segunda-feira, 22 de outubro de 2018

TEMPO REAL

 

Capa / Colunas / II Mostra de Cenas Curtas Chão de Estrelas é sucesso em Angra

II Mostra de Cenas Curtas Chão de Estrelas é sucesso em Angra

Matéria publicada em 28 de março de 2018, 07:00 horas

 


wp-coluna-em-cena-joao-vitor-monteiro-novaes
No último sábado, dia 24 de março, aconteceu no palco do Teatro Municipal de Angra dos Reis, localizado no Centro Cultural Theóphilo Massad (CCTM), a II Mostra de Cenas Curtas Chão de estrelas.
Pelo segundo ano seguido a companhia de teatro angrense Chão de Estrelas, organizadora da mostra, conseguiu reunir diversos grupos e artistas da cidade, além de grupos de fora do município.
Oito cenas, mais de 30 artistas e uma casa lotada puderam prestigiar um evento que, além de promover a produção de cenas curtas, permitiu a classe artística dar um respiro e esquecer, mesmo que momentaneamente, a falta de investimento cultural que alguns anos assola todo o território nacional, ficando mais evidente e caótico pelos interiores, como é o caso de Angra dos Reis e cidades da redondeza.
O evento este ano modificou a premiação e passou a entregar o troféu para os destaques nas seguintes categorias: direção, ator, atriz, e três melhores cenas, sem distinção entre primeiro, segundo ou terceiro lugares.
O Coletivo Athos, fundado no final de 2016, levou para a mostra a cena “Caio, antes de partir”, livremente inspirada em contos de Caio Fernando Abreu em diálogo com textos autorais dos integrantes do coletivo. A cena chamou a atenção do público e do corpo de jurados, composto por Kelly Oliveira, atriz e diretora; Márcia Small Brasil, atriz e diretora; e Maykon Renan, ator, diretor e youtuber, que indicaram a cena nas seguintes categorias: ator – Guilherme Geyer e atriz Rafaela Queiroz, além de receber o prêmio de direção para João Vitor Novaes, esse que vos escreve, e ter sido escolhida como uma das três melhores cenas da noite.
Na mostra do ano passado, o Athos dividiu o terceiro lugar de melhor cena com o ator Guilherme Geyer, que após o evento passou a integrar o coletivo, e agora acaba de receber sua primeira indicação como ator. O ator falou empolgado sobre essa primeira indicação. “Ser indicado como melhor ator foi algo incrível! O trabalho continua, cada dia tentando ser melhor do que fui ontem. Ser ator é estar em constante evolução e nunca em zona de conforto. Gratidão ao meu diretor e a esse grupo incrível no qual faço parte”.
O grupo Trabalho de Artes que subiu ao palco pela primeira vez no ano passado durante a Mostra e faturou o segundo lugar, foi super aplaudido pelo público presente. Esse ano o grupo mostrou a cena inédita ”Aqueles Dois”, de autoria de Caio Fernando Abreu e direção de João Vitor Novaes, que foi indicado e premiado como diretor também por essa cena.
Destacaram-se outros grupos e artistas como Brenda Rodrigues, que além de ser indicada como diretora, teve sua cena eleita uma das melhores da noite; Jamilie Lisboa premiada como atriz pela cena “A história que não me canso de contar”; Coletivo Diletante, que foi premiado entre as melhores cenas com “O fabuloso destino de Antônio”; e Grupo Arte Fênix que recebeu o prêmio de melhor ator para Fernando Oliveira pela cena “As inventariantes”.

Indicados e premiados:

Direção: João Vitor Novaes – “Caio, antes de partir” e “Aqueles dois”
Indicados: Gabriel Vasconcelos – “A história que não me canso de contar” e Brenda Rodrigues “A falta que a falta me faz”
Atriz: Jamilie Lisboa – “A história que não me canso de contar”
Indicadas: Rafaela Queiroz – “Caio, antes de partir” e Yara – “Sinônimo Máquina”
Ator: Fernando Oliveira por “As inventariantes”
Indicados: Guilherme Geyer – “Caio, antes de partir” e Felipe Santana – “Sinônimo Máquina”.
Cenas que mais se destacaram:
Caio, antes de partir – Coletivo Athos
A falta que a falta faz – Brenda Rodrigues e Juliette Lima
Fabuloso destino de Antonio – Coletivo Diletante

União: Evento reuniu diversos grupos e artistas de Angra dos Reis, além de grupos de fora do município (Fotos: Divulgação)

União: Evento reuniu diversos grupos e artistas de Angra dos Reis, além de grupos de fora do município (Fotos: Divulgação)

 

Adrén Alves apresenta monólogo hoje no Teatro Clara Nunes

A comédia “Sucesso, aqui vou eu!” protagonizada por Adrén Alves, faz nesta quarta-feira, dia 28, às 21h, sua segunda apresentação de uma curtíssima temporada no Teatro Clara Nunes, na Gávea.
Adrén, que acabou de vencer o Prêmio Cesgranrio e foi indicado ao Prêmio SHELL de melhor ator por seu trabalho em “O Auto do Reino do Sol” e integrante do grupo “A Barca dos Corações Partidos”, vive Galdênio, um brasileiro natural do interior da Paraíba, que sonha em ser cantor lírico e se jogar Brasil afora em uma aventura errante em busca do seu sonho. De cantor de churrascaria a backing vocal da Mara Maravilha, ele enfrenta todas as adversidades em busca do sucesso.
Com texto e direção de Sandro Rabello, esta “epopeia musical performática cômica e dramática”, que estreou na Festa Internacional de Teatro de Angra dos Reis, em 2010, conta a vida de Galdênio Adelicio Jesuíno Catarino da Silva e Silva. “Trinta 30 anos com cara de 19, filho de quenga, neto de quenga, irmão de quenga, só escapei de ser quenga também porque preferi ser cantor lírico. Para realizar meu sonho, meti o pé na estrada com destino a Ipanema da televisão”, como definiria o próprio personagem.
Adrén Alves, que também é cantor e preparador vocal, encarna o divertido Galdênio, que, para alcançar o sonho de ser contratenor, vai de vendedor de queijo a cantor de churrascaria, de hippie a backing.
– Numa espécie de crowdfunding às avessas, resolvemos apresentar a peça sem cenário, sem figurino… e com o dinheiro da bilheteria vamos levantar o espetáculo. Venha se divertir com Galdênio nessa aventura musical. Seja nosso patrocinador com o valor pago pelo seu ingresso. E viva o povo brasileiro que não desiste nunca dos seus sonhos – disse o ator.

‘Sucesso, aqui vou eu!’: Personagem enfrenta todas as adversidades em busca do sucesso

‘Sucesso, aqui vou eu!’: Personagem enfrenta todas as adversidades em busca do sucesso

 

 

JOÃO VITOR MONTEIRO NOVAES  | joao.vitor@diariodovale.com.br


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document