Falta de água no ‘Minha Casa, Minha Vida’ de Três Poços se deve a erro de projeto, diz Saae - Diário do Vale
terça-feira, 14 de agosto de 2018

TEMPO REAL

 

Capa / Cidade / Falta de água no ‘Minha Casa, Minha Vida’ de Três Poços se deve a erro de projeto, diz Saae

Falta de água no ‘Minha Casa, Minha Vida’ de Três Poços se deve a erro de projeto, diz Saae

Matéria publicada em 8 de fevereiro de 2018, 18:39 horas

 


Condomínio foi feito sem caixas d’água para cada bloco e reservatório inicial fica muito baixo em relação a edifícios

Volta Redonda – Os aproximadamente três mil moradores dos 480 apartamentos do condomínio “Minha Casa, Minha Vida” do bairro Três Poços enfrentam dificuldades constantes com o abastecimento de água. Os prédios não dispõem de caixas d’água, que teriam de ser de 10 mil litros em cada um dos 30 edifícios, para atender aos 16 apartamentos de cada um. Segundo um engenheiro do Saae-VR, os edifícios não teriam sequer condições de suportar o peso das caixas, mesmo que os moradores quisessem acrescentá-las.

Além disso, o desnível entre o reservatório de água que atende a todos os prédios e os apartamentos é muito pequeno. Com isso, quando a água chega, se os moradores dos primeiros dois andares começarem a usá-la, quem mora no terceiro e no quarto fica sem o abastecimento. O primeiro reservatório, que foi reprovado pelo Saae e atualmente deveria ser usado como reserva técnica, está no mesmo nível dos prédios e nunca conseguiria fornecer água a todos. O reservatório que é usado atualmente foi construído por exigência da autarquia.

Nos últimos dias, com os problemas de distribuição de água que atingiram a cidade inteira, a situação se agravou. Os moradores chegaram a protestar, fechando a Av. Paulo Erlei Alves Abrantes, que faz a ligação entre Volta Redonda e Pinheiral. Técnicos Saae-VR verificaram que havia água suficiente no reservatório, no entanto um dispositivo eletrônico (sensor) que liga e desliga a bomba d’água, estava com problemas e os moradores do condomínio, não viram esse defeito  e não avisaram o Saae.

— Pois é. Fizeram a manifestação, atrapalham a vida de outras pessoas e na verdade o problema era na bomba d’água dentro do condomínio e não falta de água’, comentou o vendedor de roupas Carlos Henrique da Silva, que teve o carro parado na manifestação. “Quem começou essa manifestação, nem foi gente daqui do condomínio não. Foi um líder comunitário que nem mora aqui. E agora a gente ficou com cara grande porque não estava faltando água e sim a bomba que queimou, contou uma moradora de 26 anos, que não quis ser identificada.

Os próprios moradores admitem que suas dificuldades não ocorrem por culpa do Saae-VR. “O condomínio é cheio de problemas. Não existem as plantas que mostram o sistema de distribuição de água aos prédios, nem as redes de esgotos. O Saae manda equipes para nos ajudar, mas eles não têm como saber onde as redes estão e estão fazendo os projetos a partir do que descobrem. Tem inclusive vazamento de esgoto no terreno. Eles não têm culpa, mas nos manifestamos porque alguém tem que nos escutar”, ressaltou a moradora Vanessa Galvão, de 27 anos, que acrescenta que os habitantes dos apartamentos não têm contato com a construtora. “Quando a prefeitura e a Caixa entregaram os apartamentos, a construtora já tinha ido embora”, afirmou.

O Saae-VR tem enviado caminhões-pipa ao condomínio para abastecer o reservatório, mas isso tem se revelado insuficiente. Quatro carros-pipa foram ao local na noite de quarta (7) para quinta (8) e pelo menos mais um veio nesta quinta durante o dia, mas não foi suficiente para atender aos moradores dos andares mais altos. Segundo a moradora Marcela de Andrade, existe um problema de conscientização. ”Quando o caminhão-pipa abastece os reservatórios, os moradores dos andares mais baixos começam logo a gastar muita água e quem mora no terceiro e no quarto pavimentos nem chega a receber nada”, declarou.

Sem condomínio

Segundo os moradores, o conjunto habitacional, apesar de ter sido entregue há quase três anos, ainda não existe oficialmente. Isso porque, logo após a entrega das unidades, houve uma série de reclamações quanto á qualidade da construção, que teria inclusive se transformado numa disputa judicial. Com o caso sub judice, a Caixa não concluiu a contratação da empresa que faria a instalação dos condomínios, o que resultou no endereço nem mesmo existir oficialmente.

