segunda-feira, 20 de novembro de 2017

TEMPO REAL

 

Capa / Colunas / Equilíbrio

Equilíbrio

Matéria publicada em 1 de setembro de 2017, 13:26 horas

 


wp-coluna-cultura-geral-artur-rodrigues

Equilíbrio é um substantivo masculino que significa harmonia, estabilidade, solidez. É o estado daquilo que se distribui de maneira proporcional. A expressão “por em equilíbrio” significa igualar, contrabalançar. “Manter-se em equilíbrio” significa sustentar-se. No sentido figurado, equilíbrio significa prudência, moderação, comedimento, domínio de si mesmo. Então, onde ele entra em nossa vida no dia a dia?

Mais que a posição estável de um corpo, sem oscilações, desvios ou relembrando a primeira lei de Newton, quando o resultante das forças que atuam sobre um corpo é nula, o corpo permanece em seu estado de repouso, acredito que a estabilidade mental e emocional, o autocontrole, o comedimento são primordiais para vivemos em um mundo tão conturbado.

O equilíbrio caminha de mãos dadas com a harmonia, é o igualar de forças, contrabalançando cada parte de nós, é o yin e o yang, sustentando os pensamentos e as ações que determinam o comportamento humano. Com isso conseguimos enfrentar os obstáculos e ter o devido controle absoluto dos sentimentos e das reações.

Ter o equilíbrio emocional indiscutivelmente é ter a clareza e o domínio para sair de todo e qualquer tipo de problema que se apresente para nós ao longo da vida. O equilíbrio emocional é extremamente importante para que sejam tomadas as decisões acertadas, tanto na vida pessoal, bem como na profissional.

O equilíbrio passa pela nossa cabeça e encontra ancoradouro no nosso coração, lembrando que até o amor quando sofre de desequilíbrio causa problemas. Na verdade não é algo fácil, não é a receita de bolo da nossa avó, é fato que esse ponto de equilíbrio não é algo tão simples de colocar em prática, passamos a vida inteira para aprender a sair da teoria e chegarmos de fato à prática, a fazer as ações ganharem corpo e consistência.

É indiscutível que a humanidade está passando por um período de inúmeros desafios, perguntas sem fim e quase nenhuma resposta, tudo isso acontecendo numa velocidade meteórica.

Uma verdade é que enquanto estamos enfrentando alguns desafios sejam eles de que tamanho for, temos um crescimento interior maior, algo que nos toca tanto no lado físico como no lado emocional. Muitas vezes enfrentamos algo que não faz parte diretamente da nossa vida, mas que de alguma maneira exerce influência sobre nós. A maneira que enfrentamos qualquer situação e que atitude tomamos, determina nosso futuro.

É fundamental que se respeite as escolhas de cada pessoa, a decisão de cada caminho a ser traçado e percorrido. Nossa busca pelo equilíbrio e pela verdade são escolhas pessoais. Pode ser diferente para cada um e mesmo assim, podemos entender algo no mesmo sentido. O importante é que o caminho que escolhemos faça sentido para cada um de nós.

Prioridades

Pense em sua vida e defina as suas prioridades. Reserve um tempo de maneira regular para avaliar profundamente o rumo que ela está tomando e o que precisa fazer para chegar ao destino desejado. Não se culpe por nada, medite sobre você e busque o seu perdão interior, sem esperar o perdão da outra pessoa, pois sua mente depende apenas de você para encontrar o equilíbrio. Mande pensamentos de luz para todas as pessoas que você perdeu, dos amigos aos amores passados ou presentes. Esvazie a mente de qualquer vestígio de dor ou tristeza.

Você não precisa amar alguém para se sentir amado, para ter certeza de que você se ama, pois é o contrário. Você só conseguirá amar plenamente, quando passar o seu tempo se descobrindo e se amando.  Não importa a maneira, mas é fundamental que aprendamos a nos amar e a nos descobrir como seres que levam amor aos outros.

Para que o equilíbrio possa ser alcançado é preciso descobrir o que quer de si mesmo e do outro, o que é capaz de dar e de renunciar. Quando todos encontrarem o equilíbrio em suas vidas, aí sim seremos felizes. Esse é um pensamento bem particular, pois acredito que seja ele, o equilíbrio, o responsável pela nossa paz e tranquilidade. Os opostos são prejudiciais, uma vez que são cheios de exageros.

A vida é um ciclo que flui ininterruptamente, mas que tem data de validade. A vida é um difícil equilíbrio entre preservar e deixar ir embora. Ela é algo que não nos foi ensinado e para o qual não fomos preparados e que vamos aprendendo com o tempo, à medida que vamos construindo o caminho.

A vida é para ser vivida de maneira completa e intensa, sempre com paz, amor e infindo equilíbrio.

 

 

ARTUR RODRIGUES | artur.rodrigues@diariodovale.com.br

Untitled Document