domingo, 22 de outubro de 2017

TEMPO REAL

 

Capa / Bastidores e Notas - Por Aurélio Paiva / Vende-se pacote ideológico completo, embalado a ódio e com discurso pronto

Vende-se pacote ideológico completo, embalado a ódio e com discurso pronto

Matéria publicada em 12 de maio de 2017, 20:00 horas

 


Ao invés de se transformar em palco de diferentes ideias, as mídias sociais estão criando uma geração de intolerantes

wp-coluna-bastidores-e-notas-aurelio-paiva

No início desta sexta-feira postei um texto no Facebook. Dado o interesse despertado resolvi trazer o tema para a coluna.

Reproduzo a seguir o texto postado para discorrer sobre ele mais adiante.

Eis o texto:

Gente, que clima de Fla x Flu horrível estamos vivendo no país.
Lula x Moro, direita x esquerda… e vai por aí.
Clima de guerra civil.
Não há meio termo e nem pensamento livre.
Se alguém é parcialmente a favor ou contra qualquer coisa é atacado por ambos os lados: de um por discordar dele; do outro por não concordar em tudo.
Que coisa horrível de herança estamos deixando para a próxima geração.
Estamos tirando dela o direito de pensar, de colocar a tese, a antítese e fazer a síntese.
De raciocinar.
Estamos todos virando radicais e, como radicais, imbecis.
Que Deus ou a História – ou no que você acredite – perdoe nossa geração.
Perdemos.
Como diria o poeta Álvares de Azevedo, somos cadáveres (da História).
Que nos levem ao túmulo.
Não pesamos sobre a terra.
Que a terra nos seja leve.

A ideologia da boiada

Acabou o espaço para o pensamento. Agora é a ideologia de boiada. Venda casada de ideias: se você comprar uma tem que levar o pacote ideológico inteiro.

Um importante movimento nacional de direita contrário ao PT levou multidões às ruas. Pouco tempo depois seus líderes criaram mais de dez “linhas de pensamento” com as quais todos deviam concordar. Se discordar de uma que seja – fora do grupo.

Criticou uma única decisão do Moro?

Fora, você é contra a Lava-Jato.

É mortadela.

À esquerda a história não é diferente. Defenda todas as bandeiras de esquerda, mas discorde de uma que seja. Por exemplo, discorde da nova Lei de Migração aprovada no Senado. Pronto! Você é xenófobo. Odeia estrangeiros. E se é xenófobo, portanto, é de direita. Neste caso é também racista, machista e homofóbico e outras coisas mais.

É coxinha.

Esta tentativa de enquadrar o pensamento e o raciocínio em preceitos ideológicos estreitos e simplistas é a grande praga da nossa geração. Faz com que as pessoas com ideias próprias tenham medo de expô-las. É um patrulhamento que não é novo, mas que ganhou dimensões nunca imaginadas pelo fato das mídias sociais terem se transformado em um instrumento de uso simples para o linchamento público.

É uma boiada de um lado e uma boiada de outro.

Quem se colocar contra o pensamento bovino acaba atropelado pelas duas boiadas.

Acorrentados na própria caverna

Uma das mais brilhantes narrativas de Platão é “O Mito da Caverna”. Platão imagina como seria um grupo de pessoas que, desde o nascimento, vivessem acorrentadas em uma caverna. A única luz vinha de uma fogueira no alto de uma colina. Entre os dois passava uma estrada.

Para aquelas pessoas, imagina Platão, a realidade do mundo seriam as sombras das pessoas, carruagens e tudo o mais que passasse pela estrada. Para elas o mundo existente seria apenas aquele.

Mas uma delas consegue fugir das correntes e sai da caverna. Após os olhos se acostumarem com a luminosidade, ela percebe o mundo real, tridimensional e colorido. Explora este mundo, suas belezas naturais,  e retorna à caverna para contar aos amigos.

Quando este personagem de Platão narra aos acorrentados o mundo exterior, é ridicularizado, chamado de louco e ameaçado de morte caso não parasse de falar aquelas bobagens.

Os radicais da atualidade habitam cavernas parecidas com a de Platão. Vivem à sombra da realidade. Em resposta à fraca luz de ideologias rasas e mal estudadas surgem apenas pensamentos assombrados. Têm certeza de que suas ideias sombrias são a verdade absoluta, já que todos na caverna concordam entre si. E ai daquele que disser que lá fora existe o mundo real. Esta pessoa é uma ameaça.

