sábado, 19 de agosto de 2017

TEMPO REAL

 

Capa / Colunas / Athos apresenta resultado de oficina

Athos apresenta resultado de oficina

Matéria publicada em 23 de novembro de 2016, 07:00 horas

 


Evento acontece dias 1º e 2 de dezembro no Teatro Municipal Drº Câmara Torres, em Angra dos Reis

wp-coluna-em-cena-joao-vitor-monteiro-novaes

Nos dias 1º e 2 de dezembro o palco do Teatro Municipal Drº Câmara Torres, localizado no Centro Cultural Theóphilo Massad (CCTM), centro de Angra dos Reis, irá receber o resultado da Oficina Athos – o ator e a cena, às 18h e às 19h.

A oficina teve início no mês de agosto e selecionou 33 alunos das mais distintas faixas etárias (14 a 50 anos). A partir de um mergulho teatral os atores puderam investigar a relação do corpo e da voz em uma cena teatral, passando pela descoberta das partituras físicas individuais e coletivas, além de jogos dramáticos e monólogos dos mais diversos gêneros teatrais.

Esse colunista que vos escreve e a atriz e educadora Carol Barbosa, após cursarmos juntos a Licenciatura em Teatro na Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO), e trabalharmos juntos no Projeto Teatro na Prisão em penitenciarias do Rio de Janeiro, vimos novamente nossos caminhos se cruzarem no ambiente profissional e pessoal. Passamos para o mesmo concurso público para professor de teatro do Estado para trabalhar na cidade de Angra dos Reis, cidade onde eu nasci e fui criado, e a cidade que Carol veio morar.

Laiz Cruz, 17 anos, cursa o primeiro ano do Curso Normal no Colégio Estadual Arthur Vargas (CEAV) e contou como foi o processo da Oficina.

– Desde o início das aulas eu aprendi bastante coisa sobre o teatro, que me ajudou muito no dia a dia. Aprendi a experimentar coisas novas, ousar e testar. É muito corrido para mim que sou normalista ter esse tempo, mas utilizo e dou prioridades. As aulas requerem de nós responsabilidade e compromisso, e isso é uma ótima coisa a ser trabalhada. É minha primeira vez em um ambiente assim, e gostei bastante da experiência. O palco se tornou um lugar no qual posso ser o que eu quiser. Todas as atividades que os professores passam me ajudaram muito, nos movimentos, em explorar o ambiente, reconhecer meu espaço. Do início até o fim foi proposto nos encontrar no palco, a maioria se encontrou e eu também. O trabalho com os cabos de vassoura me mostrou possibilidades que eu não via. Gostei muito do início que foi trabalhado as partituras físicas, encontrei-me muito nesse trabalho, descobri possibilidades incríveis. Foi uma ótima experiência – falou.

Em ação: Momentos e aulas durante a oficina (Fotos: Divulgação)

Em ação: Momentos e aulas durante a oficina (Fotos: Divulgação)

 

A visão da professora Carol Barbosa

“A decisão de promover essa troca entre João e eu com os jovens artistas da cidade veio da nossa necessidade de experimentar muito do que aprendemos nos nossos grupos de teatro e também na universidade onde nos formamos juntos.

Planejamos encontros onde o corpo também pudesse falar, onde cada integrante tivesse o seu lugar de descoberta enquanto pessoa e artista. Foram quatro meses de muito trabalho coletivo e nesses encontros pudemos pensar e experimentar temas que achamos importante colocar no palco, visto que muitas vezes são difíceis de trabalhar no nosso dia a dia.

‘FALA (!) substantivo feminino’ – é um pequeno resultado de um grande processo. É uma demonstração de algo que sabemos que vai além do palco. É só uma parte do nó na garganta que anda se desmanchando e que acreditamos que pode contribuir não só na formação de artistas que pensam em um processo criado coletivamente, como também para um olhar crítico sobre o que está sendo posto em cena.

Esperamos que esse trabalho possibilite que não só os atores, mas também o público possa pensar o teatro como o lugar da fala, já que nesse processo ela foi experimentada cenicamente, refletida coletivamente e é nosso desejo que ela seja compartilhada com os moradores da nossa cidade”.

Arte: Oficina teve início no mês de agosto e selecionou 33 alunos das mais distintas faixas etárias

Arte: Oficina teve início no mês de agosto e selecionou 33 alunos das mais distintas faixas etárias

 

Ficha técnica

Direção: Carol Barbosa e João Vitor Novaes

Elenco: Amanda Oliveira, Beatriz Diniz, Beatriz Novaes, Érika Bancrofti, Gabriel Maia, Gerson Abreu, Igor Vieira, Jaciara Ramalho, Marcello Mansell, Lais Pimentel, Laiz Cruz, Leidiane Alves, Luma Azevedo, Rafaela Queiroz, Rafaella Moura, Renato Romero, Wanderson Valente.

 

I Grande Encontro dos Estudantes Secundaristas de Angra dos Reis

Atualmente, a disciplina Artes compõe a grade curricular do segundo ano do Ensino Médio dentro da Rede Estadual de ensino. Entendendo a importância de experimentar e apreciar os conteúdos desenvolvidos dentro de sala de aula ao longo do ano de 2016, os professores Caroline Barbosa e João Vitor Novaes (esse que vos escreve) idealizaram este projeto acreditando, sobretudo, que através do encontro entre estudantes de diversos colégios da cidade de Angra dos Reis seja possível promover não só um maior aprendizado a respeito dos conteúdos trabalhados em sala de aula, bem como um maior interesse desses estudantes pela linguagem artística.

Farão parte desse grande encontro os Colégios Estaduais Antônio dias Lima, Brigadeiro Nóbrega, Dr. Athur Vargas, Honório Lima e Leopoldo Américo M. de Melo, distribuídos entre os dias 1º e 2 de dezembro.

Nesse grande encontro, os estudantes experimentarão um “aulão” de teatro e também apreciarão uma peça teatral, que é resultado de uma oficina desenvolvida pelos mesmos professores dentro do Teatro Municipal de Angra dos Reis.

 

Programação

 

Dia 1º

13h30 às 16h30 – Aulão com os estudantes dos colégios Brigadeiro Nóbrega e Leopoldo Américo M. de Melo e Dr. Arthur Vargas

18h – Apresentação do espetáculo “FALA (!) substantivo feminino” – Oficina Athos

19h – Debate com os artistas

 

Dia 2

14h às 18h – Aulão com os estudantes dos colégios Brigadeiro Nóbrega e Antônio Dias Lima

19h – Apresentação do espetáculo “FALA (!) substantivo feminino” – Oficina Athos

20h – Debate com os artistas

 

JOÃO VITOR MONTEIRO NOVAES  | joao.vitor@diariodovale.com.br

Untitled Document