domingo, 26 de março de 2017

TEMPO REAL

 

Capa / Cidade / Servidores, pais, alunos e voluntários fazem mutirão para recuperar escola

Servidores, pais, alunos e voluntários fazem mutirão para recuperar escola

Matéria publicada em 19 de março de 2017, 15:39 horas

 


Mutirão ajudou a recuperar parte interna de escola em Resende

Mutirão ajudou a recuperar parte interna de escola em Resende

Resende – A prefeitura de Resende parece ter encontrado nos mutirões uma maneira mais econômica e eficaz de promover melhorias em algumas unidades escolares do município. A E.M. Esther Politi, localizada na Fazenda da Barra I, foi alvo da iniciativa neste domingo (19).

O mutirão, focado na parte interna do imóvel, contou com a ajuda de servidores, do prefeito Diogo Balieiro Diniz, pais, voluntários da comunidade e os próprios alunos, que se dividiram em atividades como pintura, manutenção, jardinagem e limpeza. Aos poucos, um tom de verde vivo invadiu as paredes, e uma escola mais alegre e convidativa foi tomando forma.

A Esther Politi conta com dois turnos para atender a 215 estudantes, da educação infantil ao 5º ano do ensino fundamental. Além das classes regulares, as crianças contam com aulas de reforço e de música, e uma Sala de Recursos para aquelas com necessidades especiais. De acordo com a diretora da instituição, a psicopedagoga Maria Luiza dos Santos, a ação deste domingo será um grande estímulo.

– Essa revitalização despertará mais interesse e aumentará a qualidade do ensino que oferecemos. Tanto os professores quanto os alunos se sentirão animados para dar o seu melhor, e isso certamente refletirá em bons resultados, como mais uma boa nota no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), do Ministério da Educação. Precisávamos dessa parceria e desse incentivo – afirmou a diretora.

Recentemente, a E.M. Esther Politi também foi beneficiada pela ampliação da E.M. Professor Carlinhos, do bairro Fazenda da Barra III, já que antes acolhia cerca de 350 alunos. O aumento da capacidade da outra instituição permitiu o remanejamento, trazendo mais conforto para os estudantes de ambas as unidades, que passaram a estudar mais próximos às suas casas.

Contra a dengue

Além disso, outro mutirão foi realizado no Surubi, mas para combater focos do mosquito transmissor da dengue. Do local, foram retirados 40 caminhões com 200 toneladas de entulho e lixo.
Os moradores locais colaboraram com a ação, descartando materiais que poderiam se tornar ambientes propícios à proliferação do mosquito que transmite dengue, chikungunya, Zika e febre amarela. Com o a colaboração da comunidade, o trabalho, da Superintendência de Serviços Públicos através da Secretaria de Obras, também já foi realizado na Cidade Alegria, Itapuca, Baixada do Olaria, bairro Elite, Paraíso, Morada do Contorno e Toyota, entre outros.

O prefeito Diogo Balieiro Diniz alerta para os perigos da falta de limpeza em quintais e terrenos baldios, e pede a participação ativa e permanente dos cidadãos no combate ao Aedes e na manutenção de uma cidade asseada.

– Os casos de dengue diminuíram, mas não podemos relaxar nunca, principalmente porque o mosquito também transmite outras doenças. Estamos fazendo os mutirões e o acompanhamento diário nas casas, mas precisamos cada vez mais do apoio da população nessa luta, não jogando lixo em terrenos baldios e mantendo seus quintais limpos e sem lugar para a água parada. Também é importante destacar que todos gostam de viver em lugares limpos, então cada um precisa fazer a sua parte – afirma o prefeito.

2 comentários

  1. O poder público deve estar rindo à toa. Economizou em cima dos cidadãos que pagam ALTÍSSIMOS IMPOSTOS para terem o direito de uma escola bem cuidada.
    Imagine se usam os pais e alunos para ajudarem os servidores em toda a rede escolar?

    Depois esses mesmos pais votam em politiqueiros. Depois eles voltam a pintar a escola, e por aí vai.

    Gente, quando vamos aprender a ser cidadãos e cobrar a obrigação do governo e vereadores que foram eleitos para cuidarem da cidade????

  2. Comentarista de comentários

    Se falaram em SERVIDORES é porque os PROFESSORES não quiseram participar dessa demagogia.

    Talvez porque por anos sofrem com condições de trabalho horríveis, salários baixos, falta de treinamento e apoio.

    E agora querem que eles fiquem pintando a escola?

    Isso é demagogia da mais pura.

    Professores! Parabéns pela iniciativa de não tomar parte nisso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Untitled Document