sexta-feira, 21 de setembro de 2018

TEMPO REAL

 

Capa / Colunas / Ano novo, novos trabalhos

Ano novo, novos trabalhos

Matéria publicada em 24 de janeiro de 2018, 11:49 horas

 


A companhia de teatro Chão de Estrelas, de Angra dos Reis, acabou de ser selecionada para participar da Mostra Fringe 2018, evento que acontece dentro do Festival de Teatro de Curitiba. E para conseguir participar do evento estão fazendo uma campanha de financiamento coletivo.

O grupo, que foi fundado em 2014 por Eduarda Almeida e Richard Marx, já viajou para diversos festivais nacionais de teatro. O primeiro trabalho foi a montagem “Fios de Ouro”, infantil baseado em um conto de fadas, que após ser adaptado foi apresentado em escolas do município e fez algumas temporadas na cidade. O segundo espetáculo da trupe angrense teve como pano de fundo a palavra abandono, após meses de ensaio surgiu a montagem “Fala comigo sobre todas as formas de amor, antes da chuva cair”.
O Chão de Estrelas iniciou em 2016 o projeto de oficinas de teatro atendendo desde então aproximadamente 80 jovens. No mesmo ano, participou com a cena inédita “O Último Beijo”, no Festu – Mostra de Cenas Curtas, que aconteceu na cidade do Rio de Janeiro. No ano seguinte organizam sua primeira Mostra de Cenas Curtas em Angra dos Reis, além de remontar o espetáculo “A Princesa Sisuda”, uma homenagem aos 10 anos da Trupe do Descoco, ainda companhia de teatro da cidade que parou suas atividades em 2014.
– Sabemos que o fomento a arte no Brasil está cada vez mais escasso, sem editais, leis de incentivo. Fomos selecionados para participar da programação do Fringe Curitiba, o maior festival de teatro do Brasil. Para conseguirmos participar do festival, já que não temos apoio, patrocínio ou qualquer outra forma de verba, a não ser a bilheteria das nossas apresentações, contamos com a ajuda de todos os moradores da cidade e de outros lugares que conheçam nosso trabalho, para ajudar no nosso financiamento coletivo com o intuito apenas de pagar as passagens de ida e volta. É muito fácil, você pode parcelar em até 6x no cartão, pode contribuir com R$ 10. Sua ajuda compartilhando o link também se faz necessário para atingir o maior público possível – disse o diretor e ator da companhia, Richard.
O link para acessar o financiamento coletivo é o (www.kickante.com.br/campanhas/fringe-curitiba-2018).

Chão de Estrelas: Grupo de teatro busca ajuda para participar de festival. (Foto: Divulgação)

Chão de Estrelas: Grupo de teatro busca ajuda para participar de festival. (Foto: Divulgação)

Dos palcos para as telas das redes sociais

A Cia Lunáticos estreou recentemente seu primeiro trabalho fora dos palcos, e lançou o longa-metragem feito pelos atores do núcleo artístico. Dirigida por Renato Romero, a companhia tem como base abordar assuntos sociais. O trabalho que virou série surgiu a partir da investigação em torno do tema “máfias escravagistas”, mostrando o submundo do tráfico de seres humanos. Buscando dar continuidade na peça, “Meu Padaço de Chão” foi transformado em um longa-metragem com três capítulos.
A história se baseia em duas máfias de tráfico humano poderosas na Europa Oriental e no sudeste Asiático. As máfias de Alfredo e Aysha Marini se aliam e fundam uma única máfia. Aysha é muito influente no ramo da moda e é procurada por jovens modelos que buscam oportunidades no exterior.
O elenco é composto por Augusto Lima, Ana Paula, Beatriz Novaes, Hélio Loures, Larissa Batista, Laura Proença, Micaela Costa, Micaella Quintanilha, Raiane Cristino e Renato Romero.
Ainda não tive nem a oportunidade de ver a peça, nem a série, mas desejo muita “merda” e um longo caminho para a jovem companhia.

Maratona de teatro

Acontece nos dias 27 e 28 de janeiro (sábado e domingo), das 9h às 17h, na Casa 11 (Rua Milton Basílio Pereira, 412), em Angra dos Reis, a Maratona de Teatro – Dando corpo ao personagem, com o arte-educador, ator e diretor Zecarlos Moreno. A maratona tem o objetivo de despertar o potencial criativo, através da troca de experiências e da utilização de técnicas teatrais e dramatizações.
O ponto alto deste exercício de iniciação é a criação/composição de um personagem, a partir de leituras de fragmentos de texto e de descobertas corporais. Ao final da maratona, o diretor propõe um bate-papo com os jovens atores, para dar dicas e informações sobre a carreira de ator.
Zecarlos Moreno é arte-educador graduado pela Faculdade Integrada Bennett, ator pela Escola de Teatro Rosane Goffman, pós-graduado em Artes Cênicas na Faculdade Estácio de Sá, Sócio-fundador da Cia.Teatral Ovelhas Negras, produtor cultural, criador do evento “Freguesia em Foco”, professor de teatro do Sesi Educação – unidades Jacarepaguá e Duque de Caxias, supervisor de cultura do Sesi Jacarepaguá, administrador do teatro Sesi Jacarepaguá. Seu trabalho como ator pôde ser visto na novela Pega Pega, da TV Globo, onde interpretou o personagem Otávio. Também é professor de teatro na Cia. Arte Grimberg, na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro.
A maratona custará o investimento de R$ 200. Mais informações e inscrições pelo e-mail (contatopenaarte@gmail.com).

Dando corpo ao personagem: Maratona tem o objetivo de despertar o potencial criativo

Dando corpo ao personagem: Maratona tem o objetivo de despertar o potencial criativo. (Foto: Divulgação)

 

JOÃO VITOR MONTEIRO NOVAES  | joao.vitor@diariodovale.com.br

 

 

Untitled Document