quarta-feira, 17 de outubro de 2018

TEMPO REAL

 

Capa / Ciência – Por Jorge Calife / Visitante interestelar não emitiu sinais de rádio

Visitante interestelar não emitiu sinais de rádio

Matéria publicada em 21 de dezembro de 2017, 12:32 horas

 


wp-cabeca-ciencia

Astrônomos usaram antenas parabólicas para tentar captar sinais de rádio vindos do asteroide Oumuamua. Aquele objeto vindo do espaço interestelar que cruzou o sistema solar em outubro. Até agora não conseguiram captar nada e tudo indica que o visitante das estrelas seja um pedaço de pedra totalmente sem vida. Mas, os pesquisadores não podiam deixar de tentar. Com uma forma alongada de charuto, Oumuamua lembra um foguete girando sem controle no espaço. E algumas pessoas sugeriram que poderia ser uma nave espacial extraterrestre.

A primeira tentativa de ouvir sinais vindos do objeto foi feita com a antena parabólica de Green Bank, na Virgínia Ocidental. Ela foi apontada para o objeto pela equipe do projeto Breakthrough Listen, que busca sinais de vida inteligente no universo. Nenhum sinal artificial foi detectado, mas a equipe vai fazer outras observações. Já os pesquisadores do Instituto SETI usaram outro radiotelescópio, o Allen, que fica ao norte da cidade de San Francisco, na Califórnia. A tentativa também fracassou.

Os astrônomos ouviram em quatro faixas de rádio com bilhões de canais e vão continuar tentando. A hipótese de que Oumuamua seja uma sonda, ou nave espacial, é muito remota, mas os pesquisadores queriam ter certeza. Afinal, a literatura de ficção científica está cheia de histórias sobre naves alienígenas que penetram no nosso sistema solar e fazem contato com os seres humanos.

No século passado o cientista britânico Ronald Bracewell sugeriu que uma civilização extraterrestre poderia enviar sondas não tripuladas, de pequeno tamanho, para observar o nosso planeta. Afinal, muitos cientistas acreditam que as criaturas mais inteligentes do universo podem ser robôs. Inteligências artificiais como aquelas que começam a ser criadas aqui em nosso planeta.

Em 1977, no romance “As fontes do paraíso”, o escritor Arthur C. Clarke imaginou como seria um contato desse tipo. A sonda do romance, chamada de Starglider (Planador Estelar) não desce na Terra. Ela faz contato com os seres humanos e trava um diálogo filosófico com os radioastrônomos. A sonda foi enviada por uma raça de criaturas multiformes chamada Starholmers e informa aos seus criadores sobre a existência de uma civilização na Terra.

Com base nos dados enviados pelo Starglider os alienígenas enviam um embaixador ao nosso planeta, séculos depois. Na vida real não existe o hiperespaço e as dobras espaciais dos filmes de Jornada e Guerra nas Estrelas, e as viagens interestelares, levariam décadas ou séculos. Por isso robôs, que não envelhecem nem precisam de água e comida, são os viajantes espaciais ideais.

Outro romance de Clarke, que fala de um visitante interestelar, é o “Encontro com Rama”, que já comentei aqui no DIÁRIO DO VALE. Rama é uma nave multigeração, capaz de sustentar a vida em seu interior durante séculos. Seus tripulantes são biômatos, robôs com características de seres vivos e com formas variadas.

Por enquanto tudo isso é ficção científica. Mas uma ficção que ficou mais próxima da nossa realidade quando o objeto Oumuamua passou pelo nosso sistema solar, há dois meses. Um intruso desse tipo nunca tinha sido observado na vida real. Porque nossos telescópios ainda não eram suficientemente sensíveis para registrar sua presença. A pesquisa para determinar se estamos sós no universo continua e talvez, um dia, seja bem sucedida.

Afinal, o futuro está apenas começando.

Pesquisa: Antena de Green Bank apontou para o Oumuamua

Pesquisa: Antena de Green Bank apontou para o Oumuamua

 

 

JORGE LUIZ CALIFE | jorge.calife@diariodovale.com.br

 


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

4 comentários

  1. Pesquisem essa imagem no google “Foto AS20-1020, Apollo Image Atlas Courtesy NASA/LPI”

  2. Essa objeto também tinha forma de charuto e mais ou menos as mesmas dimensões e incrível a semelhança

  3. Incrível e a semelhança desse objeto Oumuamua , com um outro objeto localizado na lua tempos atrás ,na época também associado a uma nave alienígena , mais incrível foram os cientistas fazerem pesquisa no asteroide para verificar se não e uma nave muito estranho mesmo. E ainda se apresarem para desmentir a hipótese.

  4. Que pena que não eram os ramanianos…

Untitled Document