quarta-feira, 28 de junho de 2017

TEMPO REAL

 

Capa / Cidade / Atividades de educação ambiental celebram os 10 anos do ‘Eco Óleo’

Atividades de educação ambiental celebram os 10 anos do ‘Eco Óleo’

Matéria publicada em 17 de junho de 2017, 18:08 horas

 


Lar Meimei recolhe o óleo de cozinha nos estabelecimentos e cada bairro de Valença tem ‘ecopontos’ disponíveis

Alunos: Capoeira foi uma das atividades realizadas durante comemoração pelo meio ambiente  (foto: Sandro Barra)

Alunos: Capoeira foi uma das atividades realizadas durante comemoração pelo meio ambiente
(foto: Sandro Barra)

Valença – Música, caminhada e roda de capoeira marcam início da parceria que pretende alavancar a coleta e reciclagem de óleo de cozinha na região
A Secretaria de Estado do Ambiente promoveu, na semana passada, atividades de educação ambiental, em comemoração à Semana do Meio Ambiente. As ações também foram realizadas em apoio ao Programa Valença Eco Óleo, desenvolvido pelo Lar Meimei, que assiste menores carentes nessa cidade. A instituição é uma das parceiras do Programa de Reaproveitamento de Óleo Vegetal (Prove), executado pela SEA.
Com apoio logístico e orientação técnica do Prove, que faz parte do Programa Ambiente Solidário, da secretaria estadual do Ambiente, o Lar Meimei recolhe o óleo de cozinha nos estabelecimentos e cada bairro tem ecopontos disponíveis. O produto é utilizado como insumo para a produção de biodiesel e sua venda é revertida para a própria instituição.  A instituição recolhe, em média, sete mil litros de óleo usado por mês para destinação ambiental adequada.

Parceria pela sustentabilidade

Para o superintendente de Gestão de Resíduos Sólidos da Secretaria de Estado do Ambiente, Ricardo Alves, o evento é importante porque tem o propósito de incentivar a população a dar destinação ambiental adequada para o óleo de cozinha usado. Além disso, celebra uma antiga parceria com a instituição Lar Meimei:
– Além disso, ganhamos hoje mais um parceiro nesse sentido: a partir de agora vamos contar com a participação dos capoeiristas para o descarte correto do óleo de cozinha usado e que vai dar uma significativa contribuição para a sustentabilidade do Estado do Rio de Janeiro – disse Ricardo Alves.
O diretor do Lar Meimei, Rogerio Fort, demonstrou otimismo com o futuro da parceria: “Agradeço à secretaria, sem essa parceria dificilmente alcançaríamos esse sucesso. O nosso projeto Valença Eco-Óleo com certeza de agora em diante vai arrecadar muito mais do que 7 mil litros de óleo por mês. Sozinho, eu penso que chego mais rápido, mas, juntos, vamos muito mais longe”, disse.
Nesse mesmo dia, a secretaria formalizou uma parceria com o Instituto Nacional Capoeira e Sustentabilidade para ampliar o Prove e incentivar a coleta seletiva em todo o estado. Pela parceria, serão disponibilizados ecopontos nos núcleos de capoeira, onde a população poderá levar o seu óleo de cozinha usado e resíduos sólidos que podem ser reciclados como papelão, latas de alumínio e outros. Já a secretaria irá fornecer apoio técnico, operacional e logístico.
A atividade contou com a presença de vários mestres de capoeira de diversas regiões, entre eles, Sidney Gonçalves, o mestre Hulk, presidente do Instituto Nacional

Capoeira e Sustentabilidade

“Vamos estimular entre os nossos jovens o cuidado com o meio ambiente. E para isso, vamos incentivar a coleta seletiva entre eles. Cada aluno que ingressar na aula de capoeira terá de trazer três objetos para a reciclagem como garrafas pet ou papelão ou óleo de cozinha usado para destinação ambientalmente adequada”, explicou mestre Hulk.
Também marcou presença outro renomado capoeirista, mestre Bahia, vice-presidente do Instituto Nacional Capoeira e Sustentabilidade: “Essa parceria abre uma importante frente para inserção da capoeira nas comunidades”, concluiu.

Educação Ambiental

Em paralelo, a secretaria promoveu atividades de educação ambiental para a população com oficinas de Funk Verde e Ecomoda, do Projeto De Olho no Lixo, executado pela Secretaria de Estado do Ambiente nas comunidades da Rocinha, Roquete Pinto e Praia de Ramos, situadas no município do Rio de Janeiro. A Secretaria de Estado do Ambiente irá lançar, em Valença, o projeto de educação ambiental Protetores, voltado para a capacitação de jovens com foco na área ambiental, incluindo o Ecomoda e o Funk Verde.
Para a coordenadora do Projeto Funk Verde, a musicista Regina Café, o novo projeto significa a oportunidade para inclusão social: “No segundo semestre teremos oportunidade de trazer o nosso projeto para Valença e o evento deste final de semana já foi uma demonstração do sucesso que vamos alcançar”, afirmou.
Já o coordenador do projeto Ecomoda, Almir França, afirmou que o evento marcou a chegada do projeto Ecomoda em Valença: “Foi a afirmação que a Secretaria do Ambiente pensa o estado por inteiro e Valença tem um histórico muito importante com a produção do artesanato”, enfatizou.
A oficina de Funk Verde ofereceu para a população possibilidade sonora a partir do reaproveitamento de resíduos sólidos. Já a oficina do Ecomoda mostrou as possibilidades de transformar roupas usadas, restos de tecidos e até banners em criativas peças de vestuários, bolsas e acessórios. Ambas as atividades contaram com a expressiva adesão da população que acompanhou um cortejo dos alunos do Funk Verde com a participação de capoeiristas pelas ruas do Centro de Valença.

2 comentários

  1. Meu nome é Zé Pequeno!,concordo com vc,juntar é fácil,problema é descartar esse material,já teve época de juntar em casa mais de 6 litros e não tinha como desfazer,boa idéia o posto recolher!

  2. Meu nome é Zé Pequeno!

    Por que as prefeituras não instalam coletores nas cidades da região?
    O que é coletado atualmente com certeza é menor do que é descartado?
    Que tal usar os postos de combustíveis? Eles já coletam óleos lubrificantes e creio que bastaria apenas disponibilizar um vasilhame para óleo de cozinha ou de frituras.
    Não vão transformar em biocombustíveis?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Untitled Document