terça-feira, 17 de julho de 2018

TEMPO REAL

 

Capa / Colunas / Marielle, as mortes na CSN em 1988 e as eleições

Marielle, as mortes na CSN em 1988 e as eleições

Matéria publicada em 18 de março de 2018, 06:00 horas

 


Crime contra vereadora do PSOL atrai atenção e simpatia do eleitorado para as pautas da esquerda

wp-coluna-e-nos-com-isso-paulo-moreira

O atentado que tirou a vida da vereadora Marielle Fernandes (PSOL) e do motorista que prestava serviço a ela, na quarta-feira, dia 14, ainda não foi esclarecido, mas já começa a trazer consequências. Uma delas foi uma visibilidade inesperada para as pautas de seu partido, o PSOL, uma sigla pouco conhecida da população em geral e que normalmente apenas apresenta candidatos em eleições majoritárias para poder marcar presença e usar os poucos segundos de propaganda eleitoral gratuita para expor sua plataforma.

Foi por essa legenda pouco expressiva que Marielle conquistou 46 mil votos e se tornou a quinta vereadora mais votada do município do Rio em 2016. Ela tinha como companheiro de bancada Tarcísio Motta, professor de História no Colégio Pedro II e pré-candidato a governador do Estado do Rio pela legenda.

Mesmo entre os simpatizantes da esquerda, o PSOL é uma legenda com menos peso do que, por exemplo, PT, PSB ou PDT.

O partido figura numa espécie de “segunda divisão” do cenário político, mas a comoção gerada pela morte de Marielle pode trazer um fôlego adicional ao PSOL.

Algo parecido com o que aconteceu há trinta anos, em 1988, quando a morte de três operários da CSN durante uma greve em Volta Redonda gerou repercussão nacional e internacional.

O resultado foi a vitória de Luiza Erundina, então no PT (e hoje no PSOL), para a prefeitura de São Paulo – o primeiro resultado eleitoral significativo do partido que viria a governar o Brasil por quatorze anos, entre 2003 e 2016 – e uma virada em Volta Redonda, com Juarez Antunes, então no PDT, vencendo uma eleição que era dada como favas contadas para Nelson Gonçalves, que estava no PSDB.

Em 1988, não havia internet amplamente disseminada no Brasil; muito menos, redes sociais. Toda a repercussão das mortes ocorreu a partir da Imprensa e do uso que os partidos políticos fizeram desse conteúdo.

Este ano, a Imprensa de modo geral noticiou amplamente a execução de Marielle, mas são as redes sociais que vão ampliar a repercussão do caso e mantê-lo vivo, mesmo depois que a cobertura da mídia sobre o assunto “esfriar”.

Enquanto as redes de TV, os jornais e os sites noticiosos dedicavam muitos minutos ou uma enorme quantidade de centímetros de coluna à cobertura do crime, as redes sociais fervilhavam com teorias das mais diversas, e, o que pode ser até mais importante, com uma divulgação inédita das ideias do PSOL e da vereadora assassinada, que deixou de ser uma personagem conhecida quase que exclusivamente entre militantes de esquerda para se tornar uma espécie de “celebridade post mortem”.

Ainda é cedo para avaliar se o crime contra Marielle vai ter efeito na votação do PSOL em outubro, até porque o atentado deste ano ocorreu mais de seis meses antes das eleições, enquanto as mortes de 1988 aconteceram às vésperas do pleito. Mas é indiscutível que as ideias do partido ganharam uma divulgação que não teria sido alcançada sem essa tragédia.

Mudança: De vereadora conhecida apenas nos círculos da esquerda carioca, Marielle se tornou mártir de sua causa

Mudança: De vereadora conhecida apenas nos círculos da esquerda carioca, Marielle se tornou mártir de sua causa

‘Tiro no pé’

Se a esquerda teve ganhos de imagem com o assassinato da vereadora, certos setores mais intolerantes da direita deram um novo significado à expressão “tiro no pé”, que significa causar prejuízo a si mesmo.

Como Marielle havia feito pesadas críticas à atuação de policiais pouco antes de ser assassinada, militantes da direita hidrófoba (existe uma esquerda hidrófoba também, mas aqui não vem ao caso) entraram nas redes sociais atacando a vítima de um atentado.

