sexta-feira, 24 de novembro de 2017

TEMPO REAL

 

Capa / Cidade / Samuca visita obras de rede de abastamento de água em Três Poços

Samuca visita obras de rede de abastamento de água em Três Poços

Matéria publicada em 13 de novembro de 2017, 17:03 horas

 


Em Três Poços: Obra começou na altura da empresa Cibal e vai até a Rua Votorantim, passando pela Avenida Paulo Erlei Abrantes (Foto: Gabriel Borges / Secom VR)

Em Três Poços: Obra começou na altura da empresa Cibal e vai até a Rua Votorantim, passando pela Avenida Paulo Erlei Abrantes (Foto: Gabriel Borges / Secom VR)

Volta Redonda – O prefeito de Volta Redonda, Samuca Silva, visitou na manhã desta segunda-feira (13) as obras da nova rede de abastecimento de água do bairro Vila Rica-Três Poços. São três quilômetros de rede para uma região com 15 mil moradores. Orçada em quase R$ 1 milhão, com recursos próprios do Saae-VR (Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Volta Redonda), os trabalhos devem terminar no final de janeiro de 2018, segundo a empresa responsável pelas obras.

De acordo com a prefeitura, com o término da construção, a rede de Três Poços será independente a do bairro Água Limpa. O que, segundo os técnicos do Saae, vai sanar a falta de abastecimento de água, um antigo problema enfrentado pela comunidade, principalmente no período de verão.

– Estamos corrigindo um erro histórico de abastecimento de água. Antes, a mesma rede abastecia os dois bairros. Agora, serão independentes como sempre deveria ter sido. Isso demonstra o respeito que estamos tendo com a população e com o dinheiro público – frisou Samuca Silva, que foi acompanhado pelo diretor executivo do Saae, José Geraldo Santos, o Zeca, e assessores especiais.

A obra começou na altura da empresa Cibal e vai até a Rua Votorantim, passando pela Avenida Paulo Erlei Abrantes. O trânsito não será afetado, conforme garantiu os responsáveis pela obra. A segunda etapa do investimento será a construção de um reservatório com a capacidade de um milhão de litros. Ele será instalado num morro na altura do ginásio poliesportivo Heth Lustosa Bastos. Neste caso, as obras começarão em 2018, o que vai possibilitar que a água chegue com maior pressão às residências da região.

– Será pela força da gravidade. Por isso, escolhemos o morro mais alto da região para instalar o reservatório. Em caso de emergência, o reservatório terá a capacidade de abastecer a região por, pelo menos, três dias – disse o Zeca.

Um comentário

  1. Nesse local seria, SERIA o DISTRITO INDUSTRIAL de Volta Redonda, local GERADOR de empregos. Foi invadido virou favela, afastando as Indústrias que pretendiam vir para VR. Qual Industrial quer colocar seu dinheiro num local com invasores ? Me lembro que o governo local junto com o Governador do Estado, logo, logo, partiu para o lado dos invasores ( isso dá voto ) . Moral da História, a CSN continuou comprando em São Paulo (industrias localizadas no interior) e nós ficamos a ver navios, com mais pessoas sub morando, e cada vez mais dependentes da CSN.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Untitled Document