domingo, 23 de setembro de 2018

TEMPO REAL

 

Capa / Colunas / Saiba como melhorar o sistema imunológico do seu cão ou gato

Saiba como melhorar o sistema imunológico do seu cão ou gato

Matéria publicada em 21 de fevereiro de 2018, 11:19 horas

 


Alguns sinais podem ser percebidos quando as defesas do organismo do animal estão baixas

wp-coluna-animal-glayce-cassaro-pereira

Uma das principais preocupações dos tutores de cães e gatos é como mantê-los saudáveis e felizes. E para ajudá-los, na coluna de hoje darei dicas de como melhorar o sistema imunológico dos nossos pets, para mantê-los afastados de possíveis complicações de saúde.

Para começar, precisamos primeiro entender melhor o que é imunidade. Um termo dado há uma série de mecanismos de defesa presentes no organismo do animal, que têm como função defender o corpo contra a invasão de agentes patogênicos (vírus, bactérias e protozoários). Um exemplo que podemos dar dessa defesa, é quando temos uma inflamação, uma formação de pus em uma certa área, ou seja, isso é um sinal de que ali o sistema imunológico está agindo, ele está atacando um micro-organismo invasor, restringindo assim a ação dele.

Existem dois tipos de imunidade: inata e adquirida. A imunidade inata é aquela que os cães e gatos já nascem com ela, e a imunidade adquirida, como o próprio nome diz, é aquela que foi adquirida com o tempo. A diferença é que a imunidade inata não possui a chamada memória imunológica, ou seja, a resposta à invasão de micro-organismos é inespecífica, ela não sofreu adaptações para combater um agente patogênico específico, sendo assim, ela ataca os micro-organismos invasores sempre da mesma forma. Já a imunidade adquirida sofreu adaptações do organismo após uma infecção (após o animal contrair uma doença), ou foi adquirida após uma vacina (onde foi inserido o patógeno inativado no corpo para que ele desenvolva anticorpos), para combater um agente patogênico específico.

Sendo assim, animais saudáveis apresentam esses dois tipos de imunidade em níveis satisfatórios no organismo. Quando estão com a imunidade baixa, com o sistema imunológico fragilizado, é sinal de que algo está errado, ou seja, algum problema físico ou psicológico, normalmente, doença crônica ou passageira, mas também, alguns hábitos de vida, tais como sedentarismo, estresse e má alimentação. A redução da imunidade torna o corpo mais suscetível a infecções bacterianas e virais, entre outras.

Alguns sinais podem ser percebidos quando as defesas do organismo do animal estão baixas, como alergias, dermatites, conjuntivites, infecções nos ouvidos, pois o corpo reage de uma forma a avisar que algo não está funcionando como deveria.

Então, para melhorar a imunidade do seu animal e lhe garantir uma boa saúde, algumas medidas devem ser tomadas:

– Ofereça aos peludos uma alimentação equilibrada, nutritiva e saudável, que possa atender todas as exigências nutricionais de cada animal de forma específica. A quantidade por dia e por porção vai variar para cada animal, sendo que essas informações, você encontra no verso do pacote de ração, mas você pode também consultar o veterinário de sua confiança;

Carinho: Dê atenção especial para amortecer o estresse que muitas vezes acontece nos animais com as mudanças no ambiente familiar (Foto: Divulgação)

Carinho: Dê atenção especial para amortecer o estresse que muitas vezes acontece nos animais com as mudanças no ambiente familiar (Foto: Divulgação)

– Outra saída para otimizar o sistema imunológico do animal é seguir corretamente o calendário de vacinas e vermifugação do seu animal, receitados pelo médico veterinário dele;

– Pratique exercícios diariamente com o peludo, ou crie ambientes que estimule essa prática de exercício;

– Não exponha o animal a ambientes com a ação de produtos químicos e produtos para limpeza e desinfecção, nem com fumaça de cigarro;

– Ofereça sempre a ele um ambiente limpo com uma temperatura adequada, bem ventilada, mas livre de correntes de ar frio e não o leve para a rua quando as temperaturas estiverem extremas;

– Ofereça sempre água limpa e fresca;

– Seque-o bem se ele se molhou em algum imprevisto e sempre após os banhos;

– Dê atenção especial para amortecer o estresse que muitas vezes acontece nos animais com as mudanças no ambiente familiar (mortes, nascimentos, separações, mudanças, um novo animal de estimação);

– Outra opção quando se trata de melhorar as defesas dos peludos são os suplementos vitamínicos. Embora as necessidades de vitaminas devam ser cobertas preferencialmente através de uma dieta equilibrada, em alguns casos, é uma boa opção dar aos peludos esses suplementos. Mas tenha em mente que deve ser fornecida apenas com indicação veterinária, já que o excesso de vitaminas pode ser tóxico e acabar sendo mais prejudicial do que a falta dela.

Enfim, se, no entanto, o seu pet estiver indicando que algo está errado com a defesa dele, você deve procurar um profissional médico veterinário para indicar exames mais específicos para encontrar a origem do problema.

Lembre-se, verificar a saúde de seu animal de estimação, também é uma boa opção para demonstrar o quanto você o ama.

 

 

Quer ver o seu bichinho de estimação aqui também? Basta enviar uma foto dele para o e-mail (glayce.cassaro@diariodovale.com.br). Sugestões e dúvidas também são bem vindas. Mais informações pelo WhatsApp (24) 98816-1583.

 

GLAYCE CASSARO PEREIRA | glayce.cassaro@diariodovale.com.br

Untitled Document