Com isso, essa direita hidrófoba, que sempre acusa a esquerda de “defender bandido”, não só está claramente defendendo os bandidos (sejam eles milicianos, traficantes ou policiais corruptos) que emboscaram uma parlamentar eleita, como está sinalizando perigosamente que ela, direita radical, pode recorrer a medidas violentas para atropelar a democracia e silenciar a oposição.

A esquerda se aproveitou disso, e postagens de direitistas comemorando a morte de uma pessoa em um atentado covarde estão sendo reproduzidas a torto e a direito, inclusive ligando as pessoas que tiveram esse posicionamento infeliz a um pré-candidato de direita à Presidência da República.

45 comentários

  1. BOLSONARO 2018 JÁ nesses políticos protetores de bandidos

  2. PSOL,PT,PCdoB,esses partidos representam uma ideologia que não deu certo em lugar nenhum do mundo.
    E ainda existem uns xiitas no Brasil que querem implantar esse atraso de vida aqui no nosso país.
    Xô cambada de comuna,vão trabalhar em vez de querer ficar encostado na sombra do governo.

  3. Em 2050 estaremos num sufoco miserável, e ainda teremos pessoas como o guto do Ctrl c Ctrl v dizendo que a culpa é do Lula e do PT. Acorda!!!

    • Recruta Zero você é SÉRIO MESMO?

    • Seria da Lava Jato? Ou do excelentíssimo dr. Sérgio Moro? O PT teve 13 anos de governo e é MUITO responsável pela desgraça do País sim! Quanto ao Lula, só merece estar preso como Cabral, Cunha, Palocci e outros. Afinal lugar de CONDENADO é na prisão.

    • Eu sou Recruta Zero, SÉRIO MESMO é aquele que acertou na veia ao chamar vc de JUMENTO.

    • Recruta Zero, SÉRIO MESMO que vocês não vão responder nunca às perguntas que eu faça aqui!? Só respondem as perguntas dos outros mortadelas que aparecem aqui?!
      Como diria o ex-Senador Mão Santa: “A ignorância é audaciosa!”….
      Estou esperando sentado pelas 7 respostas das minhas 7 questões colocadas lá embaixo?! Tira a preguiça e aperta PgDn várias vezes até chegar lá…. É incompreensível como vocês não conseguem responder a 7 simples perguntas!
      Como diria o jornalista Boris Casoy: “Isso é uma vergonha!”…

  4. Pensando bem. NINGUÉM MERECE MEU VOTO! É lobo querendo engolir lobo.

  5. É claro que o PSOL precisa transforma-la em uma mártir. Primeiro pela biografia da Marielle e segundo pela própria integridade física dos demais integrantes do partido. Fazer o uso político é natural pois a exposição não cala a militância e afasta a possibilidade desses atentados a democracia. O mais perverso é a utilização política através de fake news da oposição evidenciado a intolerância e o ódio do grupo que apoia o candidato destemperado a presidência.

    • Lembrando que quem mais sofreu e sofre com FakeNews é o Bolsonaro
      Agora a fake news ficou “feia”
      Antes era bonitinha

    • O boconaro se omitiu no assassinato da vereadora que foi eleita democraticamente assim como ele foi eleito deputado. Teve uma postura que não condiz com o de um líder que é saber separar as desavenças políticas do respeito a uma colega de um cargo eletivo. Isso nos faz supor que seu governo será intolerante e que não haverá diálogo com os movimentos sociais, com partidos de oposição, LGBT etc e governar é a arte de dialogar com todos setores da sociedade. Ele será capaz de desdenhar alguma região onde tenha “inimigos políticos” prejudicando a população ?

    • NEGO DO CABELO DURO

      KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK
      C tá brincando né meu amigo, os bolsominions são os reis do fake news.

  6. O PSOL e outros partidos de esquerda, assim como os Direitos Humanos sempre defenderam os assassinos como vítimas da sociedade (Que eu concordo em outro sentido, como a falta de escolas e professores de qualidade) e esquecem sempre da vítima.

    O que dirão agora defendendo a vítima?

    • liberdade e propriedade

      Excelente observação. Por que agora não defendem os assassinos de Marielle como vitimas da sociedade?

