segunda-feira, 18 de dezembro de 2017

TEMPO REAL

 

Capa / Cidade / Sábado é dia de vacinação contra a raiva em Quatis

Sábado é dia de vacinação contra a raiva em Quatis

Matéria publicada em 17 de outubro de 2017, 16:39 horas

 


Quatis – O Serviço de Vigilância Sanitária da secretaria de Saúde divulgou na segunda-feira (16) os locais de vacinação contra a raiva animal, cujo “Dia D” de imunização acontece no próximo sábado, dia 21 de outubro, de 8h30m às 16h30m. A expectativa é de que durante a campanha sejam imunizados 1.600 cães e gatos a partir dos quatro meses de idade. Além de sete pontos fixos, haverá uma unidade volante em dois bairros da área urbana.

Os postos fixos de vacinação vão funcionar nos seguintes locais: Praça Getúlio Vargas (praça da igreja matriz de Nossa Senhora do Rosário); Clínica da Família; postos do Programa Saúde da Família dos bairros Jardim Independência e Mirandópolis; pátio da igreja católica do São Benedito; Emater–RJ (Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Rio de Janeiro), além do trevo de acesso aos bairros Barrinha e Água Espalhada. Já a unidade volante atenderá os bairros Barrinha e Água Espalhada.

Quase 30 servidores municipais, entre vacinadores, atendentes, agentes da Defesa Civil do Município, motorista e um coordenador estarão mobilizados para a aplicação das doses. O “Dia D” da campanha de vacinação contra a raiva animal seria realizado no dia 07 de outubro, mas a data precisou ser alterada em razão do feriado em Quatis pelo dia da padroeira da cidade (Nossa Senhora do Rosário).

Vacinação de cães e gatos é feita também na zona rural de Quatis

Vacinação de cães e gatos é feita também na zona rural de Quatis

A coordenadora do Serviço de Vigilância Sanitária da Prefeitura de Quatis, Marta Martins da Silva, explica que este ano a vacinação começou há cerca de um mês nas comunidades da zona rural, entre elas, São Joaquim, Santana, Falcão e Bom Retiro. No próximo sábado, a imunização visa principalmente atender os animais dos bairros da área urbana.

– Fazemos um apelo aos proprietários de cães que os levem aos postos de vacinação em correntes e no caso dos mais ferozes com a focinheira. Já os gatos deverão ser levados preferencialmente em cestos ou gaiolas. É fundamental que nenhum animal deixe de ser imunizado. Precisamos manter o Município livre desta doença – disse Marta, acrescentando que a raiva é transmitida ao ser humano por meio da saliva do animal, e na grande maioria dos casos pode levar o paciente ao óbito.

 

Untitled Document