Nova rede de abastecimento

Zeca ainda explicou sobre as obras da nova rede de abastecimento de água do bairro Vila Rica-Três Poços. São três quilômetros de rede para uma região com 15 mil moradores. Orçada em quase R$ 1 milhão, com recursos próprios do Saae. Os trabalhos devem terminar no final de março de 2018.

Com o término da construção, a rede de Três Poços será independente da rede do bairro Água Limpa. O que, segundo os técnicos do Saae, vai sanar a deficiência de água, um antigo problema enfrentado pela comunidade, principalmente no período de verão.

— Estamos corrigindo um erro histórico de abastecimento de água. Antes, a mesma rede abastecia os dois bairros. Agora, serão independentes como sempre deveria ter sido. Isso demonstra o respeito que estamos tendo com a população e com o dinheiro público — frisou o prefeito Samuca Silva.

A obra começou na altura da empresa Cinbal e vai até a Rua Votorantim, passando pela Avenida Paulo Erley Abrantes. O trânsito não será afetado, conforme garantiu os responsáveis pela obra. A segunda etapa do investimento será a construção de um reservatório com a capacidade de um milhão de litros.

Ele será instalado num morro na altura do ginásio poliesportivo Heth Lustosa Bastos. Neste caso, as obras começarão no segundo semestre, o que vai possibilitar que a água chegue com maior pressão às residências da região.

— Será pela força da gravidade. Por isso, escolhemos o morro mais alto da região para instalar o reservatório. Em caso de emergência, o reservatório terá a capacidade de abastecer a região por, pelo menos, três dias — explicou Zeca.

O prefeito Samuca Silva comentou sobre os investimentos.

— Nosso governo tem ainda muito o que se fazer para melhorar as condições das pessoas que vivem em regiões que sempre foram esquecidas. Mas estamos priorizando os investimentos do Saae em saneamento, e essa obra em Três Poços é um exemplo dessa prioridade — concluiu o prefeito Samuca.

 

12 comentários

  1. Moradores , Mudem o horário dessa manifestação se forem fazer de novo algum dia .
    Vai acabar dando merda ainda fazer sempre no mesmo horário.
    Ontem estava na fila e vi um cara armado com uma pistola na mão dentro do carro , sem medo de se exibir , dizendo que ia atirar em quem não deixasse ele passar…
    Todo mundo que estava com seus carros na fila ficaram assutados , mas ele resolveu sair com o carro e ir embora.
    Não sei quem é e nunca o via antes e na confusão , não deu para anotar a placa…
    Vai dar merda essa paralização ainda……!!!

  2. Os moradores e mesmo ignorante mesmo ,se o problema e o sensor da bomba que estava queimado nao precisavam ser abastecidos por carro pipa pois o jornal publicou que o reservatorio estava cheio tirando a culpa da autarquia mas o bairro esta com problemas de falta da agua ate hoje porque a pressao que sai no hidrometro nao sobe nem dois metros.

  3. só sei de uma coisa a agua é o essencial para a vida de qualquer um o prefeito deveria olhar isso com mais eficiencia e prioridade

  4. Na boa, queriam o que? Cada qual no seu quadrado e cada um com seus problemas. Pagam cinquentinha por mês pra morar aí, quer serviço de condomínio de 3000 reais? Fala sério

  5. A Caixa Econômica avaliou, aprovou e vistoriou o projeto. A culpa é total da Caixa. Não àtoa é o Banco mais sem ética e sem compliance do país…. Uma caixa preta total….

  6. Que conversa é essa? Estão tentando encobrir o problema da Falta D’água? Eu moro na via principal (não moro no condomínio citado) e estou com problemas de Falta D’água desde sábado. Minha água nem passa perto desse tal reservatório onde a bomba ‘supostamente’ está queimada. Então me explica isso.

  7. Porque os moradores do Minha Casa Minha Vida não pedem uma consultoria ao CREA que é uma instituição super eficiente para cobrar anuidade dos engenheiros e super eficiente na hora de aparecer na TV quando desaba um edifício? Se foi um erro de projeto hidráulico tem um engenheiro responsável e esse merece dar explicações . Onde esta a planta de água e esgoto? É vergonhoso a forma com que esses condomínios populares são construídos e entregues repletos de erros de projetos e de execução.

  8. e o papo reto está de férias.

  9. Cambada de incompetentes. Cd a água ta achando que leva caminhão pipa pro pessoa dos prediol não fecha a rua vai resolver o problema. Não vai não. Toma vergonha prefeito não é sua mãe que esta em cima de uma cama dependendo de pessoas ajuda arrumar água pra ela toma banho e comer.

  10. Mentira vcs deviam ver a situação do bairro estamos sem água desde de sábado eu não moro em prédios. Rua principal aliás o bairro todo sem água. Pessoas doente sem poder andar sem água em casa. Arruma outra desculpa. Governo merda.

Untitled Document