segunda-feira, 20 de novembro de 2017

TEMPO REAL

 

Capa / Colunas / Coletivo Athos comemora seu primeiro ano

Coletivo Athos comemora seu primeiro ano

Matéria publicada em 8 de novembro de 2017, 12:46 horas

 


wp-coluna-em-cena-joao-vitor-monteiro-novaes

O Coletivo Athos, de Angra dos Reis, completa nesse mês de novembro seu primeiro ano de existência. E para comemorar essa data, os atores voltarão em cartaz com seu primeiro trabalho “FALA (!) Substantivo Feminino”, no palco do Teatro Municipal Drº Câmara Torres, localizado no Centro Cultural Theóphilo Massad (CCTM), no Centro de Angra dos Reis.

O grupo, fundado a partir de uma oficina de teatro realizada em 2016, volta em cartaz no dia 17 de novembro, em duas sessões, a primeira às 17h e a segunda às 20h, com ingressos a R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia/antecipado).

O coletivo afirma que o trabalho é uma demonstração de algo que vai além do palco, e visa possibilitar que não só os atores, mas também o público possa pensar o teatro como o lugar da fala, já que nesse processo ela foi experimentada cenicamente, refletida coletivamente e querem seja compartilhada com os moradores da cidade.

No elenco estão: Beatriz Novaes, Érika Bancrofti, Gabriel Maia, Jaciara Ramalho, Lais Pimentel, Laiz Cruz, Luma Azevedo, Matheus Souza, Rafaela Queiroz, Rafaella Moura, Wanderson Valente. E nessa apresentação contarão com a participação do ator Guilherme Geyer. A direção fica a cargo de Carol Barbosa e João Vitor Novaes.

Sinopse

FALA (!) substantivo feminino

“O contrário do falo. A resposta e representação do que ficou engasgado, ontem e hoje. Nossa arma contra a invisibilidade que fomos submetidas. O grito que escancara, quebra o silêncio:  estamos aqui. Um outro ângulo da história. Não a qual estamos sujeitas, mas a qual somos sujeito. Fala!”

‘FALA (!) Substantivo Feminino’: Peça foi o primeiro trabalho do Coletivo Athos (Foto: Divulgação)

‘FALA (!) Substantivo Feminino’: Peça foi o primeiro trabalho do Coletivo Athos (Foto: Divulgação)

 

III Congresso de Diversidade Cultural e Interculturalidade de Angra dos Reis

Pelo papel que os movimentos sociais têm cumprido em diferentes contextos e formas, na luta, resistência, defesa e afirmação de direitos conquistados e/ou almejados, tão necessários para nossa população e nosso país e que vêm sendo atacados, o III Congresso de Diversidade Cultural e Interculturalidade de Angra dos Reis vem com a temática “Movimentos Sociais: Educação, Diversidade e Luta”.

A convite da Universidade Federal Fluminense (UFF) o Coletivo Athos vai abrir o III Congresso apresentando o pocket “FALA (!) Substantivo Feminino”, cena que foi premiada na Mostra de Cenas Curtas “Chão de Estrelas” como uma das três melhores cenas.

 

 

JOÃO VITOR MONTEIRO NOVAES  | joao.vitor@diariodovale.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Untitled Document