sábado, 19 de agosto de 2017

TEMPO REAL

 

Capa / Colunas / Pinheiral, uma cidade nas trevas

Pinheiral, uma cidade nas trevas

Matéria publicada em 6 de janeiro de 2017, 07:00 horas

 


Cortes de luz se tornaram frequentes na virada do ano; basta chover um pouquinho que a cidade fica no escuro

wp-coluna-espaco-aberto-jorge-calife

As trevas rondaram Pinheiral nesta passagem de ano. E por muito pouco a cidade não teve uma noite de Réveillon iluminada apenas pela luz dos fogos de artifício. No sábado, dia 31, teve um apagão por volta das 20 horas e a energia só voltou uma hora depois, aí por volta das nove da noite. Ultimamente falta luz com frequência e basta chover um pouquinho ou soar uma trovoada que a cidade fica no escuro.

Falta de luz sempre foi comum em Pinheiral, mas geralmente só acontecia depois de chuvas muito fortes. Como o temporal do dia 21 de dezembro, que anunciou a chegada do verão. Naquele dia cheguei em casa por volta das 20 horas, com a cidade inteira na escuridão. Acendi duas velas e tive um jantar romântico não programado ao lado do Branco. Aliás, é ótimo ter um cachorro branco em uma cidade como Pinheiral, é mais fácil enxergá-lo no escuro e não tropeçar nele. Naquele dia, 21 de dezembro, o apagão durou oito horas e a energia só voltou às quatro horas da madrugada.

Vamos dar um desconto que foi uma chuva forte, com raios e ventania. Mesmo assim, nove horas na escuridão é um recorde. Depois desse dia os apagões se tornaram frequentes. Sexta-feira, dia 30, cheguei do trabalho e encontrei, novamente, uma parte de Pinheiral mergulhada nas trevas. Meu vizinho explicou que o corte de energia tinha começado às 15 horas, depois de uma chuva de verão que atingiu a cidade no meio da tarde. Eram 20 horas e todo mundo continuava sem luz. O jeito foi acender as velas novamente. Naquele dia a luz só voltou às 21h30.

Sábado, dia 31, já estávamos prevenidos quando fomos mergulhados na escuridão por volta das 20 horas. Desta vez o apagão só durou uma hora, mas no domingo aconteceu de novo. Começou faltando luz na praça principal e em uma parte do centro da cidade. Novamente as oito da noite, que parece ser uma hora crítica. Depois a cidade inteira ficou no escuro e a energia só voltou três horas depois.

Fornecimento

Meus vizinhos já fizeram um abaixo assinado que vão levar na sede da empresa distribuidora de energia lá no Rio de Janeiro. Não sei se terá algum resultado. O problema com o fornecimento de energia na nossa região, é que ele é monopólio de uma empresa. Como a telefonia fixa e a entrega de correspondência. E empresas que detêm o monopólio não costumam se importar com reclamações de consumidores.

Em Pinheiral o sistema de fornecimento de energia ainda é do tempo em que a cidade fazia parte de Piraí. O lado oeste da cidade recebe energia de Volta Redonda. O lado leste, que inclui o centro e a rua onde moro, recebe energia de Barra do Piraí. Geralmente é a parte mais atingida pelos cortes de energia. Com a chegada do verão os temporais são frequentes e bastam alguns raios para nos mandar de volta para o tempo das lamparinas de querosene.

Mas Pinheiral é assim. Nada melhora, tudo sempre piora. Tínhamos uma bela prefeitura em um prédio em estilo colonial, agora temos um esqueleto de prédio. A praça no centro era toda gramada e com um lago cheio de peixes. Hoje é um deserto de cimento escorregadio. A escuridão frequente é apenas mais uma mudança para pior.

As pessoas se adaptam. O dono do mercado que fica perto da minha casa comprou um gerador. Assim ele não perde todo o estoque de carnes e produtos perecíveis nos cortes frequentes de energia. Fiz uma limpeza e manutenção no lampião de querosene que meu pai comprou durante os apagões do governo Fernando Henrique Cardoso. E comprei um estoque de velas. Vou comprar uma coleira fluorescente, luminosa, para colocar no Branco, assim encontro ele mais facilmente no escuro.

Bem-vindos a 2017!

Recurso: Estoque de velas se tornou essencial

Recurso: Estoque de velas se tornou essencial

 

 

JORGE LUIZ CALIFE | jorge.calife@diariodovale.com.br

15 comentários

  1. Tá Igual a Região do Roma onde falta Luz Todo dia pq ela vem de Rio Claro e não de Volta Redonda quero ver quando o Hospital Regional Funcionar de Verdade se vai Faltar Luz todo dia

  2. Problema do Brasil é o seu povo, não tem jeito.

  3. Pinheiral e o fim do Mundo nada aqui funciona tudo e uma zona .

  4. Meu nome é Zé Pequeno!

    Em vários bairros de Resende ocorre o mesmo.
    Será que é inveja ou incompetência mesma da empresa prestadora do serviço?
    Certa ocasião o supervisor disse-me que eu era o único a reclamar que faltava luz em vários momentos…
    Vai ver que os 360° que me rodeavam no breu à época era ilusão de ótica.

  5. Contra isso os almofadinhas do MP não intervém, preferem implicar com nomes de pontes e em fazer recomendações que mais beiram ingerência na atuação do poder executivo… Cadê o MP para fazer eco formal ao interesse coletivo da população de Barão de Juparanã, que está privada de sua única ponte e alternativa viável de acesso a emprego, escola, hospital, etc.?… Essas instituições só servem como spa para massagear o ego de seus membros…

  6. pagador de impostos

    Vai tentar entender. O colunista expressa a sua opinião de uma maneira clara, educada e sensata. E está coberto e cheio de razão em reclamar do péssimo serviço prestado. E ainda fez uma ressalva, por conta da forte chuva. E alguns moradores ainda parecem condordar e aceitar como normal a falta frequente de luz. Acho que realmente temos o que merecemos.

  7. Enquanto o Poder Judiciario, o MP e a Defensoria estiverem coniventes com as prestadores de serviços publicos não aplicando multas consistentes nas açoes civis essa baderna vai continuar afetano a população enquanto as autoridades judiciarias permanecem em um mundo a parte.

  8. Nós, moradores do Vale dos Pinheiros (cafundó) sofremos igualmente com a mesma incompetência da Light. Esta empresa deveria, já há muito, ser alvo de uma SÉRIA INVESTIGAÇÃO, principalmente no que diz respeito ao absurdo aumento na tarifa das contas de luz.

  9. Quanto a iluminação concordo, agora quanto menosprezar a cidade onde mora é melhor você mudar para VR ou outra cidade que ache melhor para vc e o branco.

  10. Que cara chato..

    Sem ter o que falar dá nisso…

    Nesse dia choveu absurdo em pinheiral,motivo justificado…

    Pense antes de escrever.

    • Rodrigo, sendo assim, você deveria estudar gramática para escrever.

    • Se os comentaristas tiverem de estudar gramática para escrever, aqui não viria ninguém.

      Ninguém pq aqueles que mais podem ajudar (que leem, escrevem bem, ou são especialistas) não vêm, os verdadeiros omissos.

    • Brasileiro conformado, merece o país que tem… E ainda critica quem quer o melhor para sua cidade! Tem jeito não…

Untitled Document