Os que vivem nestas cavernas, seguindo a alegoria de Platão, temem ficar cegos se saírem dela. Ou loucos. E a maior prova disso é que o sujeito que se aventurou a sair de lá falava loucuras.

A diferença entre a caverna de Platão e a dos radicais da atualidade é que estes últimos não apenas querem permanecer lá, como querem acorrentar as ideias e o pensamento de quem não quer, por vontade própria, compartilhar suas sombras.

O Mito da Caverna de Platão na versão de Maurício de Souza

O Mito da Caverna de Platão na versão de Maurício de Souza

Mito da Caverna versão atual, adaptada de Maurício de Souza por Tomaz Oliveira

Mito da Caverna versão atual, adaptada de Maurício de Souza por Tomaz Oliveira

54 comentários

  1. Obrigado por me informar o que sou Sandra 1, concordo integralmente contigo, sou uma bosta, ainda menos do que nada, o que é muito bom para vc e suas referências pessoais, afinal vc(s), pelo menos nesse sentido, não tem então com o q se preocupar.
    Por outro lado, lamento pela geração nascida nos últimos 20-25 anos, que experimentou a adolescência em pleno governo PT e o aparelhamento do estado brasileiro (e a explosão da internet). É uma geração condenada, sua base de formação é patética.
    Não consigo enxergar como essa geração irá se sustentar, digo materialmente. Quem sério vai contratar pessoas com essa cabecinha para fazer algo relevante?
    Mesmo os que são bons estudantes, academicamente, depois do fim dos concursos públicos, quem vai se empregar com essa influência? E esse problema não tem nada a ver com crise econômica… tem a ver com demagogia, de ONGs e movimentos sociais.

  2. >>>>>>> COM O PODER NAS MAOS OS SERES HUMANOS PASSAM PARA O DOMINIO…. DIZIA LEONARDO DA VINCI…. A HOSTORIA CONTA TUDO QUAL POVO E GOVERNANTES NAO APRENDEM COM A HISTORIA PARABENS AURELIO PELO TEMA

  3. Parabéns Aurélio pela coluna. Os comentários até aqui só confirmam o seu conteúdo! Triste ver que essa geração formou-se completamente imbecil (ou radical, é a mesma coisa) e vai pagar muuuuito caro. Profetizando, teremos décadas de retrocesso econômico fantasiado de “avanço” no campo da intelectualidade. Triste ver que isso tudo é deliberado e institucional, por exemplo, a UFF de VR está formando jovens imbecizinhos, especialmente na área do direito, com o patrocínio entusiasmado do MPF-MEP, liderados por 2 imbecizões premiadíssimos (Júlio Araújo e José Maria). É claro que minha posição também é radical, é claro que serei vista como imbecil pelos esquerdopatas, bispo e seus seguidores, que seja, se vamos ter que passar por isso, não vai ser com omissão.

    • O Surveilance cam nem vale entrar aqui para comentar sobre suas asneiras, mas como eu não aguento ler tanta bosta, com toda falta de respeito que você merece eu preciso lhe informar que você é um bosta.

    • Pelo tom raivoso e destemperado de seu post, infere-se que “imbecil” é pouco para qualificar seu conteúdo. É imbecil e com recalque. Não duvido que jamais tenha adentrado um campus universitário. No máximo, concluiu uma graduaçãozinha numa faculdade de esquina.
      Em tempo: “Surveillance” escândalo escreve-se com ll.

    • Errata: escreve-se com ll (duplo l)

  4. NA VERDADE NO BRASIL SÓ EXISTEM DOIS PARTIDOS POLÍTICOS E DUAS CENTRAIS SINDICAIS, UM DEFENDE OS INTERESSES DA ELITE DOMINANTE E OUTRO OS INTERESSES DA CLASSE TRABALHADORA MENOS FAVORECIDA. O RESTO É FARSA.

  5. Luciano Fernandes

    O Brasil se polarizou! Já é realidade !

  6. >>>>>>>> E DISSE O ERNESTO CHE….. O ODIO HAVERA DE TRIUNFAR

  7. Infelizmente isso realmente está ocorrendo. Pudera num País, onde o POLITICO é ladrão comprovadamente, e é defendido por seu Partido, você quer o que ? Se os Partidos zelassem pela honra e honestidade de seus participantes, a coisa seria bem diferente. Vemos exatamente o contrário, os Partidos defendendo com unhas e dentes, seus integrantes LADRÕES já presos e a outros trambiqueiros a caminho da cana. Você quer o que ? Infelizmente esse é o RETRATO DO BRASIL. Que DEUS nos acuda.

