sábado, 16 de dezembro de 2017

TEMPO REAL

 

Capa / Cidade / Outubro ‘Rosa Pet’ alerta para câncer de mama em cadelas e gatas

Outubro ‘Rosa Pet’ alerta para câncer de mama em cadelas e gatas

Matéria publicada em 10 de outubro de 2017, 14:23 horas

 


Doença também atinge os animais de estimação; castração é o melhor método de prevenção

Volta Redonda – Os donos dos animais de estimação também devem ficar em alerta para o câncer de mama em cadelas e gatas. O objetivo da “Campanha Outubro Rosa Pet” é o incentivo do diagnóstico precoce do câncer de mama para melhorar as chances de tratamento e cura nos animais. A prevenção para a doença, segundo explica o médico veterinário, Bruno Freitas, é a castração até o primeiro ano de vida, que reduz as chances de desenvolver tumores nas mamas. O veterinário descartou o mito de que a cadela ou gata deve ter ao menos uma cria antes de castrar.

– Quando castradas até o primeiro ano de vida, cadelas e gatas têm menos de 10% de chance de desenvolverem tumores nas mamas. Existe um mito muito grande em relação a castração, muita gente fala que a cadela deve ter ao menos uma cria, que não pode castrar antes do primeiro cio, etc. Tudo isso está equivocado. Hoje a castração é citada como o melhor método de prevenção ao câncer de mama – frisou.

Para os donos que não castraram as fêmeas até o primeiro ano de vida, o veterinário reforçou que a castração é válida em qualquer idade e que também previne para a infecção de útero.

– A castração em qualquer idade é válida, as fêmeas mais velhas devem passar por avaliação clínica antes para avaliar os riscos. O câncer de mama é o tumor mais comum e a infecção de útero que a castração também previne. Castrar o quanto antes e não usar medicamentos para bloquear o cio são as maiores recomendações – comentou o veterinário.

Bruno Freitas aproveitou para fazer outro alerta: os anticoncepcionais não devem ser utilizados em animais.

– Os anticoncepcionais para animais também fazem muito mau e podem causar vários problemas sérios, como a piometra (infecção de útero) – disse.

Um exame preventivo que pode ser feito em casa pelos tutores é o toque na barriga, e caso, o tutor sinta qualquer nódulo o ideal é procurar um médico veterinário.

– O toque, fazer carinho em toda extensão da barriga delas funciona bem. Encontrando qualquer tamanho de nódulo, procurar um médico veterinário o mais rápido possível – falou.

Tratamento

O tratamento para o animal é bem parecido com o utilizado para o ser humano, explicou o médico veterinário.

– O tratamento se resume principalmente a retirada da cadeia mamária completa. E biópsia para reconhecer qual tipo exato de tumor que é. Depois mantém fazendo exames periódicos para acompanhamento – disse.

 

Por Franciele Bueno

(franciele.bueno@diariodovale.com.br)

Untitled Document