quarta-feira, 24 de maio de 2017

TEMPO REAL

 

Capa / Colunas / O Brasil entre a barbárie e o futuro

O Brasil entre a barbárie e o futuro

Matéria publicada em 10 de fevereiro de 2017, 07:00 horas

 


No meio do caos ainda há esperança por dias melhores; Campus Party é aquela luz no meio da escuridão de que falava Carl Sagan

wp-coluna-espaco-aberto-jorge-calife

O Brasil anda no fundo do abismo há muito tempo. As imagens na televisão, dos saques e dos tiroteios em Vitória, no Espírito Santo, são o mais recente sinal de alerta. Mostrando que a barbárie vista nos presídios pode chegar as nossas ruas a qualquer momento. Em Vitória o estopim para o caos foi uma greve da Polícia Militar. Bandidos e saqueadores tomaram conta da cidade. Só depois que o número de mortos passou de 50 pessoas é que as autoridades lembraram de pedir o apoio do Exército e da Força de Segurança Nacional.

Uma greve das forças de segurança, como a que aconteceu no Espírito Santo, pode se repetir em outros lugares. Afinal, os policiais ganham mal para arriscar a vida diariamente, e os governos ainda atrasam pagamentos. Já imaginaram o que aconteceria aqui, no Estado do Rio, se acontecesse uma greve semelhante. Em condições “normais” a violência no Rio de Janeiro já se aproxima dos números de uma região de guerra. Se a polícia entrar em greve vamos viver o caos total.

Imaginem se o dinheiro gasto nas Olimpíadas e na Copa do Mundo tivesse sido empregado na segurança e na saúde. Estaríamos vivendo em um mundo bem melhor. Nossos políticos viviam falando no “legado das Olimpíadas”. Nos benefícios que os jogos iam trazer para o Rio de Janeiro e o Brasil. Esta semana a televisão mostrou o parque olímpico em ruínas, com a piscina cheia de água estagnada. E ficamos sabendo que vai ser tudo demolido e desmontado. Ao contrário de outras cidades, como Montreal, onde as piscinas e quadras foram mantidas e são usadas até hoje pela população. No Rio de Janeiro está tudo caindo aos pedaços seis meses depois e daqui um ano não vai ter nada.

O Rio de Janeiro e o Brasil de hoje, lembram aqueles filmes de ficção do RoboCop, que fizeram sucesso nos anos de 1980. O cenário era uma cidade de Detroit, tão decadente quanto a nossa cidade maravilhosa. Onde os bandidos tomavam as ruas depois de uma greve dos policiais. No filme a população ainda podia contar com o RoboCop, um policial cyborg que saía na rua para salvar os cidadãos de bem. Na vida real os cidadãos ficam sitiados em suas casas, esperando a chegada das tropas do exército.

Diante deste cenário é comum as pessoas olharem para o futuro com medo, e não com esperança. A esperança de dias melhores parece estar morta e enterrada. Felizmente ainda existem alguns jovens que sonham com o progresso e com o desenvolvimento da tecnologia para transformar em realidade os sonhos bons, não os pesadelos da ficção científica, como o RoboCop.

Tecnologia

Semana passada, em São Paulo, teve mais uma Campus Party, onde centenas de jovens apaixonados por informática e robótica se reúnem, acampados em barracas para trocar ideias, assistir palestras e conhecer as últimas novidades. Este ano, teve até uma palestra da astrônoma brasileira Duilia de Mello, da equipe do telescópio espacial Hubble. E uma parceria com as Nações Unidas que resultou no Grande Hackaton, onde os jovens participantes foram desafiados a encontrar soluções para 17 problemas de desenvolvimento sustentável.

A Rede Globo mandou uma repórter, loira e bonita, para cobrir o evento. A moça chegou lá e resolveu dar uma de “loira burra” ao entrevistar um jovem participante. O garoto disse que estava interessado nas novidades em inteligência artificial e a repórter loira quis saber “o que é inteligência artificial?”. O que mostra que os jornalistas da antiga vênus platinada andam precisando urgente de um curso de conhecimentos gerais. Deve ser influência do Big Brother.

A Campus Party é aquela luz no meio da escuridão de que falava o Carl Sagan. Mostrando que apesar de tudo ainda existe gente jovem e inteligente no Brasil. Que sabe o que é “inteligência artificial” e luta por um futuro melhor.

Esperança: A turma da Campus Party é a esperança para o futuro

Esperança: A turma da Campus Party é a esperança para o futuro

 

JORGE LUIZ CALIFE | jorge.calife@diariodovale.com.br

5 comentários

  1. Há alguns séculos, achavam um desperdício brincar com lentes, e após a criação do microscópio, foram descobertos os microorganismos, real causa das doenças, o que possibilitou salvar milhões de vida até hoje. Acreditava-se que a população crescia geométricamente e a produção de alimentos aritméticamente, e que a química era coisa de alquimistas malucos, vieram então os fertilizantes artificiais e a humanidade não morreu de fome. São milhares de exemplos deste tipo. Hoje alguns consideram inúteis as pesquisas em Inteligência Artificial, um desperdício de recursos, mas as gerações vindouras mais uma vez terão a prova de que o avanço científico e tecnológico sempre estarão lá para ajudarem na solução de nossos problemas, apesar da resistência dos ignorantes.

  2. Espero que a situação do Espírito Santo seja resolvida, pois o governador de lá não está envolvido em falcatruas e maracutaias, ele está trabalhando certinho, consegue até pagar os funcionários públicos em dia. A culpa da crise nos estados se deve ao maior escândalo de corrupção no mundo ocidental operado por Dilma e pelo PT, contudo a culpa recai também em todos nós que votamos nesses políticos que falavam que o Pré-sal iria fazer o Brasil ser o país mais rico do país….

  3. A pergunta dá repórter loira eh retórica. Primeiro q ela não tem obrigação de saber é segundo que ela precisa fazer a pergunta pensando no público e contextualizando a notícia. Nessa acho q vc deu uma bola fora.

  4. AI? LEGAL! O ser humano está precisando mesmo de AI porque a IN que é Inteligencia natural já não está funcionando há muito tempo. É O CÚMULO DO ABSURDO achar que o progresso e o futuro da humanidade estará em AI programados. O ser humano já é tão programado, não acham, ou está lutando para não ser. AI como comemoração a um novo futuro é a mediocridade da raça humana brincando de ser DEUS, pois deveriam é usar mais do que IN, que tal a IA que é a inteligencia da alma, em que para construirmos um mundo melhor, não de robotizados e seres programados, mas sim seres com alma, que anda faltando muito nesse mundo.
    SEJA BEM VINDA A ESTUPIDEZ DA AI PARA QUE SE REFORCE A FALHA HUMANA E PERPETUE AINDA MAIS A BURRICE, A CORRUPÇÃO.
    AI? Tem certeza que é a melhor notícia nesse caos todo?
    JESUS CRISTO!

  5. BLÁ, BLÁ, BLÁ… Que tal apresentar a solução desses problemas????? Então o que se gastou nas Olimpíadas resolveria os problemas????

Untitled Document