sábado, 26 de Maio de 2018

TEMPO REAL

 

Capa / Cidade / Secretaria da Educação de Itatiaia prepara mais de 15 projetos pedagógicos

Secretaria da Educação de Itatiaia prepara mais de 15 projetos pedagógicos

Matéria publicada em 6 de Fevereiro de 2018, 18:33 horas

 


Projetos: Secretaria desenvolverá 18 projetos ao longo do ano com os alunos - Divulgação

Projetos: Secretaria desenvolverá 18 projetos ao longo do ano com os alunos – Divulgação

Itatiaia

Mais um ano letivo se inicia e com ele as atividades e projetos pedagógicos planejados pelos professores e gestores escolares. Na segunda (5), mais de 4800 alunos nas 21 instituições de ensino da rede municipal voltaram às aulas. E com eles os 538 professores na rede. A secretaria desenvolverá 18 projetos ao longo do ano com os alunos.
– As atividades complementares com foco no apoio e aprendizagem permanecem no planejamento porque foi algo que deu certo no último ano. Além dos projetos da secretaria, cada escola tem sua gama de atividades. Temos diversas parcerias nos projetos e isso é excelente porque elas trazem temas relacionados ao meio ambiente, trânsito e cidadania, por exemplo, de forma lúdica para os alunos. Nosso objetivo é proporcionar uma forma diferenciada deles aprenderem”, explicou a Diretora do Departamento Pedagógico, Diene Christina Motta, salientando que alguns dos projetos são o Itatiart, Transitando com Consciência, Roda de Leitura e Contação de Histórias, Aprendendo Justiça na Escola, Música nas Escolas, Jogos Estudantis e Cooperativos, Dia da Matemática, Dia do Meio Ambiente. Dia do Desafio, Tecnologia Educacional e Robótica, Espaço das Artes e Não bata, Eduque.
Dentre os destaques está o Itatiart, projeto que acontece há 12 anos no município e tem o objetivo de difundir a cultura brasileira por meio de atividades e conhecimentos desenvolvidos nos espaços escolares da Educação Infantil à Educação de Jovens e Adultos. “A abertura do Itatiart será em abril e ao longo do ano os professores vão trabalhar com eles sobre os cantores e artistas escolhidos e com certeza iremos descobrir muitos talentos dentro de nossas salas de aula. No final do ano letivo eles terão não apenas uma bagagem educacional, mas também cultural. A escola é um dos espaços que organiza essas trocas de conhecimento levando à compreensão das diversidades culturais existentes no nosso país”, contou o Secretario de Educação, Amarildo Veiga Ferri.
De acordo com a Diretora do Departamento Pedagógico, Diene Christina Motta, a proposta de ação político pedagógica foi reformulada e a novidade de 2018 será a presença de implementadores por área de conhecimento e para alfabetização nas escolas. “Neste ano teremos implementadores por área de conhecimento e isso irá fortalecer a linha de ação filosófica e metodológica para uma educação contínua dentro da temática pedagógica que seguimos da Escola Viva e Ativa. Manteremos o planejamento das atividades complementares com foco no apoio e na aprendizagem, além dos mais diversos projetos que serão realizados ao longo do ano”, comentou Diene.

Projetos

Neste ano, quatro escolas começarão a desenvolver o Programa de Aceleração, com o objetivo de ajustar a série dos alunos que se encontram na situação de distorção de idade para o ano que estão cursando. O Programa terá duração de dois anos respeitando o conteúdo programático normal, mas trabalhando de forma lúdica e contextualizada para ajudar os alunos que estão atrasados.
A Secretaria começará ainda neste semestre os estudos para implantar a nova base comum curricular e para dar continuidade ao PNAIC terá o apoio do Governo Federal com o projeto Mais Alfabetização. ”O MEC deu até 2020 para adequação a nova base comum curricular, mas já iremos iniciar os estudos para implantar no próximo ano em nosso município. O Programa Mais Alfabetização consiste em reforçar o trabalho do professor com a participação de um assistente, a fim de aprimorar a experiência dos alunos nas áreas de leitura, redação e matemática”, explicou a diretora.

Um comentário

  1. Dinheiro, esforços e tempo jogados fora. Enquanto isso:

    A Suécia não vê a hora de entrar para o grupo dos países entre os 10 melhores IDHs do mundo. E para isto está dobrando o orçamento público em educação, e …………. vejam onde: LEITURA , ESCRITA E ARITMÉTICA.

    “Extended compulsory schooling and reading, writing and arithmetic guarantee”

    Veja mais em:

    http://www.government.se/articles/2017/09/the-2018-budget-in-five-minutes/

    e clique em:

    > Reform and financing proposals in figures (pdf)

    Parabéns para o “Dentre os destaques está o Itatiart, projeto que acontece há 12 anos no município e tem o objetivo de difundir a cultura brasileira..”

    Penso ser urgente levar os estudantes a conheceram a nossa cultura que foi apagada pela república e ultimamente pelos comunistas. Agora se não afastar os professores comunistas e professores americanizados das escolas , tbm , não tem jeito. Os comunistas difundirão Zumbi do Palmares e os americanizados difundirão o Tio Patinhas e outros loucos por dinheiro, custe o que custar. rsrs

    Aí, será mais recursos perdidos!

Untitled Document