segunda-feira, 24 de julho de 2017

TEMPO REAL

 

Capa / Colunas / Roupinha pode ser um perigo para seu pet

Roupinha pode ser um perigo para seu pet

Matéria publicada em 12 de julho de 2017, 11:32 horas

 


Sempre que for vestir seu animalzinho observe se a roupa não atrapalha os movimentos dele

wp-coluna-animal-glayce-cassaro-pereira

No inverno, além dos seres humanos, os animais também sentem o impacto das baixas temperaturas. Sendo assim, o mercado pet oferece uma variedade de roupinhas e acessórios que atraem e encantam cada vez mais os donos de cães e gatos. A diversidade de produtos para embelezá-los é tamanha, que fica difícil resistir a tanta fofurísse.

Porém, o uso dessas roupas gera uma grande dúvida: “Os cães e gatos se beneficiam com o uso das roupinhas no inverno, ou é apenas um capricho dos donos?”.

A resposta é que alguns animais podem se beneficiar sim com o uso das roupinhas no inverno, porém, são necessários alguns cuidados ao vesti-los, pois nem todos precisam de uma proteção extra durante o frio.

O que acontece é que algumas raças são mais adaptadas ao inverno, tendo uma ou duas camadas de pelos além da camada de gordura, o que é suficiente para aquecer o animal em temperaturas baixas. Agasalhar esses animais pode aumentar muito a temperatura corporal deles, causando hipertermia. Porém, em cães de pelo curto ou até mesmo os de pelos longos (que não são adaptados ao frio), as roupas podem ajudar e não seria apenas luxo de seus donos. Filhotes, cães idosos e animais doentes também se beneficiam com o aquecimento extra.

Por isso é importantíssimo considerar as necessidades de cada animal, pois se isso não for levado em conta, além do desconforto, a roupinha poderá representar um perigo para a saúde do pet.

Então, para que seu animalzinho não corra nenhum risco, fique atento a essas dicas:

– Sempre que for vestir seu animalzinho observe se a roupinha não atrapalha os movimentos dele, o que tem que prevalecer sempre é o conforto;

– O ideal é que as roupinhas sejam feitas com tecidos leves e com produtos próprios para animais, como por exemplo algodão e malha, que evitam também alergia;

– Não deixe sei animalzinho o tempo todo de roupinha, intervalos são necessários para que a pelagem não se quebre e para evitar os chamados embolamentos de pelo, que podem machucar e causar feridas, lesões primárias que podem evoluir causando infecção, ou seja, uma lesão secundária;

– Aposte nas roupas que não tenham muitos acessórios e partes soltas que podem incomodar ou ser engolidas pelos pets. Zíper, cordão, pompom, strass e presilhas devem ser evitados, pois podem ser engolidas e o resultado pode ser uma intervenção cirúrgica;

– Alguns acessórios precisam ser evitados, como cachecol, meias e sapatos. O cachecol, por exemplo, pode provocar acidentes quando o animal, tentando se desvencilhar da peça, acaba se enforcando;

– Jamais coloque roupinhas quando o cão ou o gato estiverem com os pelos molhados ou úmidos. A roupa também deve estar completamente seca após ter sido lavada;

– Experimente a roupa no seu pet antes de comprar para ter certeza de que o tamanho está correto. Como não existe um padrão de medidas para as roupas animais, é preciso conferir todas as vezes que for adquirir uma nova;

– Se o seu pet não está acostumado a usar roupinhas ou apresenta comportamento negativo ao vesti-las, não force a barra, vá tentando aos poucos até que ele se acostume, associe o momento de colocar a peça a passeios, petiscos ou carinhos. Porém, se mesmo assim ele não quiser usar roupinhas, deixe-as de lado e providencie uma coberta ou almofadas, só para dar aconchego na hora da soneca em noites mais frias.

Enfim, para saber se seu animal está sentindo frio e precisa de uma ajuda extra, verifique se suas orelhas e patas estão muito geladas e se eles apresentam tremedeira. Ou peça orientação de um médico veterinário.

O importante é que não ocorram exageros, como muitas pessoas fazem por aí encapotando o pobre do animalzinho e fazendo de um passeio um verdadeiro desfile de modelitos fashion.

Lembre-se, a saúde do seu animalzinho deve estar em primeiro lugar.

Sem estresse: Se o seu pet não está acostumado a usar roupinhas ou apresenta comportamento negativo ao vesti-las, não force a barra (Fotos: Divulgação)

Sem estresse: Se o seu pet não está acostumado a usar roupinhas ou apresenta comportamento negativo ao vesti-las, não force a barra (Fotos: Divulgação)

Preciso de um lar

O Farinha é um vira-lata já castrado. Tem seis meses de idade e porte pequeno. É muito carinhoso e ativo.

preciso de um lar

 

Quer ver o seu bichinho de estimação aqui também? Basta enviar uma foto dele para o e-mail (glayce.cassaro@diariodovale.com.br). Sugestões e dúvidas também são bem vindas.

 

GLAYCE CASSARO PEREIRA | glayce.cassaro@diariodovale.com.br

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Untitled Document