sábado, 25 de novembro de 2017

TEMPO REAL

 

Capa / Cidade / Instituto Dagaz é reconhecido por ministério e poderá ampliar projetos

Instituto Dagaz é reconhecido por ministério e poderá ampliar projetos

Matéria publicada em 13 de setembro de 2017, 16:52 horas

 


Volta Redonda – O Instituto Dagaz, que há nove anos realiza projetos sociais atendendo 2,5 mil crianças e adolescentes do Sul do Estado, ganhou mais um apoio nesta quarta-feira (13). A entidade, que agrega somente no Santo Agostinho pelo menos 800 crianças, passou a ser reconhecida pelo Ministério da Cultura, como Ponto Cultural, permitindo, entre outras medidas, realizar parcerias e obter apoio de outras entidades e instituições para execução de projetos sociais.

O reconhecimento permite ainda que a entidade receba apoio financeiro, através de editais públicos dos governos federal, estadual e municipal. Uma vez considerado Ponto de Cultura, o instituto, passa a agregar, em rede, todos os demais pontos de cultura do país, garantindo o compartilhamento de capacidades, conhecimentos, serviços e produtos conectados em rede. A partir deste mapeamento dos conhecimentos e de capacidades, se torna possível ainda, organizar circuitos de formação e intercâmbio virtuais e presenciais, oficinas, cursos, seminários, entre outras ações.

– Os Pontos de Cultura, articulados em rede, são fundamentais para que possamos participar de encontros, fóruns, onde as questões culturais estão sempre em movimento – ressaltou a coordenadora do Dagaz, Clarisse Neto, enfatizando que, uma vez conectando, se torna possível ainda, conhecer pessoas e iniciativas que realizam trabalho empreendedor no campo da cultura.

Para se tornar um Ponto de Cultura, o instituto vem aguardando, desde julho passado, o resultado da inscrição, junto ao Ministério da Cultura, onde são avaliadas as ações culturais desenvolvidas pela entidade ou coletivo cultural. Na prática, essas iniciativas já são “Pontos de Cultura” e “Pontões de Cultura”, antes de serem certificadas pelo MinC, devido à proximidade com a comunidade e a capacidade de atuação social e transformação do território, onde atua.

Para se declarar como Ponto ou Pontão de Cultura é necessário, que a entidade, cadastre sua proposta no sistema seguido alguns critérios. Um deles é a apresentação de um histórico de atuação no campo da cultura. A avaliação dos dados cadastrais é realizada pelo Ministério da Cultura, por meio da Comissão de Certificação Simplificada, composta por 10 membros do MinC e 10 integrantes da sociedade civil. Essa equipe faz a conferência do atendimento dos itens obrigatórios e, em caso positivo, habilita a certificação e insere automaticamente, a entidade, no Cadastro Nacional de Pontos e Pontões de Cultura.

O sistema de certificação simplificada de Pontos e Pontões de Cultura funciona de forma contínua, com inscrições permanentemente abertas aos interessados. Geralmente os prazos para a certificações levam em torno de um mês e uma vez habilitada, a entidade será mantida como Ponto de Cultura, por tempo indeterminado. O descredenciamento ocorre somente se a instituição requerer ou descumprir princípios e objetivos da Política Nacional de Cultura Viva. Em caso de constatada, falsidade em qualquer documento ou em qualquer informação apresentada, a entidade também é descredenciada.

– Esta conquista é mais uma vitória para a nossa comunidade e para as crianças e adolescentes que o Dagaz atende, uma vez que teremos e poderemos ampliar nossa rede de contatos e de inovações de projetos, implantando ações que vem obtendo resultados positivos no campo da cultura – concluiu Clarisse.

Untitled Document