domingo, 21 de outubro de 2018

TEMPO REAL

 

Capa / Colunas / Sobre gênero e preconceito

Sobre gênero e preconceito

Matéria publicada em 10 de dezembro de 2017, 07:00 horas

 


Orientação sexual é para ser aceita; inclusão de questões de gênero em currículo escolar é desnecessária

wp-coluna-e-nos-com-isso-paulo-moreira

A Câmara Municipal de Volta Redonda ficou lotada, no dia 5 de dezembro, para a audiência pública em que iria ser discutida a questão da suposta inclusão de conteúdos relativos a questões de gênero nos currículos das escolas municipais.

Os grupos contra os estudos de ideologia de gênero estavam em esmagadora maioria no plenário da Câmara Municipal de Volta Redonda na última terça-feira. Isso não quer dizer necessariamente que a maior parte da sociedade seja preconceituosa contra os LGBT. Quer dizer apenas que os grupos contrários à causa foram mais eficientes que os favoráveis ao atrair militantes para o evento.

O que se viu foi um “Fla-Flu” do tipo que vem acontecendo sempre que alguma questão envolve as autodenominadas direita e esquerda no Brasil, onde ninguém quer ouvir ninguém e todos querem gritar o mais alto possível, mais com o objetivo de propagandear sua posição do que com vontade de resolver o problema. Diante disso, esta coluna vai ser dedicada a apresentar algumas posições sobre o assunto.

 

1 – Existe perseguição e preconceito contra o segmento LGBT da sociedade

Isso é fato. Seja através de piadas ofensivas, que causam dano psicológico, de discriminação no local de trabalho ou em lugares públicos, ou de agressões físicas e até assassinatos, o segmento LGBT sofre diariamente e esse preconceito precisa ser combatido.

Essa necessidade é tão óbvia que até a propaganda – uma atividade que é desenvolvida visando o lucro de empresas – resolveu entrar nessa seara. Um comercial para TV – de uma operadora de telefonia celular – mostra uma menina participando de uma competição de natação e depois sendo abraçada por dois papais.

Quando uma empresa toma uma atitude dessas, o faz baseada em pesquisas de mercado que mostram que isso é o que o seu público-alvo, que está longe de ser majoritariamente LGBT, quer ver.

Então, pode-se imaginar que as agressões – pelo menos as mais sérias – contra esse segmento não partem da maioria da sociedade, mas de uma minoria barulhenta.

 

2 – É preciso ensinar a ser tolerante

Se existe uma onda de agressão contra qualquer segmento da sociedade, é preciso que o Estado reaja para impedir que isso ocorra. Em resumo, é preciso ensinar tolerância. Isso pode e deve ser incluído no currículo escolar: a escola, porta-voz da sociedade e do estado, precisa ensinar a seus alunos que, independente de raça, credo, posição política, classe social ou orientação sexual, todos os seres humanos são iguais e merecem o mesmo respeito.

 

3 – É desnecessário e perigoso falar sobre questões de sexo a crianças da primeira fase do ensino fundamental

Ensinar a uma criança de cinco, seis anos, que ela não deve discriminar as pessoas com base na opção sexual pode ser feito sem que essa criança seja submetida a explicações que estão ainda fora de sua área de interesse.

Não é que as crianças sejam assexuadas – o próprio Freud as define como “pequenos perversos polimorfos”. É que elas ainda não são seres conscientemente sexuais e não devem ser retiradas à força dessa condição.

Os especialistas em educação precisam encontrar formas de combater o preconceito contra o homossexualismo sem cair no extremo oposto de expor e glamurizar o estilo de vida LGBT.

 

4 – A estratégia ‘épater le bourgeois’ é contraproducente

Grupos ligados ao movimento LGBT vêm promovendo ações, em diversos ambientes, que defendem seu estilo de vida ou atacam ícones caros a grupos que eles veem como adversários – por exemplo, imagens de Cristo ou da Virgem Maria.

Mau negócio. ‘Épater le bourgeois’ – chocar a burguesia – pode fazer com que esse público se volte contra os gays e lésbicas.

Esse tipo de atitude só aumenta a fúria da minoria barulhenta que agride o segmento LGBT, e como ataca símbolos caros à maioria silenciosa que é tolerante com eles, acaba por atrair mais gente para o time dos que vão combatê-los.

 

5 – Um acordo é possível se os extremistas forem retirados das discussões

Do jeito que está a situação em Volta Redonda – e da forma como deve ficar em Barra Mansa, se os acontecimentos seguirem o curso atual – a tendência é haver confrontos na área jurídica, na arena política e, infelizmente, a coisa degringolar para agressões físicas.

