sábado, 27 de maio de 2017

TEMPO REAL

 

Capa / Cidade / Idosos têm procurado se imunizar contra gripe, em Volta Redonda

Idosos têm procurado se imunizar contra gripe, em Volta Redonda

Matéria publicada em 20 de abril de 2017, 14:37 horas

 


Setecentas doses foram aplicadas na Policlínica da Melhor Idade, desde o início da campanha

campanha vacinação gripe- Franciele Bueno (1)

Contra a gripe: Vacinação acontece de segunda à sexta-feira, das 8 às 17h, até o dia 26 de maio, em todas as unidades de saúde
(Foto: Franciele Bueno)

Volta Redonda- Os idosos no município têm aderido à campanha de vacinação contra gripe desde o início da mobilização, na última segunda-feira (17). Na Policlínica da Melhor Idade no bairro Jardim Paraíba -referência no atendimento ao idoso- por exemplo, 700 doses já foram aplicadas. Todas as Unidades Básicas de Saúde e de Saúde da Família estão disponibilizando a vacina, de segunda à sexta-feira, das 8 às 17h, até o dia 26 de maio. O dia “D” da vacinação está marcado para 13 de maio, no qual a secretaria pretender atingir um número maior de imunizados.

A meta da secretaria municipal de Saúde é imunizar 65 mil pessoas, incluindo crianças com mais de seis meses e menores de cinco anos; gestantes; puérperas, até 45 dias após o parto; profissionais da área de saúde; e portadores de doenças crônicas não transmissíveis. A novidade este ano é a inclusão dos professores das redes pública e particular no grupo prioritário da vacinação.

Para receber a imunização, os portadores de doenças crônicas não transmissíveis devem apresentar um laudo médico e os professores um documento que comprove o exercício da profissão. Os demais que fazem parte do público-alvo devem apresentar o cartão de vacina. De acordo com o médico, clínico geral, Ricardo Arbex, a vacina é contra os vírus Influenza A (H1N1), H3N2 e Influenza B. A duração de proteção da vacina é de um ano.

O médico enfatizou que a troca de estação é mais propícia para o contágio da gripe, no qual se transmite facilmente de pessoa para pessoa através das gotículas emitidas com a tosse ou espirros. E devido ao clima mais frio de outono-inverno, as pessoas se aglomeram em ambientes fechados e evitam a circulação do ar.

– A vacina protege contra os tipos mais comuns de gripe e Influenza A (H1N1), é importante a vacinação para proteção, principalmente nessa época do ano, outono-inverno, no qual as pessoas acabam se aglomerando em ambientes fechados, impedindo a circulação do ar. Isso facilita a transmissão dos vírus entre as pessoas. Idosos, crianças, gestantes, puérperas, profissionais de saúde, educação e pacientes crônicos fazem parte do público-alvo, pois são mais sensíveis as doenças – disse.

A vacina, de acordo com o médico, é contra indicada para quem tem alergia a proteína do ovo –um dos componentes da vacina- e comentou que o paciente que já está gripado e com sintoma de febre deve esperar um pouco para se vacinar.

– Quem já está gripado ou possui sintoma de febre, o indicado é esperar um pouco para se vacinar, não precisa ter pressa. A campanha irá até o dia 26 de maio – disse.

Ricardo Arbex alertou que quem está fora do público-alvo da vacinação deve ter cuidados básicos de higiene, principalmente com as mãos para evitar a transmissão do vírus da gripe.

– É fundamental lavar as mãos frequentemente com água e sabão, ou utilizar álcool em gel (70%), especialmente depois de tossir ou espirrar; ao tossir ou espirrar, cobrir o nariz e a boca com um lenço, de preferência descartável; não compartilhar alimentos, copos, toalhas e objetos de uso pessoal – falou.

Na unidade básica de saúde da família (UBSF) no bairro Conforto, de segunda-feira (17) até esta quinta (20), 400 doses foram aplicadas, segundo a enfermeira gerente da unidade, Andresa Cristina Farias Silva. A maioria das aplicações foi realizada em idosos, quem recebeu a imunização foi a idosa Luci Lopes Duque, de 63 anos. Ela comentou que há três anos toma a vacina e o resultado é satisfatório, tem dificuldade para gripar e com isso elevou a qualidade de vida e saúde.

– Desde que fiz 60 anos comecei a me vacinar e com isso tenho dificuldade de gripar, depois que iniciei anualmente com a imunização, não gripe mais. E isso melhorou minha qualidade de vida, saúde e autoestima, estou sempre me sentindo bem – comentou.

Outra idosa que se vacinou na unidade foi Iara Ferreira dos Passos, de 64 anos, ela também destacou a eficácia da vacina.

– Depois que comecei a tomar a vacina, minha imunidade aumentou e não tenho mais problema com gripe. A vacina contribuiu muito com a minha qualidade de vida – salientou.

Um comentário

  1. A CSN ESTÁ APLICANDO A VACINA H1N1 EM SEUS FUNCIONÁRIOS É UMA INICIATIVA MUITO BOA POR PARTE DA CSN DEVERIA FAZER EM TODAS CAMPANHAS DE VACINAÇÃO COMO FEBRE AMARELA

Untitled Document