terça-feira, 20 de novembro de 2018

TEMPO REAL

 

Capa / Colunas / Donald Trump propõe a criação de Força Espacial Americana

Donald Trump propõe a criação de Força Espacial Americana

Matéria publicada em 22 de junho de 2018, 07:17 horas

 


Projeto foi criado no governo Eisenhower e abandonado por Kennedy

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anda querendo militarizar o espaço sideral. Esta semana ele anunciou que vai pedir ao Pentágono que crie uma Força Espacial Americana, como um membro independente das forças armadas. Mas o projeto de Trump precisa ser aprovado pelo Congresso dos Estados Unidos. Só o Congresso americano tem poder para reorganizar os militares.

A última vez que uma mudança tão grande aconteceu foi em 1947, quando a Ata de Autorização da Defesa Nacional criou a Força Aérea dos Estados Unidos. Durante a Segunda Guerra Mundial a aviação militar americana fazia parte do Exército dos Estados Unidos. Era a Força Aérea do Exercito, mas com a importância mostrada pelo poder aéreo, durante a guerra contra a Alemanha nazista e o Japão, foi decidido que a aviação militar devia ser independente.

Hoje a Força Aérea Americana é o quinto membro das forças armadas (Os outros são o Exército, A Marinha, os Fuzileiros Navais e a Guarda Costeira). É a Força Aérea que cuida das atividades militares no espaço, que incluem o lançamento de satélites de espionagem, testes com armas antissatélite e controle dos satélites de comunicação militar. A Força Aérea (USAF) também controla as missões da nave espiã X-37. Agora Trump quer deixar a USAF encarregada apenas dos aviões e criar uma arma independente, para as operações no espaço.

A ideia não é nova e foi proposta em 1958, durante o governo do presidente Dwight Eisenhower. Na época os políticos americanos estavam apavorados com o lançamento dos primeiros satélites Sputnik, pela União Soviética e sonhavam em instalar bases militares na Lua e postos de observação em órbita.

A ideia ficou tão popular que apareceu em uma serie de modelos para armar, criados pela fábrica de brinquedos Monogram. As miniaturas de satélites e taxis espaciais da Monogram vinham com os emblemas da US Space Force (Força Espacial Americana). Como vocês podem conferir na foto aí ao lado. Na época se achava que a exploração espacial seria toda realizada pelos militares das três forças armadas. Mas tudo mudou quando os primeiros satélites da Marinha fracassaram e Eisenhower criou uma agencia civil, a Nasa, para cuidar da conquista do espaço.

Mesmo assim a ideia de militarizar o espaço continuou com a Força Aérea lançando os primeiros satélites espiões da serie Discoverer. Durante um teste com armas atômicas no deserto de Nevada aconteceu algo curioso. Os militares detonaram uma bomba atômica no fundo de um poço coberto com uma tampa de ferro. E a tampa do poço foi lançada ao espaço e entrou em órbita. Surgiu assim o Projeto Orion, de uma enorme nave espacial movida pela explosão de bombas atômicas em sua cauda.

A Força Aérea criou o modelo de um “vaso de guerra espacial” movido pelo sistema Orion de detonações nucleares. Quando o novo presidente, John Kennedy, assumiu o governo, mostraram para ele o modelo do “encouraçado espacial”. Kennedy ficou horrorizado e ordenou que o projeto fosse cancelado imediatamente. E logo depois assinou um acordo com os soviéticos proibindo a realização de testes ou o uso de armas nucleares no espaço.

Isso foi há mais de 50 anos e agora Trump quer reativar a velha ideia. Ele teme a expansão dos chineses no espaço. A China planeja construir uma grande estação espacial em 2020 e instalar uma base na Lua em 2030. Atualmente as forças armadas americanas são extremamente dependentes de satélites no espaço para navegação de aviões, misseis e submarinos. E Trump teme um ataque chinês ou russo contra esses satélites.

Resta ver se o Congresso vai aprovar a ideia.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

5 comentários

  1. vc esqueceu de dizer que é um regime comunista (disfarçado de democrático), fascista, nazista.
    Trump é o perfil exemplar da sociedade americana.

  2. Sociedade americana se degradando. Maior PIB do mundo e país que tem a maior população carcerária.País mais rico do mundo e no ranking da educação figuram apenas no décima nona colocação. Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) estão em décimo lugar. EUA não são modelo para nehuma sociedade apenas o candidato a presidente cabeça de vento que bate continência para bandeira americana. O PIB dos EUA é 46 vezes maior que da Noruega e a Noruega tem a melhor qualidade de vida do mundo com saúde e educação gratuita. E ainda tem gente que paga pau para trump.

    • Vc esqueceu de dizer que além de tudo é um regime comunista (disfarçado de democrático), fascista, nazista.
      Trump é o perfil exemplar da sociedade americana.

    • E a Noruega é do tamanho de Goiás! Conta outra cara, melhor o bandido preso que o cidadão correto trancado em casa. Vamos olhar nosso quintal, o Brasil é um lixo e você quer falar dos EUA? Estranho do brasileiro é achar que sabe o problema de todos e os seus mesmo não enxergam.

  3. Corretos os americanos…no amor, nos negócios e na guerra só existe um erro:perder!
    Talvez o Trump só devesse se lembrar de uma lição de história, de algo dito por um político francês do pós primeira guerra: ” a guerra é um assunto muito sério para ficar apenas nas mãos dos militares”.

Untitled Document