    • Amigo VAI VENDO, não concordo muito que os assassinos são vítimas, cada ser é livre para escolher o seu caminho, e esses escolhem o caminho errado. Hoje pela manhã, vi uma fila gigantesca em Bangu, onde pessoas buscavam um emprego, imagine vc se essas pessoas fossem para o caminho errado, já que a falta de emprego “empurra” muita gente para o lado de lá.
      Quem quer estudar, consegue, mesmo com toda a precariedade do nosso ensino.

    • El Sábio, meu caro,

      Parece que há uma contradição em seu pensamento. Primeiro Você diz que não concorda que assassinos sejam vítimas da sociedade “…não concordo muito que os assassinos são vítimas…” para depois dizer “…já que a falta de emprego “empurra” muita gente para o lado de lá.”

      Se a falta de emprego que tira a dignidade de muitas pessoas de bem não for um problema da sociedade, então fica difícil entender o que seja vítima da sociedade.

      Diga-se de passagem que o Japão está contratando trabalhadores a rodo há quase 3 décadas ininterruptas. Lembrando que lá é uma monarquia. Muitos que estão indo não acreditam em monarquia, embora esteja sendo beneficiado. Vá entender essa gente.

    • Caro, VAI VENDO, acho que a falta de emprego não é um problema da sociedade, é um problema governamental. Não podemos jogar todos os problemas do mundo nas costas da sociedade, embora, a grande maioria sejam causados por ela.
      Uma pergunta, vc como parte da sociedade, se sente responsável por um assassino?

    • Não sinto responsável por um assassino por dois motivos: Por não ser omisso eu me considero um cidadão e depois não voto em candidatos corruptos. Antes me certifico do partido que receberá o meu voto se não está aliado com partidos que acolhem corruptos.

      Meu caro El Sábio, hoje estive olhando a nova divulgação da Transparência Internacional em que o Brasil caiu 17 posições para 96 posição no nível de corrupção, em apenas um ano, e por acaso, através da página descobri o quanto ganham os servidores públicos federais ativos e inativos num relatório intitulado: 2018 – Caderno nº 74 – Janeiro.

      Claro que fui ver os profissionais de minha área correlata, ou seja, os Especialistas em políticas Públicas e Gestão Governamental do governo federal que ganham lá seus 18 a 25 mil Reais por mês. Vi tbm uma entrevista do coordenador da Escola superior afirmando que o ideal seria o Brasil ter mais Especialistas na área.

      Resumindo: Mais especialistas na área quer dizer mais especialistas disputando uma vaga com esse salário. Assim uma vaga se transformaria em 2 ou 3 com salários menores. Haveria mais especialistas desenvolvendo na função, mais equilíbrio e mais distribuição de renda.

      Como pode ver, a falta de emprego é um problema da sociedade, cujos cidadãos e cidadãs não têm educação de qualidade, logo são vítimas dessa mesma sociedade.

  7. Essa coisa de que tudo agora é alguma fobia está um porre!! Chama um AMIGO de negão é racista, na pelada manda um ‘viado’ tocar a bola é homofóbico, não dá dinheiro para os bolivianos ou venezuelanos dos malabaris nos sinais de trânsito é xenófobo. Tá uma poh… isso.

    • Por isso estou pensando em parar de assistir jogos em estádio, a FIFA quer punir o clube cuja torcida xingar o juiz e sua progenitora. Se não for para chamar o dito cujo de “bicha”, f. da p. e ladrão, não se tem motivo para pagar ingresso.

    • EDMUR FERREIRA DA SILVA

      Podem me chamar de xenófobo, mas de minha parte não ganham um centavo. Capinar um lote, nem pensar…

  8. Lista de outros mortos usados politicamente (uns mais, outros menos): Tiradentes, pelos republicanos; Getúlio e Juscelino, pelos trabalhistas e nacionalistas; Major Vaz, pelos anti-trabalhistas e anti-nacionalistas (o suicídio de Vargas foi um balde de água fria nesse caso); Tancredo, por parentes, amigos e aliados mais próximos. E assim vai… esqueci alguém? Agora, um atentado político é coisa dos tempos dos “coronéis de fazenda”, daí a grande repercussão, e assusta toda a classe, de vereadores ao presidente da república, da extrema direita à extrema esquerda, afinal, vai que a moda pega.

