terça-feira, 24 de abril de 2018

TEMPO REAL

 

Capa / Colunas / Depressão pós-férias deve ser levada a sério

Depressão pós-férias deve ser levada a sério

Matéria publicada em 31 de janeiro de 2018, 06:28 horas

 


Ficar sem comer, deprimido, latidos constantes e choros, podem ser um dos sintomas; em caso de transtorno de comportamento o médico veterinário deverá ser consultado

       Você já ouviu falar em depressão pós-férias? É até engraçado não é?
Mas a depressão pós-férias acontece de verdade e é algo que deve ser levado a sério entre as pessoas e animais.
A depressão pós-férias é uma situação que provoca grandes problemas físicos, emocionais e comportamentais logo após o retorno de um período de férias ou assim que volta a iniciar tarefas relacionadas com o trabalho ou com a escola.
A gente sabe que não é nada fácil voltar à rotina depois de dias de sombra e água fresca longe do ambiente de trabalho. É nessas horas, que a chamada depressão pós-férias não dá trela e, se descuidar, provoca mau humor, irritação, angústia, raiva e mais um tanto de sentimentos ruins, sendo necessário acompanhamento médico para conseguir sair dessa.
Agora, o mais interessante é que a depressão pós-férias também acomete os cães e gatos.
Com o fim das férias, acabam-se os passeios, as brincadeiras, as viagens, a companhia em tempo integral dos donos, e como nos humanos, a depressão pelo fim desse período de diversão e descanso também atinge os animais.
Ou seja, ficar deprimido, sem comer, latidos constantes, choros, objetos e móveis roídos, lixos revirados e xixi no tapete, ou seja, comportamentos incomuns e indesejáveis logo depois de ter passado por um período junto com o dono ou membros da família (férias), são indícios que devem servir de alerta aos donos, pois isso pode significar que seu amiguinho está com depressão pós-férias.
Sendo assim, para evitar esse tipo de depressão nos cães e gatos, seguem algumas dicas:
– No caso dos gatos, nem tem muito o que ser falado, pois como são animais muito apegados ao seu território e sair de casa durante uns dias de férias pode não ser nada bom para eles, podendo ficar muito estressado ao abandonar seu ambiente e sua rotina. O ideal então, no caso deles, é não levá-los juntos nas férias, deixando-os em casa, sobre a supervisão de alguém. Evitando também esse tipo de depressão que está sendo falada.
– Já os cães, eles são mais adaptáveis, sendo assim, ao levá-lo junto nas férias, é preciso tentar manter o mínimo da rotina que se tem em casa, deixando-o ficar sozinho algumas horas do dia. Assim, ao retornar para casa, e você para a sua rotina, a sua ausência não se converterá em um calvário para o animalzinho.
– Outra opção é voltar gradualmente à rotina, ou seja, na medida do possível, o melhor é voltar para casa uns dias antes de se integrar totalmente ao turbilhão de horários de trabalho e das obrigações. Desta forma, daremos uma margem para que o animal se acostume de novo com o ambiente.
– Agora, se já não dá mais tempo de seguir as dicas citadas acima, você já voltou ao trabalho e seu amiguinho está sofrendo com sua ausência ou a de alguém que lhe fez bastante companhia nesse período, e por causa disso está apresentando comportamentos indesejáveis; não brigue com ele, agora sabemos que pode estar sofrendo; sendo assim, ocupe-o com bastantes brinquedos e ossos.
Escolha brinquedos diferentes e bastante atrativos, como aqueles que podemos esconder petiscos dentro, e esconda-os em diferentes lugares no ambiente onde ele fica. Desta forma se manterá distraído uma boa parte do dia.
– E mais, crie hábitos de passeios diários e/ou brincadeiras com eles, de forma que com o tempo eles compreendam que uma hora do dia você irá voltar para dar atenção que tanto espera.
No entanto, às vezes, o transtorno de comportamento dos animais persistem e se tornam recorrentes. Então, se o animalzinho se negar a comer durante vários dias e ficar muito quieto em sua casinha, neste caso é preciso a ajuda de um médico veterinário.

Pós-férias: Alguns cuidados devem ser tomados com o seu animal. Foto: (Divulgação)

Pós-férias: Alguns cuidados devem ser tomados com o seu animal. Foto: (Divulgação)

GLAYCE CASSARO PEREIRA | glayce.cassaro@diariodovale.com.br

Um comentário

  1. Não sou cachorro,mas também tenho depressão pós férias…

Untitled Document