terça-feira, 16 de outubro de 2018

TEMPO REAL

 

Capa / Cidade / Encontro em Porto Real faz ‘pacto’ para alfabetização até 8 anos

Encontro em Porto Real faz ‘pacto’ para alfabetização até 8 anos

Matéria publicada em 10 de abril de 2018, 17:47 horas

 


Porto Real – O Horto Municipal foi palco da solenidade de abertura do PNAIC (Pacto Nacional Pela Idade Certa 2018), que é um compromisso formal assumido pelos governos federal, Distrito Federal, estados e municípios de assegurar que todas as crianças estejam alfabetizadas até os oito anos de idade, ao final do 3º ano do Ensino Fundamental. Em cerimônia realizada, na segunda–feira (09) 160 profissionais de educação assistiram um palestra sobre o tema: A Formação e a Valorização do professor em debate, ministrada pela coordenadora geral das Formações do PNAIC/RJ, a professora doutora, Elaine Constant.

– Como forma de garantir o objetivo, a equipe do PNAIC realiza a entrega do material didático de controle, monitoramento e avaliação das classes de alfabetização e a formação do professor alfabetizador. Nossa ideia com a solenidade de abertura foi promover um momento de interação entre os profissionais, bem como de apresentação do programa e como vão acontecer as formações –  disse a coordenadora local do PNAIC, Gabriela Catanho, que ainda reforçou o cronograma de atividades previstas para este ano de 2018. “Seminários, encontros com outro municípios e feiras integradas também fazem parte dessa programação”, completou.

O secretário de Educação, Cultura e Turismo, Robson Paulino da Silva, disse que preza por uma gestão onde haja valorização de todos os profissionais. “A participação ativa de todos os envolvidos no processo de aprendizagem é fundamental para que o PNAIC cumpra seu objetivo”, afirmou.

O secretário de Governo, Jean Carlos dos Santos Silva, também compareceu à cerimônia, entre outras autoridades. Durante a solenidade também foram realizados dois sorteios: uma bolsa integral de pós-graduação de 450 horas online, da Faculdade Campos Elíseos que contemplou a professora Euciléia Pimenta Delfim, e uma participação no Congresso Internacional de Educação Infantil e Anos Iniciais 2018 (Brincar) a ser realizado em maio em Guarapari (ES), professora Sônia Guimarães Silvano Garcez.

 

 


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

2 comentários

  1. Muito bom! Precisamos nos envolver mais na promoção da educação. Tendo educação de qualidade nem precisaremos nos preocupar com a segurança do nosso povo.

    Olhando para outras realidades vemos o que fazem países desenvolvidos e na ponta mundial. A Suécia já é privilegiada em educação, porém continua se preocupando com a educação. Em seu Orçamento Público está TRIPLICANDO o destino de recursos na área, e em 2020, DOBRANDO. Esta é uma realidade em todos eles, bastando ver a posição no mundo.

    “The Government proposes allocating SEK 1 billion in 2018 for a compensatory government grant,
    which will be increased to SEK 3.5 billion in 2019 and SEK 6 billion annually as of 2020.” p. 5

    Pode ser visto em: http://www.government.se/4a6e13/contentassets/e239af8bc1404dfb84b083038c4f4b69/from-the-budget-bill-for-2018-budget-statement.pdf

    Claro que a Suécia é um país monárquico que não se pode comparar ao Brasil que é republicano (que em 128 anos não deu certo). Mas os atos podemos sim. Lá os suecos não admitem endividar o país, bem ao contrário do Brasil. Quanto mais dívidas melhor. Assim justificaremos que temos de pagar primeiro os banqueiros tirando das migalhas dos brasileiros.

    Quando vamos escolher a monarquia? A proposta esta aguardando o seu apoio no Senado. Coragem!

    Eu não acredito que comunistas leram até aqui.

  2. Apaixonado por Livros

    Isso é louvável, Educação sempre, contudo Porto Real tem que ter também um plano eficiente para segurança.

Untitled Document