terça-feira, 19 de junho de 2018

TEMPO REAL

 

Capa / Colunas / III Encontro dos Estudantes Secundaristas

III Encontro dos Estudantes Secundaristas

Matéria publicada em 6 de junho de 2018, 07:57 horas

 


O Encontro dos Estudantes Secundaristas é um projeto interescolar elaborado pelos educadores Carol Barbosa e João Vitor Novaes, que utilizando da linguagem do teatro, potente por resinificar o espaço, visa estreitar as relações que acontecem tanto dentro da escola, quanto no contexto pessoal, fora dos muros educacionais, agregando realidades tão díspares e ao mesmo tempo complementares em um único lugar: o palco. Em sua terceira edição, as atividades acontecem nos próximos dias 15 e 16 de junho, no Centro Cultural Theophilo Massad (CCTM).

Realizando esse encontro no único edifício teatral de Angra dos Reis, buscamos ampliar os conceitos trabalhados em sala de aula através de uma vivência prática, onde o envolvimento com a arte possibilita os estudantes se reconhecerem pertencentes a algo maior que a relação direta professor/aluno.

Aqui, a autonomia adquirida e o lugar da fala respeitada modificam as relações e a construção da educação. Partimos da reflexão de Bertolt Brecht que diz “Todas as artes contribuem para a maior de todas as artes, a arte de viver” para entender como o teatro, essa arte milenar, está presente em nossas vidas desde sempre e como pode contribuir para uma reflexão, empoderamento e desprendimento de camadas que o entorno foi moldando.

O evento desde sua primeira edição em 2016, já mobilizou quatro dos cinco distritos de Angra dos Reis, atingindo mais de 400 alunos de seis dos 14 colégios da Rede Estadual de Ensino da cidade.

Serviço:
As atividades acontecem no Centro Cultural Theophilo Massad (CCTM), localizado na Praça Guarda Marinha Greenhalgh, s/nº, no bairro São Bento.

Programação:

Sexta-feira, dia 15

14h – Abertura
14h15 – Bate-papo: O teatro e sua mecânica cênica – com Gustavo Valente – Responsável Técnico do CCTM

– 14h45 – Apresentação Abertura

Cena: Caio, antes de partir – Coletivo Athos
Inspirado na obra de Caio Fernando Abreu e contos dos integrantes do Athos.
Dramaturgia: Érika Bancrofti, João Vitor Novaes e Laís Ribeiro
Direção: João Vitor Novaes

Caio, as palavras escritas saem com mais facilidade do que as que precisam ser ditas. Antes de partir eu preciso falar sobre o que ficou subentendido, nas entrelinhas, o que eu tenho pra dizer é…

 

– 15h – 18h – Oficina de Teatro

Fechada para Estudantes Secundaristas

– 19h – Espetáculo SOLITÁRIAS – Pé de Ventos Produções

Dramaturgia: Clarisse Zarvos

Colaboração: Daniele Avila Small

Atuação: Carolina Caju

Direção: Douglas Resende

Solitárias é um espetáculo teatral criado a partir dos relatos de mulheres que foram presas e torturadas no Estado do Rio de Janeiro durante o período da Ditadura, presentes no relatório final da Comissão da Verdade do Rio (CEV-RIO). Entre os anos de 2013 e 2015 a CEV-Rio dedicou-se ao esclarecimento de casos de prisões ilegais, torturas e mortes ocorridas no Estado do Rio a partir do golpe de 64 e, em dezembro de 2015, publicou o resultado das pesquisas. Parte desse relatório é reservado aos depoimentos de mulheres presas e torturadas que revelaram as atrocidades sofridas após décadas de silêncio. A peça, que utiliza dispositivos do Teatro Documentário, revisita esse relatório, lançando uma reflexão sobre a institucionalização da violência e a importância de resgatar esses fatos no período atual do nosso país. As cenas vão sendo costuradas a partir de quadros que deixam no ar a questão: o que fazer quando o abuso do poder do Estado se repete ao longo dos anos?

 

* Gratuito para estudantes da Rede Estadual que participarem da Oficina.

* Valor: R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia)

 

 

Sábado, dia 16

– 15h às 17h – Espetáculo/Oficina – Piranha não dá no mar

Trabalho desenvolvido pelo Coletivo Paralelas do Rio de Janeiro e inspirado em narrativas de mulheres atuantes na história do Brasil. O espetáculo é um jogo onde a plateia atua e decide os caminhos que as atrizes devem seguir. O objetivo é desmistificar o conceito “piranha” e o vencedor tem o direito de libertar uma das atrizes dos estigmas sociais que giram em torno da mulher.

Direção: Ana Paula Pena

Co-direção: Carolina Caju

Atuação: Carol Barbosa, Carolina Caju, Juliana Soure e Tatiane Santoro

Dramaturgia: Coletivo Paralelas

Contribuição mínima: R$ 10,00 / Gratuito para estudantes de escolas públicas

Inscrições antecipadas

– 19h – Espetáculo: SOLITÁRIAS – Pé de Ventos Produções

 

 

Realização: João Vitor Novaes e Carol Barbosa

Corealização: Coletivo Athos/Angra e Coletivo Paralelas/RJ

Parceira: Pé de Ventos Produções

Apoio institucional: Colégio Estadual Brigadeiro Nóbrega, Colégio Estadual Honório Lima

Colégio Estadual Conde Pereira Carneiro

__

Fotos: Divulgação

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Untitled Document