Tenha calma e siga em frente - Diário do Vale
quinta-feira, 16 de agosto de 2018

TEMPO REAL

 

Capa / Colunas / Tenha calma e siga em frente

Tenha calma e siga em frente

Matéria publicada em 2 de fevereiro de 2018, 11:13 horas

 


Keep Calm and Carry On. Quem nunca leu esta frase em inglês em camisas, bolsas, adesivos, cadernos etc? E o que ela quer dizer além da sua tradução?
“Tenha calma e siga em frente”, em uma tradução livre, é uma frase que se tornou mundialmente famosa a partir de 1939 quando colocada em um cartaz com objetivo motivacional, pelo governo do Reino Unido. Pensada e voltada a Segunda Guerra Mundial, reza a lenda que ela só deveria ser amplamente divulgada se a Alemanha conseguisse invadir a Inglaterra.
O tempo passou e o criador da frase nunca foi conhecido, por fim ela caiu no esquecimento, só voltando a despertar curiosidade no ano de 2.000, mais de 60 anos após a sua criação e a partir daí se tornou tão famosa que correu o mundo.
Esta e outras frases foram criadas buscando funcionar como uma espécie de declaração de amor e dever dos cidadãos ingleses daquela época, mas hoje está disseminada pelo mundo ilustrando os mais variados produtos, fazendo parte do marketing nosso de cada dia.
Keep Calm and Carry On tinha o objetivo de levantar a moral, e mesmo hoje quando ilustra tantos artigos e onde muitos não sabem a sua tradução, no fundo continua a buscar o mesmo que fazia em 1939: promover a autoestima de quem a use ou carregue.
A guerra passou e a frase ficou para a posteridade, sendo usada de maneira séria por uns e cheia de humor por outros, mas sempre com a mensagem subliminar de literalmente manter a calma.
Diz-se que difícil não é mudar e sim manter a mudança. A calma passa por isso, mantê-la quando se está tudo sereno é muito fácil, mas quando somos provocados ai é chegado o momento do teste, de saber se conseguiremos colocar em prática o nosso equilíbrio interior ou não.
A calma é prima irmã da paciência que tem a característica de manter o controle emocional equilibrado, sem deixar perdê-la. Costuma-se dizer que a paciência é uma árvore de raízes amargas e frutos doces, realmente uma verdade, pois nem sempre estamos prontos para manter a calma, ter a paciência sob equilíbrio, mas se conseguirmos, o resultado é indiscutivelmente o melhor possível.
Como diz a música cantada por Leila Pinheiro: “Tudo é uma questão de manter, a mente quieta, a espinha ereta e o coração tranquilo”.
Calma e tranquilidade nem sempre querem dizer a mesma coisa. Calma muitas vezes nos leva a quase inércia, já a tranquilidade tem o poder do equilíbrio, o parar, pensar para no minuto seguinte agir, saindo do estado de letargia.
Mas independente da palavra, o mais importante será mesmo a nossa atitude diante dos problemas que se apresentarem a nós no dia a dia. Nem sempre se prender a essa ou aquela palavra vai fazer muita diferença. O que vale mesmo é saber entender as situações, criando para elas formas de solução, objetivando um resultado perfeito e se possível único, sabedoria acima de tudo.
Importante saber que os problemas surgem a nossa frente para serem solucionados e não absorvidos, muito menos que sejamos covardes em resolvê-los. Quem nunca viveu obstáculos ainda não andou por longas estradas, não abriu as portas do mundo e o encarou de frente, olho no olho.
Diferente do objetivo da frase criada em 1939 na Inglaterra, a calma nos dia de hoje tem uma outra conotação. Ela se perde por conta do que vivemos no dia a dia, o estresse e a ansiedade são na verdade os maiores culpados, eles são os principais obstáculos capazes de afetar a nossa vida, nos tirando a saúde, além da própria calma.
O extremismo pode tirar a calma dos trilhos, fazendo descarrilar a vida ladeira abaixo e ai que temos que pensar uma, duas, três vezes ou mais em nós e naqueles que amamos, procurando mais que manter a calma, o equilíbrio e a fé, porque temos, querendo ou não que seguir em frente.
Temos que superar os problemas, não adianta focar o passado, porque se ele fosse verdadeiramente bom para o que tencionamos no futuro, ele seria presente. Jamais desprezá-lo, porque se foi bom ficará guardado em um canto feliz do nosso peito, já se foi ruim que sirva tão somente de alavanca para alcançar o objetivo do momento.
O que nos diz Martins Luther King é perfeito. “Se não puder voar, corra. Se não puder correr, ande. Se não puder andar, rasteje, mas continue em frente de qualquer jeito”.

É isso, tenha calma e siga em frente, brinde ao inesperado e ao sonho, então quando o futuro te apresentar algo no presente, você já estará mais forte esperando de braços abertos as surpresas inevitáveis da vida.

Untitled Document