terça-feira, 11 de dezembro de 2018

TEMPO REAL

 

Capa / Aniversario Volta Redonda / Criando cidadãos através do esporte

Criando cidadãos através do esporte

Matéria publicada em 17 de julho de 2015, 00:26 horas

 


Prefeitura investe na estrutura para promover saúde, cidadania e lazer à população

CABECA 61 anos

Futura referência: Arena no bairro Voldac já tem a pista de atletismo pronta e agora está por detalhes da conclusão  (Fotos: Divulgação PMVR)

Futura referência: Arena no bairro Voldac já tem a pista de atletismo pronta e agora está por detalhes da conclusão
(Fotos: Divulgação PMVR)

Estádio da Cidadania: Raulino de Oliveira é atração regional e já recebeu inclusive jogos internacionais

Estádio da Cidadania: Raulino de Oliveira é atração regional e já recebeu inclusive jogos internacionais

Dados da Secretaria Municipal de Esporte e Lazer (Smel) mostram que aproximadamente 40 mil pessoas – entre estudantes da rede pública e integrantes dos programas da Terceira Idade – realizam algum tipo de atividade física ou de lazer promovidas pela prefeitura em Volta Redonda. A grande adesão ao “movimentar-se” pode ser explicada pela estrutura montada na cidade, são quadras para todos os lados, ginásios poliesportivos e até um estádio de futebol profissional, o Raulino de Oliveira – o Estádio da Cidadania. Segundo a secretária municipal de Esporte e Lazer, Rose Vilela, a promoção do esporte é visando promover a saúde e a cidadania.
– O nosso objetivo é promover a cidadania, a saúde. Há 15 anos, a gente não tinha toda essa vocação para atividade física, foi uma mudança de hábito mesmo e acabamos incentivando não só a cidade, como toda a região, até mesmo com a Copa Diarinho (competição que reúne atletas até 18 anos e que acontece desde 2000). Hoje a gente olha a Beira-Rio há um congestionamento de gente caminhando, se exercitando, fazendo alguma atividade física, então isso para nós é muito gratificante – falou Rose, citando um levantamento recente do Ministério do Esporte que mostrou que quase metade da população brasileira (46%) não faz atividade física ou esporte, mas que em Volta Redonda a realidade é outra.
– Com certeza esse número é muito menor em Volta Redonda. A gente atropela o sedentarismo – completou.
Hoje, Volta Redonda conta com a Escola Municipal de Hipismo, primeira pública do país e que dá oportunidade a crianças carentes de praticar um esporte tradicionalmente de elite e coleciona uma série de conquistas, entre elas um bicampeonato estadual. Além disso, tem o projeto de Badminton da Secretaria Municipal de Educação que também vem ganhando medalhas em competições estaduais e nacionais, e uma equipe de ginástica de trampolim que participa de eventos nacionais se destacando a nível competitivo.
Ao ser questionada se esses programas têm como objetivo formar atletas, Rose disse que essa não é a principal finalidade.
– Como eu disse, o nosso objetivo é promover a cidadania, a saúde, mas é claro que a prática vai oportunizar isso, mas não é o nosso foco. Mesmo porque a construção de um atleta de alto rendimento é cara, falo mesmo pela experiência que tenho. O COB (Comitê Olímpico Brasileiro) mostrou que para se ter um nadador, nem digo um medalhista, apenas um atleta, é preciso um milhão de crianças nas piscinas, então é algo muito caro. Em outros países que costumam ter várias medalhas em competições, como Estados Unidos, por exemplo, há programas focados na educação e na formação de atletas, mas o Brasil ainda encontra algumas dificuldades nisso – comentou.

Volta Redonda nas Olímpiadas 2016

Chamada de “Cidade do Esporte” desde 2011 quando ficou em primeiro no IDE (Índice de Desenvolvimento do Esporte) da Suderj (Superintendência de Desportos do Estado do Rio de Janeiro), uma espécie de ranking que avaliou as 92 cidades do estado onde as práticas e estruturas esportivas têm mais destaque, Volta Redonda já está pensando nas Olímpiadas de 2016.
Seis instalações esportivas, quatro públicas, foram escolhidas pelo Comitê Olímpico Internacional (COI) para receber delegações estrangeiras para treinamentos e aclimatação para os jogos do ano que vem. Entre os locais escolhidos pelo comitê estão o Estádio Raulino de Oliveira, o Ginásio Municipal da Ilha São João, o Parque Aquático Municipal e a Arena de Atletismo no bairro Voldac, cuja construção está em andamento. Também foram selecionados dois equipamentos privados: a Arena de Tênis e o Clube dos Funcionários, ambos na Vila Santa Cecília.
A secretária de Esporte e Lazer falou um pouco sobre a expectativa de participar deste momento único para o país.
– Com certeza é algo muito importante para todo o país, porque nós não sabemos quando teremos um evento desta expressão aqui de novo, provavelmente nem em 100 anos. E estamos muito focados nesta aclimatação para os Jogos Olímpicos do Rio 2016, mas também pensando em 2020, 2024. Hoje, a menina dos nossos olhos é a Arena (de Atletismo) que está com mais de 60% das obras concluídas, inclusive com a pista pronta, que é a melhor do estado do Rio. Agora estamos em busca de investimentos da iniciativa privada e da lei de incentivo fiscal (ao esporte) para terminar a obra – disse Rose, lembrando que o complexo que contará com uma estrutura de padrão internacional vai também beneficiar a população em geral.
– Nós queremos fazer da Arena o que fizemos com o Raulino. Terá esporte mas também contará com academia, atendimento médico, odontológico, vai servir tanto para o atleta como para a população em geral. A gente não pode só pensar nas Olimpíadas. A ideia é construir essas estruturas esportivas mas também manter o viés social – finalizou.
O investimento na construção da Arena é de aproximadamente R$ 15 milhões, sendo R$ 10 milhões repassados pelo governo do estado com contrapartida de R$ 5 milhões do município. O espaço poderá receber provas de atletismo, salto em altura, salto triplo, arremesso de peso, salto com vara, e lançamentos de dardos, de disco e de martelo.

Veja Nesta Edição:

quadrado-vermelho-5Uma cidade sempre pronta para se reinventar
quadrado-vermelho-5Neto: ‘Volta Redonda vai crescer mesmo na crise’
quadrado-vermelho-5Batalhão de VR alcança primeiro lugar em redução de violência em todo Estado
quadrado-vermelho-5EDUCAÇÃO INCLUSIVA: Volta Redonda, ensino de qualidade para todos
quadrado-vermelho-5Confira algumas imagens da Cidade
quadrado-vermelho-561 ANOS: Programação cultural comemora aniversário
quadrado-vermelho-5Uma história de amor que desafia o Alzheimer em Volta Redonda
quadrado-vermelho-5Criando cidadãos através do esporte
quadrado-vermelho-5Maçonaria teria deixado símbolos por Volta Redonda
quadrado-vermelho-5‘VOLTA REDONDA, CIDADE DA MÚSICA’: Casa nova dá ‘fôlego’ a projeto


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document