segunda-feira, 22 de outubro de 2018

TEMPO REAL

 

Capa / Cidade / Ato pede paz em Barra do Piraí

Ato pede paz em Barra do Piraí

Matéria publicada em 15 de julho de 2018, 21:40 horas

 


Evento reúne cerca de 500 pessoas; em dois anos e meio já foram registradas 88 mortes violentas

 

Manifestação: Religiosos destacam crescimento da violência na cidade
(Foto: Assessoria Diocese VR-BP)

 

Barra do Piraí – Inconformados com o aumento da violência no município, religiosos de Barra do Piraí se organizaram e realizaram na manhã deste sábado, 14, um ato contra a violência a partir das 9h30, na Praça Nilo Peçanha, no Centro da cidade.
A mobilização reuniu cerca de 500 pessoas e contou com a presença de padres católicos, como Juarez Sampaio, Ronaldo, Deivi, José Luis, Joaquim e Luís Cláudio, além das pastoras Girlene e Rosana, do Ministério Água Viva.
De acordo com o padre Juarez Sampaio, o ato teve o tom de denúncia devido ao à violência que tem ocorrido na cidade. Principalmente o total de mortes que já somaram 88 óbitos em dois anos e meio em Barra do Piraí. Na manifestação foram usadas cruzes representadas nas cores branca para homicídios, vermelhas para mortes no trânsito, amarelas para representar suicídio e rosas para feminicidio.
– Só neste primeiro semestre de 2018 já foram registrados 12 homicídios, onde três não foram identificados, um foi causado por espancamento, outro por arma branca(faca), já os demais foram causados por arma de fogo. As cruzes foram colocadas no jardim da Igreja de São Benedito e enfeitadas por flores – destacou o padre.
As pastoras Girlene e Rosana disseram que as cruzes ficarão por uma semana no jardim para que a sociedade Barrense tome ciência do que está acontecendo.
Na opinião do padre Juarez, a violência tem alarmado cada vez mais a população deixando todos preocupados com o seu crescimento no município.
O padre esclarece que em razão da insatisfação, a Igreja Católica de Barra do Piraí e outras denominações decidiram participar deste ato, inconformados principalmente com os dados sobre violência no município, onde quatro desses casos foram de feminicidio, como o de Johana, que ocorreu no início do mês, assassinada na estação ferroviária do município.
– A meu ver a violência ganhou força nesses últimos anos por vários fatores, como por exemplo, o congelamento dos investimentos nas áreas sociais por vinte anos e ainda estamos no primeiro semestre; tráfico de drogas, armas, aliados a um alto índice de desemprego e a ausência de políticas públicas por parte do poder público que acolha de modo especial crianças, adolescentes e jovens – opina.

 

Total de óbitos em Barra do Piraí no período de 2016 a 2018

– Óbito por arma de fogo, faca e espancamento – 44
– Óbito por trânsito – 34
– Óbito por feminicidio – 04
– Óbito por suicídio – 06
* Total de óbitos – 88


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

2 comentários

  1. >>>>>>> JA SE FORAM OS TEMPOS QUE BARRA DO PIRAI ERA BARRA DO PIRAI

  2. Curioso é que Barra do Piraí, apesar de ser aqui do lado, não tem seus registros divulgados no DV, só muito esporadicamente… Divulgam fatos de Três Rios e Paraíba do Sul, onde ninguém lê o jornal, mas omitem Barra…

Untitled Document