  8. Embate de dois grupos que se acham a salvação. Mas vai surgindo um terceiro que antes de optar pela classificação (direita, esquerda, etc…) se preocupa com a qualidade, principalmente a moral. Temos exemplos de países com qualidade de vida, independente de suas opções políticas, mas que foram construídos por homens de bem. A máxima de tem que ganhar de qualquer forma é uma vergonha mas muitos se sujeitam a isso e ficam cegos ao caráter.

    • O que acabou de comentar por si só já é um lado conhecido como centro (ou desço do lado que me convém)! Tudo tem um lado, o que não pode é perder a cabeça e partir para o ódio.

  9. Meu querido, por acaso você é hermafrodita, ambidestro, híbrido humano-vegetal-mineral, negro-branco, alto e baixo ao mesmo tempo, careca e cabeludo, gosta de tudo o que todo mundo gosta, tem heterocromia, seu corpo se adapta a qualquer temperatura, não diferencia pimenta de açúcar, dia e noite pra você são a mesma coisa? Meu caro intelectualóide, se você não percebeu, a vida é composta por atíteses e maniqueísmos. Pra início e fim de conversa nem precisamos escolher um lado, pois, já nascemos em um. Escolha um tema interessante e inteligente para discutir e expressar sua capacidade, que creio eu, pode ir além disso!

  10. Serei reduntante: Infelizmente as pessoas tendem a seguir tendências. Falham em se adequar aos modismos, ao que a sociedade impõe, a mídia estabelece padrões, ao que é tendência na música, tendência no físico, tendência religiosa.
    E o que realmente querem?
    Lançam desafios na internet de banho gelado e todo mundo segue, sem questionar. Sem falar no baleia azul.
    No entanto, vejo que algumas correntes do bem também se espalham, não como modismos, mas como transformação. O que dificulta é a generalização pela opinião extrema: um é corrupto, então todos são.
    Argumentar é algo que faz parte da necessidade humana e isso se perdeu com a correria do dia a dia, em que ao invés das pessoas pensarem, também seguem a boiada: acordar, trabalhar, comer e dormir. O argumento vence as pessoas pela maioria, quando bem colocado, ou porque as pessoas também não sabem argumentar? É convencido a seguir as tendências quem aceita uma ou outra corrente, considerando-a certa e pulando de um lado para outro conforme sua necessidade. É mais fácil ir com a boiada do que contra ela.
    E ir a favor da boiada contra o sistema? Quem disse que é fácil? Enfrentar o sistema é muito mais difícil do que se parece.
    Que ao seguir a boiada pelo menos seja pela procura de um país mais justo no grito de uma boiada, como se canta na música: – ê, vida de gado, povo marcado….
    Que ao seguir a boiada seja para ir às ruas protestar pacificamente contra a corrupção no país.
    Que ao seguir a boiada sejam as mulheres juntas lutando contra o machismo ainda imperante em nossa sociedade.
    Não que as boiadas sejam ruins, há é de se tomar cuidado a ideologia que as conduz…
    Pois ideologia também contaminam boiadas, ou somente indivíduos separadamente. Hitler, por exemplo foi a ideologia, o povo alemão foi a boiada convencida por ele.
    Boiada ou não, que as ideologias sejam feitas para que a justiça e igualdade prevaleça através de ideais.

  11. Liberdade e propriedade

    O problema não são as opiniões individuais, o problema é se as correntes ideológicas se tornam estatais, como religião, cotas, lobby gay, feminismo, bolsas, populismo, etc. Essa é causa do conflito. O Estado deve ser laico, imparcial, indiferente, isento e respeitar a liberdade individual e o direto de propriedade.

    • Liberdade e propriedade

      E tem mais, espero que esse clima de guerra civil, essa desavença entre os cidadãos se acentue até o ponto de ficar insuportável, só assim o estado vai entender que não pode tomar partido e tem que ser neutro e imparcial. Assim acaba as desavenças, pois está preocupado se o que o outro pensa não lhe atinge.

