sábado, 20 de janeiro de 2018

TEMPO REAL

 

Capa / Cidade / Almoço comunitário em Quatis reúne mais de quatro mil pessoas

Almoço comunitário em Quatis reúne mais de quatro mil pessoas

Matéria publicada em 18 de dezembro de 2017, 16:39 horas

 


Evento de Natal é organizado desde a década de 1990 por lideranças comunitárias do bairro São Benedito

Quatis – Tudo começou na segunda metade da década de 1990. Um grupo de moradores do São Benedito, bairro situado acima da linha férrea, na região urbana de Quatis, que nos 11 anos anteriores tinha protagonizado a encenação da Paixão de Cristo pelas ruas desta comunidade, do Centro e do bairro Nossa Senhora do Rosário, resolveu organizar outro evento popular, desta vez, voltado a celebração do Natal. A proposta veio de um dos donos da Padaria São Lourenço, situada na Rua Mário José Santos, o comerciante Bruno de Souza, hoje prefeito da cidade pelo segundo mandato seguido. Na época, ele nem pensava em disputar cargos eletivos.

Proposta feita, proposta aprovada. Em 1997 mesmo aconteceu a primeira edição do almoço comunitário do São Benedito, que vem se repetindo ao longo das últimas duas décadas, sempre no mês de dezembro, e sempre atraindo um público cada vez maior de pessoas. A edição de 2017 foi realizada ontem, dia 17. Pelo menos quatro mil refeições foram servidas a partir do meio-dia para moradores não só do São Benedito ou das comunidades situadas nas imediações, mas de outros bairros da cidade.

Além do almoço comunitário, servido em mesas distribuídas ao longo da rua, debaixo de tendas instaladas pela organização, houve uma festa à parte para a criançada, que ganhou 2,3 mil brinquedos do Papai Noel. Aconteceu muito mais em favor do segmento infantil. A garotada participou de atividades recreativas, ganhou picolés e algodão doce, além de ter andado de trenzinho pela cidade. Tanto o almoço quanto as atrações destinadas às crianças foram de graça.

Lá esteve o próprio prefeito Bruno de Souza (PMDB); os deputados federais Alexandre Serfiotis (PMDB) e Felipe Bornier (PROS); os vereadores Edmilson do Forte (PMDB), Thadeu de Paula (PHS) e Emerson Cabeludo (PPS), além do senador Eduardo Lopes (Rio de Janeiro). Uma regra com relação aos anos anteriores do almoço comunitário foi preservada em 2017: não foi aberta a palavra em microfone para nenhuma pessoa. Nenhuma, inclusive os políticos. Nem Bruno, hoje prefeito, mas criador deste evento que já se tornou uma tradição no calendário da cidade.

– Como o próprio nome diz, o almoço é da comunidade. Não permitimos que haja o uso político do evento. Essa regra vem assegurando a credibilidade do almoço e fazendo com que ele cresça cada vez mais, de ano para ano – declarou Bruno.

O preparo dos alimentos começou já na sexta-feira anterior, com o grupo de moradores se reunindo na padaria e na casa do próprio prefeito para, por exemplo, escolher o feijão. No domingo, a preparação se iniciou às cinco horas da madrugada. Cerca de 80 pessoas estiveram envolvidas na organização do almoço deste ano, sob a coordenação da moradora Ilma de Souza, irmã de Bruno, que desde quando assumiu o cargo de prefeito, em 2013, transferiu a responsabilidade direta aos membros da sua família.

Os ingredientes utilizados no almoço foram provenientes de doações e comprados com os recursos arrecadados em dois bingos promovidos este ano, justamente visando angariar verbas destinadas à organização do almoço comunitário. A comida foi farta. Tanto foi que muita gente almoçou no local do evento e ainda saiu com marmitas de alimentos, levando-as para casa.

Com a quantidade de ingredientes utilizados, a comida só poderia mesmo ter suficiente e ainda sobrado. Senão vejamos: 70 quilos de arroz; 60 quilos de feijão; 40 quilos de macarrão; 20 quilos de farinha de mandioca; 48 latas de óleo de cozinha; 250 frangos; 50 quilos de carne; dez quilos de batata; dez quilos de cenoura; 20 quilos de linguiça cozinhada no feijão; dez quilos de cebola; cinco quilos de sal; e dez quilos de alho. Isso sem contar os refrigerantes: 65 fardos, no total.

Pelo menos quatro mil refeições foram servidas para moradores do bairro São Benedito e redondezas (foto: Divulgação)

Pelo menos quatro mil refeições foram servidas para moradores do bairro São Benedito e redondezas (foto: Divulgação)

Um comentário

  1. “Os ingredientes utilizados no almoço foram provenientes de doações e comprados com os recursos arrecadados em dois bingos promovidos este ano…”

    Muito bem! Fica os parabéns para a iniciativa e para os organizadores.

    Só fico preocupado é com a presença dos políticos. Será doação deles para se promoverem e enganar os comilões?

Untitled Document