domingo, 23 de abril de 2017

TEMPO REAL

 

Capa / Cidade / Prefeitura combate o Aedes aegypti no bairro Siderlândia

Prefeitura combate o Aedes aegypti no bairro Siderlândia

Matéria publicada em 19 de março de 2017, 16:07 horas

 


Marcia Cury, Samuca e Serfiotis abrem mutirão contra dengue

Marcia Cury, Samuca e Serfiotis abrem mutirão contra dengue (Foto: Yuri Melo)

Volta Redonda – Ações de combate e controle do mosquito Aedes aegypti e trabalhos educativos marcaram o Dia Estadual do Combate à Dengue, Chikungunya e Zika em Volta Redonda na manhã deste sábado, no Siderlândia. O prefeito Samuca Silva, que iniciou o mutirão no bairro, comemorou a diminuição considerável das doenças causadas pelo mosquito.

Segundo dados da Secretaria Municipal de Saúde, em 2017, houve 77 suspeitos de dengue, sendo apenas dois confirmados. Quanto a Chikungunya, sete casos foram notificados e nenhum confirmado até o momento. O zika gerou três notificações, sendo que nenhuma delas em gestante.

“Já estamos em março e o período mais crítico já passou. Isso é motivo para comemorarmos. Também é o resultado de um trabalho de educação e prevenção”, disse Samuca Silva, que foi acompanhado pela secretária municipal de Saúde, Márcia Cury, e do deputado federal Alexandre Serfiotis.

Só de intuito de comparação, no ano passado, o município teve 4.127 casos notificados de dengue, sendo 466 confirmados. No caso da chikungunya foram 29 notificações; dos quais, cinco confirmados e cinco descartados. Já o zika rendeu 302 notificações, sendo 63 casos em gestantes. Em gestantes, grupo que faz o teste de comprovação, houve vinte casos confirmados e 36 descartados. O município também teve quatro notificações de microcefalia.

“Os dados comprovam que o trabalho de prevenção está surtindo efeito na cidade. É um trabalho de casa em casa que servidores da Saúde fazem semanalmente”, lembrou Márcia Cury
Mais de 80 agentes de saúde percorreram neste sábado os imóveis do Siderlândia durante toda manhã. A escolha do local foi porque, em anos anteriores, houve um grande número de registro da doença. “Estamos fazendo um trabalho de prevenção. Os números deste ano, apenas de ter registros, são de comemorar em comparação aos três primeiros meses de 2017”, continuou a secretária municipal de Saúde.

“As ações de controle do mosquito são realizadas durante todo o ano no município, principalmente nas localidades onde foram detectados índices elevados de infestação”, ressaltou a superintendente de Vigilância de Saúde, Flávia Ensenãt.

A ação teve apoio da população do Siderlândia. “Sempre deixo os funcionários entrarem na minha casa. Anos atrás, cheguei a perder uma grande amiga de Minas Gerais com dengue hemorrágica. Qualquer pessoa pode ser vítima deste mosquito”, contou enfermeira Maria de Lurdes Mesquita, 46 anos.

“É muito bom esse trabalho da Secretaria de Saúde. Venho seguindo todas as orientações dos agentes. Não quero que ninguém da minha família fique doente por causa de um mosquito”, disse a assistente social Neusi da Silva Santos, 50 anos, moradora do Siderlândia.

2 comentários

  1. E a secretaria de obras. Vários buracos na cidade. Meu carro quebrou depois que passei em um buraco próximo ao Estádio. A entrada do viaduto Nossa Senhora vai fazer aniversário. Vai gerar um acidente no local em breve.
    Por favor…. agir!!!

  2. isso nao nos mostra que ele o sr samuca que fez nao ele so fica na aba da nossa secretaria de saude SR MARCIA CURY temos que elogiar ela é ela que merece nossa gratidao por td que esta fazendo pela saude de vr

    parabens MARCIA CURY

Untitled Document