A questão de gênero se tornou uma bandeira política de determinados grupos de esquerda e de direita, quando sua discussão deveria se limitar a pessoas que conhecem o assunto: psicólogos, sociólogos e especialistas em educação.

Esse é um assunto para ser discutido tecnicamente, sem paixões ideológicas ou religiosas, de forma a apresentar uma solução que atenda a duas necessidades: acabar com a discriminação contra os LGBT e evitar que crianças sejam expostas a conteúdos de teor sexual antes da hora.

Se os extremistas que berram derem espaço, os especialistas que conversam poderão achar uma solução.

Gritaria: Na audiência pública da Câmara Municipal de Volta Redonda, tentativas de diálogo foram abafadas por slogans extremistas (Foto: Paulo Dimas)

Gritaria: Na audiência pública da Câmara Municipal de Volta Redonda, tentativas de diálogo foram abafadas por slogans extremistas (Foto: Paulo Dimas)

 

PAULO MOREIRA | paulomoreira@diariodovale.com.br


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

26 comentários

  1. Como são as coisas. Na postagem anterior, o precoceito foi tratado como mau da humanidade, q o preconceito tem q acabar e outras coisas mais. Quando agora me deparo c uma inversão do que foi alardeado antes.Vejam.só como foi tratado, na postagem, a questão da homosexualidade, uma verdadeira execração, implícita, da minoria homosexual.Quer dizer, o q não me atinge não é preconceito? Bando de hipócritas e demagogos

  2. Péssimo artigo. Já está na hora do diário do vale melhorar sua equipe.

  3. É claro que eu fiquei indignado com a ideologia de gênero, essa ideologia faz parte de um processo e é uma das estratégias da reengenharia social anticristã em curso, que visa minar a sã doutrina católica, desconstruindo conceitos para corroer por dentro as bases do edifício cristão e destituindo a Igreja de sua identidade e força.

    • guto, sua alma satânica semialfabetizada, some por um tempo ou volte com outro nick, sua Dona Florinda intelectual de “corte-e-cola” do Google. Sério, mesmo, estou com piedade com vc, imagino a vergonha de seus pais.
      E tome plágio do fariseu com QI de ostra. Olha a fonte aí, bolsomínion:

      http://midiasemmascara.org/arquivos/poder-global-e-religiao-universal/

    • Realmente eu não conheço esse site, você www diz mentiras atrás de mentiras, mas para um petista isto não é esporádico, mas um hábito adquirido!
      Só para mostrar a tua ignorância saiba que o site que eu consultei para escrever aqui é do canal do youtube: http://www.youtube.com/watch?v=MqJJDKNXmOY.

    • guto,
      o intelectual cara de pau, e mentiroso.

    • XIMBICA ou El Diablo ou Grande Satã,
      o ateu desavergonhado (comunista) que não aceita os princípios cristãos que nos foram legados por Jesus Cristo nos Evangelhos!

    • guto, vc ainda insiste? Vergonhoso. Não culpo ninguém por ser um limitado intelectualmente feito você. O inaceitável é a desonestidade, a fraude, o logro, a hipocrisia.
      Vc não “consultou”, vc plagiou – copiou e colou – descaradamente, hipócrita. E ainda posa de cristão, escondido sob o manto do anonimato na internet. Fariseu.

    • Vocês não fazem comentário sobre a matéria, pois não tem argumentos, pois já estão derrotados antes de escreverem alguma defesa de suas teses esquerdistas, contudo vocês teimam em criticar quem tem argumentos!
      Das treze vezes que xxx, geninha, XIMBICA, etc… escreveram aqui… apenas uma única vez escreveram sobre a matéria…. enquanto das seis vezes que escrevi aqui, três vezes falei sobre a matéria, nas outras tentei me defender de vocês comedores de mortadela!
      Me mostre onde está o erro no que escrevi!
      Onde está errado os argumentos que coloquei aqui?!
      Em que ponto eu errei nas coisas que escrevi?!
      O que está errado no escrito aqui?!
      É claro que vocês não tem argumentos contra as idéias que coloquei aqui, então vão continuar a me acusar de que eu estou divulgando as idéias de Juan Claudio Sanahuja… Mas quais os erros dessas idéias? Quais os pontos nos quais vocês não concordam com essas idéias?! Como não conseguem refutar essas idéias com argumentos sólidos, só sobra o argumento da cópia….
      OU SEJA, PODEMOS CONCLUIR QUE OS CONTEÚDOS QUE ESCREVO AQUI NÃO TEM REFUTAÇÃO, VOCÊS NÃO CONSEGUEM ESCREVER UMA LINHA CONTRA OS ARGUMENTOS!!!
      Como diria Boris Casoy: “Isso é uma vergonha!!!”…

    • guto, estou com pena de você. Cada vez que vc fica nervosinho aí, dando chilique esperneando, mais se revela sua linguagem limitada (quando não apela vergonhosamente para o corte-e-cola).
      Sério mesmo, agora, sem querer mais briga. Pare, por favor, tá muito feio pra vc. Imagine seus pais lendo isso…

    • guto sem argumento parte para a agressão ou para o CtrC Ctrl V.

