segunda-feira, 23 de abril de 2018

TEMPO REAL

 

Capa / Cidade / Agentes são capacitados para o combate a vetores em Barra Mansa

Agentes são capacitados para o combate a vetores em Barra Mansa

Matéria publicada em 16 de abril de 2018, 19:00 horas

 


Treinamento tem como foco ao combate do Aedes aegypti, que transmite dengue

Treinamento tem como foco ao combate do Aedes aegypti, que transmite dengue


Barra Mansa – 
Aproximadamente 100 agentes da Vigilância em Saúde Ambiental recebem esta semana, orientações sobre o combate a vetores. A capacitação está sendo realizada no Parque Natural Municipal de Saudade, de 8 às 14 horas, por técnicos da Secretaria Municipal e Estadual de Saúde. A abertura do evento ocorreu na manhã de segunda-feira (16) e contou com a participação da vice-prefeita Fátima Lima.

– Este é um momento muito importante. Aproveitem para aprender ainda mais e adquirir novos conhecimentos. Em tempos em que a Saúde do país agoniza e pede socorro, o prefeito Rodrigo Drable aposta na formação técnica visando à melhoria na qualidade dos serviços de saúde do município – disse Fátima Lima.

Segundo o coordenador da Vigilância Municipal em Saúde Ambiental, Antônio Marcos Rodrigues, o treinamento tem como foco o aperfeiçoamento dos conhecimentos, principalmente no que se refere ao combate do Aedes aegypti. “Com a tendência de temperaturas mais amenas, a população relaxa nos cuidados contra o mosquito transmissor da dengue, Zika vírus, febre chikungunya e febre amarela. É preciso estar atento para o fato de que no outono/inverno a incidência dessas doenças diminui, no entanto, isso pode significar uma epidemia quando as temperaturas voltarem a subir. Associar a dengue e outras doenças provocadas pelo Aedes aegypti ao verão é um equívoco”, detalhou Rodrigues.

Na avaliação do técnico da Divisão de Controle de Vetores da Secretaria Estadual de Saúde, Luiz Carlos Vasconcelos, a capacitação está diretamente relacionada à execução do trabalho em campo.

Atuação

Segundo Antônio Marcos Rodrigues, os agentes da Vigilância em Saúde Ambiental atuam de maneira regionalizada, na visitação das residências.

– Eles vistoriam as áreas externas das casas e orientam os moradores para que eliminem qualquer tipo de recipiente que ofereça a possibilidade de água limpa e parada, pois é ali que as larvas do Aedes aegypti se desenvolvem – disse.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Untitled Document