  9. Eu não acredito nessa hipótese de que foi a direita a responsável. Por que iriam se preocupar com uma vereadora de um partido pouco conhecido? Ela sendo sacrificada em nome da política (em ano de eleição) não mudaria muita coisa para o grupo da direita. Por mais burra que seja, a direita não aventuraria nessa história por saberem – como sabemos – que basta um do governo pisar em minhoca do PSOL ou partidos comunistas para dar essa audiência toda, audiência esta que está ajudando os comunistas.

    No Rio morre assassinado gente negra e pobre todo dia. Por que uma negra morre e dá tanta audiência? Porque ela é militante da esquerda. Só por isso. Logo, os outros não são importantes para a esquerda, mesmo esses pobres assassinados sendo eleitores da esquerda.

    • “No Rio morre assassinado gente negra e pobre todo dia. Por que uma negra morre e dá tanta audiência? Porque ela é militante da esquerda. Só por isso.”
      Qua palpitezinho infeliz…

    • Falou tudo amigo, inclusive policiais negros
      Mas a Marielle é a que “merece” todos os holofotes
      A esquerda é nojenta

    • Sr Carlos,
      A execução desta mulher é notícia no mundo inteiro, inclusive na ONU, se vc não consegue perceber o motivo, sinto muito mas o senhor precisa de ler um pouco mais, parar de ficar falando sobre a fratura do dedinho do Neymar, parar de assistir BBB, e se possível estudar um pouquinho mais.

    • Qual seria o motivo, Ximbica?
      Acho que o VAI VENDO tem razão, uma vida não pode valer mais que a outra.

    • EDMUR FERREIRA DA SILVA

      Pois é, a esquerda tem muito mais a ganhar com a morte dela que a direita.
      Me faz lembrar o comentário de um ilustre diretor do sindicato em 10 de novembro de 1988 quando lhe informaram que haviam morrido três operarios: “Só?”
      Esse mesmo, passou depois anos na coleira, carregado pela Maria Silvia.

    • Concordo com vc. E os outros que morreram. A juíza Patrícia Aciolly também foi executada no Rio. Não houve esse alarde todo. E os políciais mortos? Chega de hipocrisia.

  10. Muita gente aproveitando o cadáver dessa vereadora. Mas o povo, hoje muito bem informado pelas redes sociais, não cai nessa não. Na época dos três companheiros, só haviam a imprensa escrita, falada e televisada, que passavam as informações de acordo com seus interesses digamos, escusos. Até o caso da CSN, muito bem explorado e mal contado pela esquerda, cada um dá a versão que lhe convém, poucos tiveram acesso ao REAL acontecimento.

  11. Quiseram criar um novo Amarildo pra usar como troféu nas eleições. Não funcionou, pois ainda não entenderam que a internet consegue não só divulgar, mas guardar quem realmente são essas figuras, cuja esquerda gosta de transformar em mártires de sua causa. Ai nos perguntamos: e o motorista sem carteira de trabalho, como fica nessa história?

  12. Em 2002 foram contabilizados aproximadamente 40000 mortes por assassinatos no Brasil, contudo desde a entrada de Lula no governo esse número só aumentou e estamos contabilizando aproximadamente 60000 mortes por assassinatos no Brasil a cada ano!
    Por que houve esse aumento de assassinatos no governo petista?!
    Quem foi responsável pelo aumento de 20000 mortes por ano nos últimos 15 anos?!
    Por que o governo petista não fez nada para diminuir o número de assassinatos no Brasil, mas, muito pelo contrário, deixou o número de mortes aumentar?!
    Por que o governo petista na época de FHC dizia que a violência era culpa do governo federal e , desde a eleição de Lula, a violência virou culpa dos governos estaduais?!
    Por que os estados governados pelo PT possuem a maior taxa de assassinatos por 100000 habitantes?!
    Por que o Lula fez campanha eleitoral para a eleição de Sérgio Cabral, dizendo que ele seria o melhor governador do Estado do Rio de Janeiro, e, contudo, a violência aumentou muito desde que Sérgio Cabral assumiu o poder?!
    Por que os esquerdistas fingem que não estão lendo essas perguntas e fazem cara de paisagem?!
    Como diria Boris Casoy: “Isso é uma vergonha!”….

