sábado, 16 de dezembro de 2017

TEMPO REAL

 

Capa / Colunas / O espião americano na Coreia do Norte

O espião americano na Coreia do Norte

Matéria publicada em 29 de setembro de 2017, 07:00 horas

 


Nave X-37B pode realizar missões de reconhecimento para escolha de alvos

wp-coluna-espaco-aberto-jorge-calife

Donald Trump e o líder norte-coreano Kim Jong-un andam trocando desaforos. Em um clima de guerra iminente os militares dos dois países precisam estar preparados. No caso da Coreia do Norte a ideia é lançar mísseis contra o Japão e a vizinha Coreia do Sul. Para os americanos a estratégia é mais complicada. Antes de lançar seus bombardeiros B-1 contra alvos na Coreia do Norte, é necessário saber a localização precisa desses alvos. Sejam eles fábricas ou rampas de lançamento de mísseis.

O que é trabalho para os sofisticados espiões espaciais. Aquela ideia do espião tipo James Bond, infiltrando-se em um país inimigo para coletar informações, é coisa do passado. Os modernos espiões flutuam no espaço, a 400 quilômetros de altura, tirando fotos com potentes telescópios que podem mostrar até a placa de um carro estacionado em uma rua. Eles agiram, por exemplo, antes do ataque americano contra o esconderijo de Osama bin Laden no Paquistão, tirando fotos que foram usadas pelos comandos Seal durante a operação.

No dia 7 de setembro, quando as relações entre Estados Unidos e Coreia do Norte começaram a chegar a um ponto crítico, um foguete Falcon partiu da base de lançamento americana de Cabo Canaveral. Ele levava na ogiva uma aeronave espiã de última geração, o X-37B da Força Aérea Americana. A nave entrou em uma órbita mais inclinada do que o normal. E sua missão não foi divulgada. Oficialmente o X-37B é usado para testar novas tecnologias para o Departamento de Defesa.

A nave é totalmente robotizada e pode ficar meses no espaço. Seu computador de bordo recebe instruções da base, executa uma série de missões, e depois guia a pequena aeronave para um pouso suave na base aérea de Vandenberg, na Califórnia. Com um amplo porão de carga o X-37B pode carregar armas espaciais ou instrumentos de espionagem como câmeras, telescópios e sensores multiespectrais.

Ele é o substituto moderno dos antigos aviões tripulados de espionagem, como o U-2 e o SR-71, usados no século passado. Esses aviões se tornaram demasiado vulneráveis aos misseis antiaéreos. Como o míssil russo Guideline que derrubou um U-2 naquele episódio da Guerra Fria que foi dramatizado no filme “A ponte dos espiões”, com o Tom Hanks. Esse tipo de avião tornou-se obsoleto por ser vulnerável demais e expor um piloto ao risco de captura pelo inimigo.

Os satélites e espaçonaves, como o X-37B, são muito mais seguros e eficientes. Eles voam a 400 quilômetros de altura, ou mais, totalmente fora do alcance de baterias antiaéreas. E podem sobrevoar qualquer região da Terra, tirando fotos na luz visível e infravermelha, captando transmissões de rádio e radar, observando o movimento de tropas e de plataformas móveis de mísseis. Especula-se que uma das missões recentes da nave militar americana foi fotografar a estação espacial chinesa Tiangong, atualmente em órbita.

Além do X-37 os serviços de inteligência americanos contam com os satélites da série Key Hole, que podem fotografar qualquer alvo potencial em qualquer lugar do mundo. Um deles subiu ao espaço na semana passada. Através desses satélites os militares americanos já sabem com precisão onde ficam os centros de comando e controle da Coreia do Norte, o local de onde eles disparam seus mísseis e até a posição do bunker do Kim Jong-un. Essas informações são atualizadas dia a dia e serão programadas nos mísseis, em caso de uma guerra.

