domingo, 23 de setembro de 2018

TEMPO REAL

 

Capa / Cidade / Guarda Ambiental de Barra Mansa recebe em média 75 denúncias por mês

Guarda Ambiental de Barra Mansa recebe em média 75 denúncias por mês

Matéria publicada em 19 de maio de 2018, 10:00 horas

 


Guarda Ambiental de Barra Mansa atua em diversas frentes na fiscalização e orientação

Barra Mansa – Criada em 11 de setembro de 2006, a Guarda Ambiental de Barra Mansa foi criada para fiscalizar e orientar população. O surgimento desta parcela da Guarda Municipal se deu junto com o aumento das atribuições da prefeitura na área ambiental. Isso ocorreu mais efetivamente com a criação da Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável.

O efetivo é de até 5% da corporação da Guarda Municipal e, dessa forma, a secretaria dispõe atualmente de sete guardas no quadro da Fiscalização Ambiental. Segundo a gerência ambiental, a fiscalização constantemente está recebendo denúncias por parte da população. Aproximadamente são 75 denúncias por mês.

– As denúncias que nos chegam são múltiplas e bem variadas em sua natureza. Algumas delas são de corte de árvore, descarte irregular de resíduos, corte de talude, maus tratos, intervenção em faixa marginal de proteção, resgate de animais, animais silvestres em cativeiro, poluição sonora, empreendimentos que operam de forma irregular, entre outras. Lembrando que todas as denúncias são eventualmente apuradas – afirmou a gerente da fiscalização ambiental, Jennifer Melgaço.

Ela destaca que a maior dificuldade para coibir o tráfico de animais silvestres é de ordem cultural. Por isso, segundo Jennifer, é primordial que projetos de educação ambiental sejam executados no município. Ela disse que não há uma concentração de ocorrências em uma localidade apenas da cidade. Em relação às apreensões, Jennifer ressalta que em sua maioria são de aves.

– De acordo com o artigo 25 da lei 9605/98, assim que os animais são resgatados, a Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável os encaminha para o Centro de Triagem de Animais Silvestres (Cetas), em Seropédica-RJ, onde são reabilitados e introduzidos ao meio ambiente. Já as espécies que não são nativas da Mata Atlântica são levadas para o Zoológico de Volta Redonda, onde recebem os cuidados necessários – explicou.

A gerente lembra que as sanções aplicadas na esfera administrativa são de multa, apreensão e condução à Delegacia de Polícia. A lei 9605 de 1998 também prevê sanção penal, sendo ela, detenção de seis meses a um ano.

– Qualquer pessoa pode realizar uma denúncia junto à fiscalização ambiental, bastando para isso ligar através do telefone (24) 2106-3408 ou comparecendo à Secretaria de Meio Ambiente, localizada no 4º andar do prédio do Campla (Centro Administrativo Municipal Prefeito Luiz Amaral) na Rua Luiz Ponce, 263, Centro – explicou.

Untitled Document