segunda-feira, 18 de dezembro de 2017

TEMPO REAL

 

Capa / Cidade / Padres são ordenados para paróquias da região

Padres são ordenados para paróquias da região

Matéria publicada em 20 de novembro de 2017, 09:40 horas

 


Ordenação ocorreu na igreja Nossa Senhora da Conceição, no Conforto, em Volta Redonda e reuniu milhares de fiéis

Novos padres: (Da esquerda para a direita) Tiago, Alex, Dom Roque, Dom Francisco, Toninho e Alexandre em cerimônia no sábado (Foto: Divulgação)

Novos padres: (Da esquerda para a direita) Tiago, Alex, Dom Roque, Dom Francisco, Toninho e Alexandre em cerimônia no sábado (Foto: Divulgação)

Volta Redonda – Os fiéis de Volta Redonda agora podem contar com um número maior de sacerdotes para orientá-los na vida religiosa, é que a diocese de Barra do Piraí – Volta Redonda ganhou mais quatro padres para o trabalho nas paróquias da região. São eles: Alex de Carvalho Ferreira Soares, Alexandre Barbosa da Silva, Antônio Carlos de Aguiar Moura (o Toninho) e Tiago Signorini de Miranda. A cerimônia que foi realizada no último sábado, dia 18, reuniu mais de duas mil pessoas e teve cerca de três horas de duração. A ordenação ocorreu na igreja Nossa Senhora da Conceição, no Conforto, em Volta Redonda e reuniu fiéis de todas as regiões pastorais da diocese e de outras cidades.

A moradora do bairro Metalúrgico, em Barra Mansa, Maria Aparecida, de 70 anos, comemorou a cerimônia.

– Cheguei mais cedo para poder participar dessa benção que é para nós ganharmos mais padres para a diocese – comentou orgulhosa.

Até quem viu nascer cada um dos novos padres relatou a novidade de ver neles uma nova missão a ser cumprida, embora muitos manifestassem a vontade de ser ordenado ainda na infância.

– Desde criança ele já falava em ser padre. E isso ficou guardado comigo e de vez em quando eu perguntava para ele sobre isso. E hoje estou muita agradecida a Deus, alegre e contente – disse a mãe do padre Toninho, Isabel Aguiar.

O bispo diocesano, dom Francisco Biasin, presidiu a celebração ao lado do bispo auxiliar da Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, dom Roque Costa Souza e padres de diferentes dioceses do estado do Rio. A cerimônia também contou com a presença de representantes de outras denominações religiosas.

Durante a sua pregação, dom Francisco Biasin, lembrou que a data da ordenação foi véspera de um dia importante na Igreja. O domingo, dia 19, foi instituído por papa Francisco como o dia dos pobres. Sendo assim, dom Francisco destacou a importância dos padres trabalharem com e para os pobres. Além disso, destacou três dimensões fundamentais do presbítero:

– O presbítero, em primeiro lugar, é e permanece sendo um discípulo do Senhor. Nunca nos esqueçamos disso. Trata-se de uma afirmação simples, mas é simples só aparentemente, pois traz consigo consequências importantes para nossa vida de presbíteros e para o nosso ministério. Efetivamente o presbítero que se sente discípulo não deixará de ter zelo para com sua relação com o único mestre – disse, lembrando ainda: “O presbítero pastor é chamado em primeiro lugar a ser guia para o seu povo, a assumir a responsabilidade de conduzir ao Senhor aqueles que perante a Igreja o próprio Senhor lhe confiou. Chamado a expressar a custódia daquele tesouro de Deus que é cada pessoa humana” e, para finalizar, aconselhou os novos padres sobre a característica de profeta: “Fiquem abertos às surpresas de Deus. Usem a sua criatividade na evangelização e lembrem-se de que ser sacerdote é arriscar a vida pelo Senhor e pelos irmãos. Carregando na própria carne as alegrias e as angústias do povo. Dedicando tempo de escuta para curar a ferida dos outros, oferecendo a todos a ternura do Pai”, finalizou.

Durante o seu agradecimento, o padre Tiago Signorini, que representou os quatro ordenados, destacou o desejo comum ao assumir o ministério. – Que Deus nos conceda a graça de sermos presbíteros pobres, humildes, homens do diálogo, da paz e da caridade. Que conheçamos nosso povo e cada irmão e irmã. Que os amemos em suas dores e alegrias. Que soframos e saibamos sorrir com eles. Que nosso ministério seja marcado pela essência do Evangelho, que é a opção preferencial pelos pobres – destacou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Untitled Document