    • Liberdade e propriedade

      *…pois ninguém está preocupado…*

  12. Concordo em tudo! Parabéns !

  13. José Carlos de Assis

    Muito bem colocado Aurélio, sem muito que comentar porque você, já escreveu tudo que eu também concordo, já vejo gente tendo desavenças e sem cortesia entre amigos pelo outro de pensar diferente, penso que seja levados não pelos conhecimentos próprios; mais pelas divulgações que creem serem estas as verdadeiras, que na verdade define o bovino e a boiada se julgando o melhor pela sua razão.

  14. Não existe democracia quando não se respeita a opinião do outro. E respeitar é diferente de concordar, muitos ainda não entendem a diferença! Por exemplo, eu respeito a opinião de quem deseja liberação de consumo de drogas, aborto e casamento gay mas NÂO concordo com nenhuma dessas coisas.

    E mais, praticamente não existe partido de direita no Brasil, o PSDB que hoje é tido como um partido de direita sempre foi de esquerda.

    • Eu me interessei, respeitosamente, por seu ponto de vista, digamos, peculiar sobre o PSDB. Em que sentido vc considera o PSDB um “partido de esquerda”?

    • psdb de esquerda quando ?

    • O PSDB nunca foi partido de direita, as pessoas não enxergam isso. A história do PSDB se confunde com a história da esquerda brasileira. O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, por exemplo, principal nome do partido, sempre foi um estudioso do marxismo, por influência de Florestan Fernandes. Na década de 50, auxiliava a edição da revista “Fundamentos”, do Partido Comunista Brasileiro. Também integrava um grupo de estudos dedicado à leitura e discussão da obra O Capital, de Marx. Em 1981, ao lado de Eduardo Suplicy, ingressou numa lista da Polícia Federal. Era tratado como comunista pela ditadura. Como acadêmico, escreveu alguns livros fundamentais na bibliografia da esquerda brasileira, dentre os quais “Capitalismo e Escravidão no Brasil Meridional”, “Xadrez Internacional e Social-Democracia” e “Dependência e Desenvolvimento na América Latina”.
      O economista José Serra, por duas vezes candidato à presidência pelo partido, foi uma das principais lideranças estudantis de seu tempo, presidente da UNE e um dos fundadores da Ação Popular, grupo de esquerda que revelaria os petistas Plínio de Arruda Sampaio e Cristovam Buarque. Serra é amigo pessoal e conviveu por anos no exílio com a economista petista Maria da Conceição Tavares, uma das principais influências intelectuais do Partido dos Trabalhadores e referência particular de Dilma.
      O tucano Aloysio Nunes, vice na chapa de Aécio Neves na última eleição, foi membro da Ação Libertadora Nacional (ALN), organização guerrilheira liderada por Carlos Marighella – era seu motorista e guarda-costa. Aloysio realizou inúmeros assaltos à mão armada em nome da revolução socialista.
      José Aníbal, uma das figuras mais proeminentes do PSDB paulista, foi amigo de adolescência de Dilma Rousseff, com quem estudava matemática depois das aulas, e seu parceiro na Organização Revolucionária Marxista Política Operária, também conhecida como POLOP. Aníbal foi um dos fundadores do PT, antes de ser presidente do PSDB. Nem o Lula acha que o PSDB é partido de direita. Na campanha presidencial de 2010, que contaria com Dilma, Serra, Marina Silva e Plínio de Arruda Sampaio, ele comemorava a ausência de candidatos de direita na disputa.

  15. Alô amigos!!
    Tenho pena destas opiniões extremistas. Não levam nosso Brasil para lugar algum.Uma pena mesmo!!!

    No fim, são interesses pessoais.Vamos entender o momento e colocar nossas ideias para serem aproveitadas de uma forma ou outra..

  16. LULA PRESIDENTE 2018!!!!!! PUBLICA ISSO DV!!!!!!!!!!!

  17. Macunaíma, O Suíno Revolucionário

    O texto é interessante, mas é direirista em sua essência, ademais, vejo e constato pelos comentários que VR é uma cidade, além de provinciana, com mtos Capitães do Mato, burgueses querendo ser ingleses.

    • Também tive essa impressão, haja visto que o autor e um outro jornalista da cidade de Pinheiral sempre tecia duras críticas ao governo que saiu, coisa que não vejo dizer do governo atual. O autor em outras reportagens deixou transparecer ser uma pessoa de direita, portanto sua opinião é muito suspeita. Gostaria de saber a opinião do autor sobre o governo atual que assumiu para melhorar o pais e a vida dos brasileiros e quando olho os índices e e a vida da população não me deixa dúvidas piorou.

