domingo, 26 de março de 2017

TEMPO REAL

 

Capa / Cidade / Empreendedorismo é uma realidade em cinco escolas da região

Empreendedorismo é uma realidade em cinco escolas da região

Matéria publicada em 18 de março de 2017, 17:10 horas

 


Sul Fluminense – Desde o início do ano letivo, no dia 6 de fevereiro, cinco escolas estaduais da região do Médio Paraíba estão oferecendo aos seus alunos o ensino médio em tempo integral, com ênfase em empreendedorismo aplicado ao mercado de trabalho. No estado do Rio, são 36 unidades localizadas em 25 municípios que estão oferecendo esta mesma proposta pedagógica.

As cinco unidades escolhidas foram o Ciep 310 – Professora Alice Aiex, em Barra do Piraí, no bairro Parque São Joaquim; o Ciep 292 Professora Jandyra Reis de Oliveira, em Barra Mansa e localizado no bairro Ano Bom; o Ciep 484 Toninho Marques, em Volta Redonda, bairro Belmonte; o Ciep 296 Presidente Benes, de Rio Claro, bairro Lídice; o Ciep 291 Dom Martinho Schlude, de Pinheiral, localizado no Centro e o Colégio Estadual Antonina Ramos Freire de Resende, no bairro Alegria.

De acordo com coordenadora pedagógica da coordenadoria regional de educação do Médio Paraíba/Sul, Adriana Furtado de Souza, o objetivo é oferecer aos estudantes uma educação em tempo integral desenvolvendo competências e habilidades.

– Aos alunos são ofertadas as disciplinas da base nacional comum e enriquecidas com componentes inovadores, que seriam as disciplinas projeto de vida e mundo do trabalho; projeto de intervenção e pesquisa; estudos orientados e empreendedorismo. E apesar das aulas terem iniciado em 06 e fevereiro, ainda há vagas para quem se interessar por esta proposta inovadora de educação. E as matrículas devem ser feitas diretamente nas unidades – recomenda.

Segundo a coordenadora, todas as unidades do estado que atendem esta proposta passaram a ofertar o ensino em tempo integral. Ela ressaltou que a grande novidade é o empreendedorismo, que promoverá o desenvolvimento da criatividade na busca de soluções de problemas.

– A premissa é inspirar a preparar os estudantes, despertando o seu espírito empreendedor para serem bem sucedidos na sociedade, criando o seu próprio negócio ou um projeto. Como também transformando estes alunos em cidadãos qualificados entendendo a necessidade de assumir risco e enfrenta-los com responsabilidade e determinação. Este aluno terá uma carga horária de 45 tempos semanais, composta por disciplinas da base nacional comum, e enriquecidas por esses componentes inovadores. E ao final do curso o aluno terá uma certificação de ensino médio além de receber um certificado de qualificação em empreendedorismo e gestão de projetos – explicou.

Adriana disse ainda que, num primeiro momento, as escolas foram selecionadas pela Secretaria de Estado de Educação (Seeduc) para consolidação da proposta. O projeto, no entanto, deve ser expandido para as demais escolas da região.

– As vagas são limitadas e para os interessados em ter um currículo diferenciado e com grandes possibilidades para se destacar no mundo do trabalho, procure o mais rápido as secretarias das unidades escolares contempladas com esta proposta – recomenda Adriana.

Direções das escolas aprovam nova proposta

Para a diretora-geral do Colégio Estadual Antonina Ramos Freire, em Resende, Sheila Patrícia, a maior mudança ocorrida depois da inclusão da nova proposta na escola foi notar uma maior participação e o envolvimento dos alunos nas atividades curriculares oferecidas.

– Penso que estas atividades diferenciadas oportuniza o protagonismo do estudante através de aulas interativas e com o uso de recursos tecnológicos – diz satisfeita.

A coordenadora pedagógica Kátia Lira da Silva Thomé, que atua no Ciep 484 Toninho Marques, aprovou o projeto.

– Eu e o professor da disciplina de empreendedorismo passamos por uma capacitação sobre a proposta realizado na escola estadual Rio Grande do Norte, e percebi que com este nova proposta sobre empreendedorismo os alunos estão mais participativos tendo demostrado um interesse maior no assunto.

A nossa intensão é que os alunos utilizem esta ideia empreendedora na vida prática deles – afirma.

Com relação ao horário integral, Kátia ressaltou que eles estão se adaptando bem ao novo horário, pelo qual entram às 07h, com nove aulas por dia.

Já a diretora geral do Ciep Dom Martinho Schlude, em Pinheiral, Mônica Lopes Vieira, destacou a certificação em empreendedorismo e gestão de projetos.

– Eles estão gostando das aulas, mais ainda estão conhecendo o material. E o fato de estarem aprendendo sobre empreender o seu próprio futuro como também a ter uma nova oportunidade nas suas vidas profissionais já é algo gratificante – conclui.

O estudante do primeiro ano do ensino integral, Wendrel Alves Soares, de 15 anos, aluno do Colégio Estadual Antonina Ramos Freire, em Resende, está achando muito interessante as aulas sobre empreendedorismo.

– Esta é a única oportunidade que tenho de ter uma formação em empreendedorismo dentro de uma escola pública. E nunca pensei em fazer algo parecido, mas quando vi a propaganda da escola sobre a nova proposta resolvi me inscrever pensando na oportunidade.  Sempre me considerei um aluno retraído e tímido, mas estou conseguindo quebrar esta barreira devido ao incentivo dos professores – disse.

Para o secretário de Estado de Educação, Wagner Victer, esta proposta é uma iniciativa pioneira no país. Desenvolver ensino em empreendedorismo pretende levar os jovens a entender que empreender significa buscar soluções e alcançar objetivos, preparando o aluno para o mundo do trabalho, permitindo que construa sua autonomia, que tome decisões qualificadas e faça escolhas para além da escola – diz.

 

Por Júlio Amaral

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Untitled Document