sexta-feira, 20 de outubro de 2017

TEMPO REAL

 

Capa / Cidade / Setembro Verde: o mês da doação de órgãos

Setembro Verde: o mês da doação de órgãos

Matéria publicada em 23 de setembro de 2017, 18:25 horas

 


Barra Mansa – No dia 27 de setembro, comemorado Dia Nacional da Doação de Órgãos e Tecidos, a OPO Barra Mansa (Organização de Procura de Órgãos), que funciona no térreo do hospital, vai realizar uma ação em frente à Santa Casa, na Rua Pinto Ribeiro. De acordo com a coordenadora de Enfermagem da OPO, Daniela da Silva, a ação é importante para a conscientização de quem passa pelo local.

– Queremos mostrar para a população o quanto é demorada a espera por um órgão e com as pessoas mais conscientes e esclarecidas, essa demora pode diminuir. Através do aumento da doação, podemos ter uma fila andando mais rápido – disse Daniela, acrescentando que no mesmo dia, uma missa será realizada na Capela da Santa Casa, em homenagem aos familiares de doadores de órgãos.

Desde quando iniciou as atividades, em 2015, a OPO Barra Mansa já realizou 296 captações de órgãos e tecidos, entre eles: 31 fígados; 60 rins; 50 córneas; 50 escleras; 85 ossos; 12 tendões; e 8 peças de pele. Cada pessoa doadora pode salvar até oito vidas.

De acordo com o médico responsável pela OPO, Gilvando Dias de Souza Filho, após a implantação da unidade na Santa Casa, houve avanços. No entanto, segundo ele, ainda há 44% de negativas por parte da família. É que mesmo que a pessoa tenha se declarado doador de órgãos, ainda é preciso que a família dê autorização para a doação. Por isso, a importância da conscientização.

– Mas o melhor de tudo é ver hospitais que nunca ouviram falar de transplantes hoje são hospitais com comissões de transplantes e fazendo notificações – comentou.

Nas ruas: Ação visa conscientizar população sobre a doação de órgãos

Nas ruas: Ação visa conscientizar população sobre a doação de órgãos

Tipo de doadores

Doador Vivo: qualquer pessoa saudável que concorde com a doação. O doador vivo pode doar um dos rins, parte do fígado, parte da medula óssea e parte do pulmão. Pela lei, parentes até quarto grau e cônjuges podem ser doadores; não parentes somente com autorização judicial.

Doador Falecido: são pacientes com morte encefálica, geralmente vitimas de traumatismo craniano ou AVC (derrame cerebral) tumor cerebral, etc. A retirada dos órgãos é realizada em centro cirúrgico como qualquer outra cirurgia.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Untitled Document