    • “Burgueses” só na imaginação e na defesa de uma classe a que sonham pertencer, mas que os despreza. Gente que ganha 20 mil por mês e já se diz rico, dono de vidraçaria que posa como diretor da Firjan. No máximo um pobre remediado.

    • Aurélio Paiva

      Direitista em sua essência foi interessante. Eu achava que na essência estava sendo esquerdista.

    • Aurélio Paiva

      Quanto ao Gibão, acredite, minhas opiniões são sempre muito suspeitas.

  18. Paaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaara, eu quero descer

  19. Brilhante colocação! Exatamente o que eu percebo nos dias atuais! Sou fã dos textos deste Aurélio Paiva!

  20. E assim parece que continuaremos na TORRE DE BABEL, que tristinho, até quando?

  21. Esperava um texto de melhor qualidade ideológica aja visto o que li anteriormente por aqui. este tal clima de fla-flu nas redes sociais nada mais é do que a extrema-esquerda esperneando por perder espaço no seu discurso hegemônico a que estava tão acostumada, agora chora e reclama de discurso de ódio e fake news. viva a nova realidade, veio pra ficar . Obs algum idiota vai reclamar de erro de português ? isso não é argumento.

    • Aurélio Paiva

      Vou tentar melhorar e continuar merecendo a admiração que teve pelos textos anteriores.
      Obrigado.

  22. Isso é um sem cultura. Não perca seu tempo

  23. Bem dizia o profeta Rui Barbosa –
    De tanto ver triunfar as nulidades, ver prosperar a desonra, ver crescer a injustiça a usura. De tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o verdadeiro homem chega a desanimar-se da virtude, a rir-se da honra e a ter vergonha de ser honesto. Parece que foi profetizada para essa geração. Parabéns pela brilhante postagem. Disse tudo.

  24. E toda a imprensa com raríssimas exceções, o que não é o caso deste Jornal – Diário do Vale, tem seu time. Que hora pode ser Fla, hora pode ser flu. A imprensa é como o jogador que mesmo que seu time perca ,o salário altíssimo tá garantido. Do outro lado, tendo que suportar as “dores destas tramas futebopoliticas” estão os torcedores da Geral que nem dinheiro pra arquibancada tem. Não tome de fora! Não há democracia! A dor desses torcedores não sai no Jornal.

  25. O que vemos nas redes sociais e fóruns de jornais, com este, é a propagação de notícias falsas (aí de quem pedir ao sujeito a “fonte”) e discursos odiosos. E com que fúria os suínos tomam partido do dono do abatedouro…
    É o espaço em que o leigo se enche de certezas, convicções e “provas”.
    Aqui, o sujeito que mal consegue gerar uma construção frasal sem atropelar impiedosamente o idioma de todas as formas torna-se doutor em Economia, Ciência Política, Direito; incontestáveis sócios beneméritos do Clube da Verdade.

    • Você pode chamar os outros de suínos, ignorantes, analfabetos funcionais etc… Agora ninguém pode te dizer que você (s) colocou/colocaram o Temer no poder, se houve golpe foi por alguém legitimado pelo seu(s) voto(s)! A propósito: seu texto contém erros ortográficos.

    • Isso é um sem cultura, não perca seu tempo Coxinha

    • Coxinha, desculpe-me se fui na ferida, mas a melhor metáfora que encontro para o assalariado que é a favor (ou finge ser) das “reformas” do Temer é essa: suíno que aplaude o abatedouro.
      E é argumento que não se sustenta dizer que “colocaram o Temer no poder”. Quem o fez foi uma gangue golpista. Temer foi para compor chapa como vice, cargo aliás que muitos pretendem que seja extinto no executivo. Temer não se elege nem para síndico de sobrado. Mesmo porque a chapa adversária tinha o medíocre, e mega delatado, Aécio e um vice do qual suspeito que muitos eleitores da chapa mal se lembram o nome.
      A propósito, meu texto não contém erros ortográficos (mas os poderia conter, não sou perfeito): a não ser que vc se refira a erros de digitação em smartphone: “com” em vez de “como”, “aí” em vez de “ai”. Ou, se quisermos ser mais pretensiosos, o consagrado “fóruns” em vez da forma latina do plural “fora”.

