Clube de Leitura - Leia Mulheres - Diário do Vale
terça-feira, 21 de agosto de 2018

TEMPO REAL

 

Capa / Colunas / Clube de Leitura – Leia Mulheres

Clube de Leitura – Leia Mulheres

Matéria publicada em 11 de abril de 2018, 07:15 horas

 


wp-coluna-em-cena-joao-vitor-monteiro-novaes

Na foto Márcia Brasil - Representante do Sated Angra dos Reis, Presidente do GACEMMS e este colunista

Márcia Brasil – Representante do Sated Angra dos Reis, Presidente do GACEMMS e este colunista

Desde janeiro acontece em Angra dos Reis, tanto no Centro Cultural Theophilo Massad – CCTM, bairro São Bento, Centro, quanto no Cine Teatro de Praia Brava, Praia Brava, um Clube de Leituras onde um grupo de pessoas que amam ler se encontram para conversar sobre livros que mais despertam o interesse do coletivo, fazendo sempre um link à assuntos relacionados ao dia a dia dos envolvidos.
Assuntos como o papel da mulher na sociedade, a maternidade, o conflito de gerações, questões de gênero, preconceito, racismo, machismo, mercado de trabalho, velhice, entre outros, já foram temas abordados nos três encontros que já aconteceram em Angra.
O projeto que se buscou inspiração na hashtag do Twitter #readwoman2014, criada pela autora britânica Joanna Walsh visava o objetivo de chamar a atenção para a desigualdade de gênero no mercado editorial e incentivar o consumo de obras escritas por mãos femininas. A iniciativa inspirou mulheres aqui no Brasil que em 2015 fundou o Leia Mulheres – um clube de leitura voltado à valorização do trabalho intelectual das escritoras.
“Os livros são escolhidos durante os encontros entre os próprios participantes. Temos o cuidado de tentar abranger os mais variados gêneros, formatos, temáticas, épocas e países possíveis, de modo a combater a ideia de uma “literatura feminina”, colocada como uma subcategoria pelo mercado editorial e diferenciada da literatura geral, que, podemos presumir, só pode ser escrita por homens.” Relatou Fernanda Lima, mediadora do clube.
O Leia Mulheres é gratuito e é aberto a todas e todos que queiram participar e representa mais um movimento de luta pelo reconhecimento da força feminina. A ideia é promover um equilíbrio por meio do incentivo à leitura e discussão de obras produzidas por mulheres.
Nesse mês de abril, no dia 25, às 19h, no Cine Teatro Praia Brava, acontecerá o debate/leitura de “Entrevista com o Vampiro” de Anne Rice, primeiro livro da série Crônicas Vampiresca e lançado em 1976. A história começa com um jovem repórter entrevistando Louis de Pointe du Lac, nascido em 1766 e transformado em vampiro por Lestat. A medida que Louis conta sua história, segredos do mundo dos vampiros vão sendo revelados. A tradução para o português da obra original foi realizada por ninguém menos que Clarice Lispector.
Em maio, no dia 27, as 19h, no CCTM, será debatido/lido “A Longa Viagem a um Pequeno Planeta Hostil” de Becky Chambers. Que fala da filha de um casa de cientistas espaciais e neta de um dos participantes dos projetos Apollo da Nasa, chamada Becky que conseguiu inserir em sua história elementos essenciais em qualquer narrativa, como a precisão científica e suas possíveis implicações políticas. Mas, o foco de “A Longa Viagem a um Pequeno Planeta Hostíl” não está nas viagens espaciais e, sim, nos personagens, dissecados, um por um, pelas palavras e olhares da autora.
Vamos participar desse lindo e encantador projeto, que não só estimula o hábito da leitura, mas também promove e faz enxergar um outro lado do homem.

Festival de Esquete da Sated em Volta Redonda

Cena vencedora da Companhia da Lua

Cena vencedora da Companhia da Lua

No dia 27 de Mar̤o ̩ comemorado o Dia do Teatro e do Circo e para celebrar essa festa o Sindicato dos Artistas e T̩cnicos РSATED / RJ resolveu promover um grande Festival de Esquete por 7 cidades do Estado do Rio de Janeiro e uma das cidades que recebeu o evento pelo segundo ano consecutivo foi a cidade de Volta Redonda.
O evento que aconteceu no Teatro GACEMMS contou com a participação de grupos de várias cidades da região, como: Cia teatral PensArte com a cena “Amor de ex”;  “Solúvel – apenas um petisco” do Cordão Popular companhia de teatro;  “Meu nome é Luciana e ponto” do grupo Chora que eu quero ver; “O amor de Suassuna” do Arte em Cena – todos de Volta Redonda. “Causos de Amor, Fim Trágico à Rigor” da Cia da Lua, “O Arquiteto e o Imperador da Assíria” dos artistas Bruno Marques e Felipe Santana e “O fabuloso destino de Antônio” do Coletivo Diletante, todos da cidade de Angra dos Reis. “Família Politizada” do Grupo Teatral Bacoarte, de Arrozal; “Fernando Fagundes Faria Filho” da Cia teatral Paglia de Vassouras; “Só rindo” do Grupo de teatro Acortinados – Itatiaia.
No final das dez apresentações o corpo de jurados escolheu os melhores da noite nas categorias: melhores cenas (1°, 2° e 3° lugar), melhor direção, melhor ator e atriz.

Os indicados e premiados em cada categoria foram:

Melhor cena:

1° . “Causos de Amor, Fim Trágico à Rigor” da Cia da Lua

2°. “O fabuloso destino de Antônio” – Coletivo Diletante

3° “Amor de Suassuna” – Arte em cena

Melhor dire̤̣o: Bruno Carlos РColetivo Diletante

Indicados: Direção coletiva – Cia da Lua e Flávia Nascimento – Cordão Popular

Melhor ator : Bruno Marques – Cia da Lua

Indica̤̣o: Felipe Santana РCia da Lua e Filype Stevao

Melhor atriz: Val̩ria H̼ngaro РCia Bocoarte

Indicações: Juliette Lima – Diletante e Flávia Nascimento – cordão popular

 

JOÃO VITOR MONTEIRO NOVAES  | joao.vitor@diariodovale.com.br

Untitled Document