    • Com certeza vc votou em um deles em algum momento de sua vida, aprenda com seus erros agora e pare de reclamar.

    • Sério mesmo que ainda tem “cidadão” que acha o PT culpado de tudo??? Nem coxinha nem mortadela, somos todos palhaços nas mãos deles… Acorda Jumento!!!

    • Eu não sou Jumento, não votei na Dilma-Temer!!!
      Se você é SÉRIO MESMO? responde às perguntas que eu fiz!
      E não fica inventando palavras na minha boca!
      Como diria Boris Casoy: “Isso é uma vergonha!”…..

    • SÉRIO MESMO?: JUMENTO É ÓTIMO KKKKKKKKKK

  13. SÓ ESPERANDO ALGUM COXINHA SER AS-SAS-SI-NA-DO…

    • Eles serão assassinatos, como você pode ser. Infelizmente a legislação piorou tanto devido a esses partidos que você apoia que serão apenas números de uma estatística macabra e que a cada ano só aumenta.

    • Smilodon Tacinus - O Emir Cicutiano

      O cara desejando que um semelhante seja morto só porque pensa diferente dele… …Biltre!

  14. Smilodon Tacinus - O Emir Cicutiano

    “(…) Em 1988, não havia internet amplamente disseminada no Brasil; muito menos, redes sociais. Toda a repercussão das mortes ocorreu a partir da Imprensa e do uso que os partidos políticos fizeram desse conteúdo (…)”

    Eu penso que a diferença está exatamente aí. Naquela época só se comia o que a imprensa servia. Hoje há uma pluralidade de fontes, um “self service”, tanto é assim que o repúdio à politização da tragédia é tão grande quanto a comoção, quiçá maior… A greve da CSN foi a opressão do capital e do Estado sobre o povo. Era uma época de rescaldo da ditadura. A morte da vereadora não tem uma fração do simbolismo daquele episódio ou mesmo da morte do Chico Mendes…

    • Pois é…quando da morte dos operários, vieram políticos (Brizola; Prestes) e artistas aos montes; foram entregues coroas de flores e rosas com as cores vermelho e braco (cor do PDT – partido do Brizola e Juarez), só um detalhe me chamou a atenção ao fazer uma pesquisa nos jornais da época (Jornal Opção) para minha dissertação de mestrado: o operário que era de Além Paraíba e foi sepultado fora da cidade, sequer recebeu uma coroa de flores por parte do sindicato regido pela CUT…e isso todo mundo que entrevistei entre 2000 e 2001 sabia que aconteceu: o Juarez capitalizou politicamente em cima da morte dos metalúrgicos e venceu o Nelsinho, virando o jogo das eleições municipais de 1988, o que garantiu a tríade Igreja-Sindicato-Prefeitura, tão almejada pelo grupo político ligado ao Juarez e pelo próprio D. Waldyr, ainda que o atuante bispo não fosse pessoalmente amigo de Juarez, mas era um corajoso e excelente estrategista.
      Nesse episódio da vereadora, penso que esta havendo uma narrativa subentendida no sentido de capitalizar este evento trágico e mobilizar as multidões contra um candidato ex-militar, que prega a estratégia do enfrentamento, diferentemente do discurso dos partidos mais à esquerda que pregam a coexistência pacífica com o crime organizado, senão declarada, ao menos de forma tácita, talvez motivados pela constatação de que o enfrentamento leve sempre o terror aos moradores locais, ao meu ver vítimas indefesas da fúria dos bandidos que os alvejam como estratégia para culpar a polícia (quanto a esta última parte, talvez o pessoal dos DH não concordem muito, pois creditam à polícia tais mortes).

    • Smilodon Tacinus – O Emir Cicutiano,

      ‘A morte da vereadora não tem uma fração do simbolismo daquele episódio ou mesmo da morte do Chico Mendes…”

      Creio que o nobre amigo não tem acompanhado a repercussão internacional do assassinado da vereadora e de seu motorista, por este motivo e não por má intenção está minimizando o fato.

    • assassinato

  15. IMAGINA AGORA A FARSA FECHADA COM A “CUT”. SALVE-SE QUEM PUDER.

Untitled Document