      “Professor”, talvez minha cultura não seja tão refinada quanto a sua, afinal vc é um Professor. Mas qualquer um que se diz “Professor” deveria saber que vocativo exige o emprego de uma vírgula. Não precisa agradecer pela dica.

    • Macunaíma, se os que como você são tão expertos assim deveriam saber que o vice não entra somente para compor chapa e sim em viagens do mandatário, caso de morte, e quiçá peculato. Para os demais eleitores, a que foi retirada do cargo ou seu vice tem o mesmo peso ( não foram eleitos por nós).

    • (…) mas a melhor metáfora que encontro para o assalariado que é a favor (ou finge ser) das “reformas” do Temer é essa: suíno que aplaude o abatedouro. pensamento de quem espera para o resto de sua vida ser um assalariado, nao tem perspectiva de crescimento ou empreendedorismo, quer apenas sugar ao máximo o que pode oferecer o governo ou obrigar um empregador a pagar um imposto absurdo para pagar regalias ridículas.
      Não Criarás a Prosperidade se desestimulares a poupança.
      Não fortaleceras os fracos por enfraqueceres os fortes.
      Não ajudaras o assalariado se arruinares aquele que o paga.
      Não estimularás a fraternidade humana se alimentares o ódio de classes.
      Não ajudarás os pobres se eliminares os ricos.
      Não poderás criar estabilidade permanente baseada em dinheiro emprestado.
      Não evitarás as dificuldades se gastares mais do que ganhas.
      Não Fortalecerás a dignidade e o anônimo se Subtraíres ao homem a iniciativa da liberdade.
      Não poderás ajudar os homens de maneira permanente se fizeres por eles aquilo que eles podem e devem fazer por si próprios.
      Abraham Lincoln

    • O Macunaíma é o maior exemplo da dicotomia política em que estamos inseridos, em praticamente todos os comentários que ele posta aqui, há uma polarização ou uma tentativa dela. É fácil observar, tudo se resume em coxinha x mortadela, direita x esquerda, rico x pobre, se por algum motivo um terceiro discordar por exemplo da (tentativa) greve geral, ele logo conclui que se trata de um “suíno aplaudindo o abatedouro”.
      Macunaíma, sugiro que saia da caverna, o mundo não se sintetiza em duas correntes de pensamento ou doutrinária, ele não se limita a sua ou a minha opinião. Pratique a tolerância e respeite o direito alheio de discordar de você. O fato de não concordar com você, não faz de você meu inimigo e não me autoriza à achincalhar-lhe em público e a tecer comentários pejorativas à seu respeito.

    • Simplesmente expus minha constatação sobre a proliferação dos discursos odiosos nas redes sociais, a maior partes inflados de certezas, “notícias” falsas (o Efeito “Lulinha-milionário-da-Friboi”) e convicções inquebrantáveis, sem espaço para algum tom dissonante, em que qualquer leigo converte-se em perito em qualquer tema.
      Se a minha opinião lhe dói, pior para a sua dor.
      Peço desculpas se alguém aí se descobriu identificado na figura do “suíno que aplaude o abatedouro”. Pode ser que alguns donos de chiqueiro são filantropos e lutam solidários pelos direitos, interesses e ideais de sua criação.
      Bom fim de semana a todos.

    • Macunaíma é um paspalho…. desde quando suíno bate palma… dã

    • Belas palavras Pedro, mas sugiro também que não perca o seu tempo e suas palavras com o tal de Macunaíma, deixa ele achar que ele é o suíno revolucionário, dói menos pra ele.

    • Valeu pelo Ibope. Podem espernear e tentar ofender (quem é agredido, via de regra, é o idioma) e assim corroborar meu ponto de vista: o poder de argumentação do pobre de direita é espantoso.

  26. Fla x Flu não, porque este era um combinado dos dois times para jogar contra times paulistas. Hoje vivemos um clima de Emilinha x Marlene na frente da rádio Nacional.

  27. Júlio César Fialho Esteves

    Brilhante, sensato, lógico, e acima de tudo, oportuno como água no deserto.

  28. Júlio César Fialho Esteves

    Brilhante, sensato, lógico, e acima de tudo, opotuno como água no deserto.

  29. Na falta de argumentos estão partindo para os xingamentos, querendo impor suas respectivas ideologias à força. Ficou difícil até a gozação política, por mais suave que seja.

Untitled Document