terça-feira, 22 de Maio de 2018

TEMPO REAL

 

Capa / Cidade / Obras de modernização de pontes e viadutos são concluídas

Obras de modernização de pontes e viadutos são concluídas

Matéria publicada em 15 de Janeiro de 2018, 18:57 horas

 


 

Concluídas: Serviços de implantação de telas antiofuscantes na rodovia tem continuidade - Divulgação

Concluídas: Serviços de implantação de telas antiofuscantes na rodovia tem continuidade – Divulgação

Sul Fluminense

Com intuito de proporcionar mais fluidez de tráfego, segurança e conforto, a CCR NovaDutra, concluiu 19 obras de modernização de pontes e viadutos, sendo dez delas no Vale do Paraíba paulista, seis no Sul Fluminense e três na Baixada Fluminense, em 2017.
Para este ano, a previsão é de 18 passarelas. “A Dutra ganhará 18 novas passarelas, definidas e aprovadas pela ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres). Uma delas, inclusive, já foi concluída e liberada para uso dos pedestres, em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense”, ressaltou o gestor de Obras da CCR NovaDutra, Cássio Levada, salientando que a concessionária trabalha para que o usuário seja respeitado no seu direito de ir e vir. “Continuamos buscando melhorias para a rodovia, por meio de estudos de tráfego e de segurança, e também das obras que temos realizado ao longo dos anos”, contou.
A pavimentação de pistas, trevos e acessos é outro importante trabalho realizado periodicamente pela concessionaria, em todos os trechos da rodovia. No ano anterior, foram recuperados 299 quilômetros de extensão de asfalto de faixas de rolamento e 10 quilômetros de extensão de asfalto de trevos e acessos. Em sua maioria, os serviços de pavimentação são realizados no período noturno, quando o volume de tráfego é mais baixo, a fim de causar menos impacto no trânsito da via Dutra. A concessionária investe, ainda, na implantação de dispositivos de segurança. Em 2017, a CCR NovaDutra iniciou a implantação de novas telas antiofuscantes na rodovia, um dispositivo metálico que proporciona mais segurança aos usuários, pois minimiza o ofuscamento do campo de visão causado pela luz dos faróis dos veículos que trafegam no sentido oposto, além de inibir a travessia de pedestres fora das passarelas.
No ano anterior, já foram implantados 11,5 quilômetros de tela nos trechos do Vale do Paraíba e do Sul Fluminense. Até o final do primeiro semestre de 2018, haverá 57,5 quilômetros de novas telas ao longo de toda a extensão da rodovia, além dos 130 quilômetros já implantados anteriormente pela concessionária.

4 comentários

  1. Obrigado Nova Dutra pelos anos de investimento nessa rodovia que se encontrava em completo abandono antes da privatização, a privatização é isso, afasta o funcionário público que não quer trabalhar e fazer as coisas acontecerem e ser mal gerida, afina políticos não administram, acabam com tudo. Por isso sou a favor de privatizar saúde, educação, administração pública, com terceirizações e reduzir completamente o quadro de servidores e funcionários públicos, só assim as coisas irão funcionar nesse país de forma adequada. Adeus Dutra com seus matos altos, placas escondidas e enferrujadas, acidentes em que o veículo invadia a mão contrária, pontes curtas sem acostamento, viadutos mal dimensionados, pistas com buracos. Viva a privatização é tudo de bom para esse país!!!

  2. A pouca vergonha da CCR continua, onde está a obra de descida da Serra das Araras? Está dormindo em berço explendido, com as bençãos da ANTT e seus dirigentes.

    • Obra da descida da serra das araras ficará pra outra gestão que vencer a licitação de concessão, informe-se a respeito do que acontece.

  3. Liberdade e propriedade

    Sério que não sobrou nenhuma ponte sem acostamento? Acho que sobrou, trevo de Floriano, Divisa VR/BM, pontes das curva do Juscelino, etc

Untitled Document