Uma guerra que o mundo não deseja. Rússia e China têm feito esforços para aliviar as tensões e evitar um conflito que seria ruim para todos os países da Ásia. Kim Jong-un tem ameaçado detonar uma bomba de hidrogênio sobre o oceano Pacífico. O que espalharia poeira radioativa contaminando peixes e vegetação em dezenas de arquipélagos habitados. Espera-se que prevaleça o bom senso. Do contrário as armas já estão preparadas.

Observando: Nave robô está em órbita

Observando: Nave robô está em órbita

 

JORGE LUIZ CALIFE | jorge.calife@diariodovale.com.br

5 comentários

  1. joga logo uma bonba atomica nos coreanos igual no japao pra acaba essa treta vlw

  2. Cadê o bom e velho “estaduszunidos” dos antigos filmes da sessão da tarde com John Wayne, que ainda não detonaram com este projeto de ditador, de uma merda de um paiseco comunista, que sequer consegue alimentar a sua população???
    Tudo tem limite, e este bosta norte-coreano já passou do dele!!!

  3. Se o bom senso não prevalecer, a Coréia do Norte será varrida do mapa.
    O lado bom de existir uma Coréia do Norte é a lição que a sua existência em si deveria ensinar para aqueles que ainda acreditam que o comunismo/socialismo é um sistema político e econômico viável, como crêem os fanáticos do PSOL, PCB, PCdoB, PT e outros partidos de esquerda. Só mesmo um imbecil cego pela ideologia para não comparar as duas Coréias e reconhecer qual é o melhor sistema político econômico, se é a democracia capitalista do sul ou a ditadura socialista/comunista do norte.

    • Carlos Magno de Oliveira

      Anderson, não podemos dizer que PT e PCdoB sejam partidos de esquerda, ambos sempre apoiaram o continuísmo do colonialismo brasileiro, posso te dizer que em 1985 o PCdoB apoiou o Moreira Franco para governador do estado do Rio de Janeiro ao invés de apoiar um grande homem e idealista que era Darci Ribeiro, o PT sempre foi instrumento do sistema utilizando a Igreja Católica, SEPE e Rede Globo para prejudicar o desempenho da administração de Brizola que mesmo tendo grande parte dos recursos federais embargados pelo Presidente Sarney na época ainda assim fez muito pelo estado do Rio (Reforma da Estação de Tratamento de Água do Guandu que hoje ainda é a maior do mundo, mais de 3.000 escolas construídas, Linha Vermelha, Passarela do Samba, Asfaltos em diversas rodovias, Projeto Paraíso que trouxe diversas empresas para o RJ e outras diversas obras). O PSOL que é composto por diversos parlamentares de altíssima qualidade deveria ter hoje o total apoio do cidadão brasileiro para que as novas gerações pudessem colher no futuro um país digno que pudêssemos orgulhar e dizer que vivemos em uma pátria respeitada internacionalmente.
      Não devemos comparar nosso país com nenhum outro, temos problemas demais aqui e talvez muito pior que de países intitulados socialistas ou comunistas.
      Precisamos unir nossa população e deixar de lado o condicionamento imposto pelo sistema opressor para dividir nosso povo em esquerda, direita, coxinhas ou mortadelas e todos sermos conscientes em saber escolher aqueles que realmente se dispõem em libertar nosso Brasil das garras dos exploradores internacionais que estão dominando testas de ferro brasileiros que se enriquecem da noite para o dia com empresas para lavagem de dinheiro, dominando nossas vidas, nossas riquezas, nossa grande mídia televisiva e tirando de todos o direito de viver em um país justo onde os impostos arrecadados sejam direcionados para saúde, educação, segurança e infra-estruturas necessárias e não para pagar os juros extorsivos impostos pelos banqueiros que dominam as instituições brasileiras.
      Sou apenas um brasileiro inconformado com nossa realidade, trabalho honestamente e não milito em nenhum partido político, mas posso dizer que sem união e consciência política nunca seremos uma nação soberana!

    • PQP!!! Agora o PT e o PCdoB não são de ESQUERDA!!! Deus, agora eu posso dizer que já ví de tudo.

Untitled Document