segunda-feira, 23 de abril de 2018

TEMPO REAL

 

Capa / Colunas / Pelos embolados têm solução

Pelos embolados têm solução

Matéria publicada em 21 de março de 2018, 07:00 horas

 


Desembolo somente é válido para os cães que tenham, no máximo, 30% do corpo com nós

wp-coluna-animal-glayce-cassaro-pereira
Muitos proprietários de cães, com certeza, já passaram por uma situação igual a essa: Ao levar o cãozinho para o banho e tosa, foi surpreendido com o tosador lhe dizendo que seria preciso tosar o animalzinho por inteiro (“pelar”, “deixar no couro”). Infelizmente, esta situação não acontece por simples vontade do tosador, e nem por ser mais fácil de realizar o serviço, mas sim por ser extremamente necessário para a saúde do pet.
Algumas pessoas podem achar que seja apenas um inconveniente, mas pelos muito embolados podem se tornar um problema sério para a saúde dos animais.
No caso de cães e gatos, os pelos quando embolados, se não forem escovados ou removidos, podem ir aumentando até chegar à pele, deixando ela dolorida e com feridas graves. Sem falar que os pelos embolados retêm a umidade embaixo dos nós, criando ali um meio propício ao aparecimento de fungos, ácaros e bactérias, causadores de doenças graves de pele.
Muitas das vezes os ferimentos podem ficar escondidos entre os pelos e assim não serem identificados, tornando-se cada vez maiores e se espalhando por todo o corpo, agravando cada vez mais o caso.
Para resolver esse problema o desembolo dos pelos e a tosa bem baixa podem ser a melhor solução para esse problema.
O desembolo dos pelos é o ato de se desfazer os nós que são formados nos animais, principalmente os de pelos longos, como o Lhasa-apso, o Poodle, o Bichon Frise, o Maltês. E é feito utilizando ferramentas específicas e produtos especiais.
O desembolo somente é válido para os cães que tenham, no máximo, 30% do corpo com nós, mais do que isso não é indicado, pois judia muito do animal. Por mais que se tome cuidado, o trabalho de se desembolar pelos é sempre dolorido e por isso não é indicado quando o animal está muito embolado, sendo assim, nos casos de mais de 30% de pelos embolados, recomenda-se que seja feita a tosa.
Agora, se você não gosta que seu animalzinho fique todo tosado e até mesmo porque raspar animal de pelo longo não é o indicado para eles, pois o pelo é a proteção deles, é possível evitar que seja preciso passar por esse transtorno. O que você precisa fazer é evitar que isso aconteça e para isso basta você escovar frequentemente seu animalzinho ou levá-lo para banhos periodicamente.

Nós: Fique atento e verifique se o seu animalzinho está precisando desembolar os pelos (Foto: Divulgação)

Nós: Fique atento e verifique se o seu animalzinho está precisando desembolar os pelos (Foto: Divulgação)

Escovação

Você mesmo pode fazer essa escovação, onde o indicado é escovar, no mínimo, uma vez por semana. Se o seu animalzinho tem pelos compridos, o ideal é escová-lo todos os dias.
Se você não souber como escová-lo, peça uma recomendação ao médico veterinário ou tosador. Se informe também sobre quais ferramentas você pode usar para escovar seu pet. O uso de ferramentas certas é importante para evitar quaisquer danos à pele do cãozinho, causando menos stress e dor para ele.
Se o seu animalzinho for filhote e ainda não tiver muito pelo, não tem problema, comece escovando-o desde já, pois essa é a fase ideal para começar a escová-lo. Nesta fase ele vai aceitar melhor a escovação, vai até achar que é brincadeira, o que tornará o momento mais prazeroso e assim ele vai se acostumando. Mas se o seu animalzinho já for adulto e não estiver acostumado com a escovação, tente ao máximo tornar esse momento prazeroso para ele, se divertindo com ele e recompensando quando ele se comportar; a recompensa não necessariamente precisa ser um petisco; um carinho na barriga ou um abraço é o suficiente.
Além de escovar o pelo, você pode tentar remover os nós menores, deixando que a remoção dos maiores seja feito por um profissional. Nós bem pequenos, normalmente se desfazem com facilidade, bastando apenas escovar o pelo que ele se solta. Também é possível usar os dedos para desfazer os nós, mas não puxe os pelos para longe da pele. Se não funcionar, enfie o dente do pente em determinado nó e vá puxando com cuidado, na direção contrária à pele, segurando com os dedos o tufo de pelo do animalzinho, para que ele não sinta dor. Se não for possível se livrar do nó com o auxílio de um pente, talvez seja preciso cortar a parte mais embolada, mas sempre com muito cuidado para não cortar a pele do animalzinho.
Mas lembre-se sempre, nunca aperte ou puxe com força, e preste atenção no comportamento do animalzinho, procurando por sinais de desconforto, como tentar fugir, tentar morder ou gemer. O ato de desembolo não pode ser algo sacrificante para eles. Se você perceber que não está conseguindo, que seu animal não está gostando, não insista, leve-o o quanto antes para um tosador que saberá a melhor técnica para resolver esse problema.
Se para você fica difícil fazer a escovação diária ou periódica no seu animalzinho, a solução é que dê banho nele em petshop, com a frequência recomendada pelo médico veterinário ou tosador. Mas se o pelo já estiver embolado ou embaraçado, evite dar banho você mesmo, pois xampu ou o condicionador, sozinhos, não vão remover o problema dos nós, pelo contrário, só irá piorar a situação.
Não perca tempo, vá agora lá no seu amiguinho, passe a mão entre os pelos e veja se ele não está precisando de uma ajuda para ficar livre de êmbolos que estão lhe causando dor.

Quer ver o seu bichinho de estimação aqui também? Basta enviar uma foto dele para o e-mail (glayce.cassaro@diariodovale.com.br). Sugestões e dúvidas também são bem vindas. Mais informações pelo WhatsApp (24) 98816-1583.

 

 

GLAYCE CASSARO PEREIRA | glayce.cassaro@diariodovale.com.br

Um comentário

  1. Os cachorros do meu bairro estão fazendo número 2 e número 1 na minha calçada que é de cerâmica.
    Não tenho cachorros.
    Como faço para tirar esse hábito?
    Existe algum produto que possa lavar a calçada para evitar?
    Esfrego com sabão e água, mas não está adiantando.

Untitled Document