  4. Estamos em tempos de perseguição, eu afirmo, acima de toda consideração acomodatícia, a fidelidade a Jesus Cristo nos exige defender, promover, ensinar, transmitir as verdades imutáveis e os princípios inegociáveis da fé cristã, contudo esse caminho é humanamente inseguro, porque, ao não aceitar os esquemas mentais politicamente corretos, recusamos ser incluídos na categoria de novos cidadãos, segundo o que a Nova Ordem define como paradigma da nova cidadania.
    O PT tentou durante anos implantar a ideologia de gênero; aprovar o aborto irrestrito; retirar as cruzes de todos os órgãos federais; retirar a concessão de transmissão dos canais de televisão católicos; regularizar a profissão das prostitutas; aprovar o casamento gay; etc…, contudo não conseguiram implementar suas más intenções, pois o povo cristão está acordado, atento, vigiando….

  5. Meu caro, infelizmente essa é uma estratégia comunista. Eles querem dividir a sociedade para provocarem as lutas internas para assim proporem a solução, a modo deles.

    Em muitos países monárquicos avançados e modernos essa discussão nem existe. Diferença entre pessoas de peles coloridas e escolha de modo sexual de vida são normais entre eles, mas vivem bem e em paz.

    Enquanto aqui vamos continuar promovendo divisões porque é uma república de traidores e golpistas contra o povo. Não há outra solução bastando ver os 128 anos de república que nunca deu certo qualquer coisa para o bem do povo.

  6. A direita não conversa, só grita! Eu não sou adepto destas idéias extremistas da direita, mas como cidadão acho também precoce ministrar aulas de conteúdo sexual para crianças de 5 ou 6 anos de idade, como também acho absurdo eles proibirem uma mostra cultural onde uma criança acompanhada pela mãe toca seu dedo no pé de um homem nu, a principio acho que esta criança nem deveria estar ali, mas se ela está e acompanhada pela mãe não existe nada de pedofilia neste ato, na verdade eles mesmo sabem que não existe nada de pedofilia neste ato, eles apenas querem criar uma condição para se intitularem como reserva da moral e dos bons costumes. O que esta direita precisa é propor soluções para eliminar pobreza, desemprego e corrupção no país, mas com idéias que tenham início, meio e fim, não apenas sendo contra tudo e todos, do contrário a unica coisa que conseguirão é serem derrotados no segundo turno qualquer que seja o adversário.

    • Meu caro Ximbica. Aqui no Brasil não existe DIREITA nem ESQUERDA. O que existe aqui são bandos que se juntam (partidos ) para saquear o dinheiro público, roubando e até matando e/ou mandando matar. Desde Sarney até Temer, o que melhorou para o povo brasileiro ? Diga aí ? Já estamos com mais de 30 partidos, que não servem para nada, ou melhor, serve sim, para eles. Enquanto uma criança desmaia de fome numa escola, esses canalhas jantam nos palácios tomando vinho de 8 mil reais a garrafa, comprado com dinheiro público. Só não vou embora desse País porque estou muito velho (80), senão iria correndo. Até a próxima.

    • Aécio "A gente mata antes de delatar" Neves

      Escreve “… não existe direita nem esquerda.” É de direita.

    • Com certeza votou no Aecinho Snow, agora fica dando uma de apartidario. Gesto típico dos covardes.

  7. Nós, os cristãos, somos atacados de modo intenso e repetitivo, por forças culturais, econômicas e políticas, no afã de impor uma nova ordem mundial, destituída das premissas cristãs, ordem imposta por diversas formas de manipulação… Uma nova ordem não apenas política, mas também religiosa, de uma religiosidade light… A nova espiritualidade da nova ordem procura ensinar às crianças desde os 5 anos a normalidade da homossexualidade e da masturbação e intruí-las no uso de preservativos e da pílula do dia seguinte, inculcando-lhes que o aborto é um direito, como propõe a UNESCO.

  8. Escola não é lugar para discutir Ideologia de Gênero. Só existem dois sexos na ciência; MASCULINO E FEMININO. Você pode ser homem e gostar de homem, ou mulher e gostar de mulher, isso é uma opção e um DIREITO de cada um e deve ser respeitado. Vai daí implantar na escola a tal IDEOLOGIA DE GÊNERO, é outro departamento.

Untitled Document