sexta-feira, 21 de setembro de 2018

TEMPO REAL

 

Capa / Cidade / Quatis inicia vacinação contra sarampo e paralisia

Quatis inicia vacinação contra sarampo e paralisia

Matéria publicada em 12 de julho de 2018, 13:50 horas

 


Quatis – A Secretaria de Saúde informou na quarta-feira, dia 11, que sete postos médicos da cidade, sendo cinco na área urbana e dois na zona rural, estão realizando a vacinação contra o sarampo e a paralisia infantil. A notícia sobre a aplicação das doses das duas vacinas foi reforçada em razão dos alertas feitos recentemente pelo Ministério da Saúde a respeito dos casos de sarampo registrados no país.

Segundo a secretária de Saúde, Ana Lúcia Galvão, a vacinação acontece diariamente na Clínica da Família (Nossa Senhora do Rosário); nos postos do Programa Saúde da Família dos bairros Mirandópolis, Jardim Independência e Jardim Pollastri; na Casa da Criança (Centro) e nas unidades básicas dos distritos de Falcão e São Joaquim, ambos na zona rural. Na Casa da Criança, a imunização se destina apenas às crianças. A vacinação está sendo realizada apenas para as pessoas que estão com os seus respectivos cartões de vacinação desatualizados.

Deverão ser vacinadas contra a paralisia infantil todas as crianças na faixa etária de zero a cinco anos de idade que ainda não tenham recebido as respectivas doses. Já no caso do sarampo, a imunização se destina às pessoas na faixa etária de um a 49 anos. A apresentação do cartão de vacinação aos profissionais da unidade médica é de fundamental importância, principalmente no que diz respeito às crianças. As unidades médicas de Quatis funcionam de segunda a sexta-feira, de 8 às 17 horas, sem intervalo para almoço:

– Os adultos podem não lembrar mais se já tomaram ou não a vacina contra o sarampo, já que a faixa etária estabelecida para a imunização vai até aos 49 anos de idade. Diante da situação, é fundamental que todas as pessoas nesta faixa etária compareçam ao posto e conversem com os profissionais de saúde, que decidirão ou não pela aplicação das doses – declarou Ana Lúcia Galvão, explicando que a vacina tríplice viral protege o paciente não só contra o sarampo, mas também contra a rubéola e a caxumba.

 

 

 

Um comentário

  1. Mentira, fui no posto e nao tem nada.

Untitled Document