segunda-feira, 23 de julho de 2018

TEMPO REAL

 

Capa / Cidade / Consumo de drogas pode ter origem no próprio lar

Consumo de drogas pode ter origem no próprio lar

Matéria publicada em 20 de junho de 2018, 15:17 horas

 


Campanhas de prevenção são recorrentes mas ganham força na semana em curso


Volta Redonda – 
A Semana de Prevenção às Drogas de Volta Redonda iniciou as atividades nessa terça-feira (19). A programação visa conscientizar os moradores da cidade sobre dos perigos do uso de drogas, tendo como foco crianças e jovens da rede pública municipal.

As atividades vão de 19 a 26 de junho e envolvem ações em diferentes pontos da cidade. Para isso, a Coordenadoria Municipal de Prevenção às Drogas de Volta Redonda (CMPD-VR) se uniu a diversas secretarias municipais para tocar o projeto. As ações serão desenvolvidas ao longo da semana, com a presença de assistentes sociais, que abordam o tema nos Centros de Referência de Assistência Social (Cras) da cidade.

No sábado, haverá conscientização contra a venda bebidas alcoólicas para menores de idade no comércio local. No dia 26, Dia Internacional de Prevenção ás Drogas, será encenada a peça “Tem alguém ai?”, no Auditório do Colégio Getúlio Vargas, no Laranjal, às 10h e às 14h. A apresentação será aberta ao público.

Além disso, o programa sistemático “Escola Preventiva” – iniciado também nesse ano – mantém suas ações. O programa busca presença e m todas as escolas do município, desde creches até as turmas de ensino médio, e é direcionado aos alunos e professores, como também aos pais. Sempre com objetivo de despertar a consciência sobre as consequências do uso e abuso de álcool e drogas.

Para o coordenador do projeto, Ricardo Cunha, de 51 anos, apostar em campanhas de prevenção é um dos caminhos mais eficazes para combater o problema das drogas, pois trabalho desenvolvido para tirar um cidadão dessa situação é muito mais complexo.

– Precisamos evitar o uso das drogas, antes do cidadão experimentar. Por isso é importante que a família também seja conscientizada, pois o uso de álcool, que é a porta de entrada para outras drogas, é muito presente na nossa cultura, e as pesquisas apontam que o consumo de bebidas alcoólicas começa, na maioria dos casos, dentro de casa – Disse o coordenador municipal de Prevenção às Drogas, Ricardo Vinícius Cunha.

Um comentário

  1. Parabéns Ricardo e a todos os envolvidos nesse projeto,precisamos conscientizar nossos jovens o quanto as drogas são destrutivas,com certeza esse trabalho deve ser feito junto a família para que orintem seus filhos,netos,sobrinhos…sobre esse mal que vem tomando conta e destruindo nossas crianças,educação vem de casa mas o problema é social,todos nós temos mossas responsabilidades para com esses jovens.

Untitled Document