domingo, 17 de dezembro de 2017

TEMPO REAL

 

Capa / Cidade / Idosos de asilo ganham coletânea de memórias

Idosos de asilo ganham coletânea de memórias

Matéria publicada em 20 de setembro de 2017, 17:52 horas

 


Livro será lançado na Vista Alegre, em Barra Mansa, onde fica o ‘Lar dos Velhinhos’

Barra Mansa – “Memória em Movimento – Da Juventude à Sabedora”. Este é o título da coletânea de memórias de idosos do Lar dos Velhinhos, um dos asilos mais antigos da região, na Vista Alegre. O trabalho, que se transformou em livro, confeccionado por alunos do Ciep 493-Professora Antonieta Salinas de Castro, no mesmo bairro, será distribuído, gratuitamente, à comunidade neste sábado, 23, a partir das 14 horas, nas proximidades da escola.

A coletânea traz histórias de vida dos idosos, os motivos que os levaram ao asilo, as conquistas quando jovens, vivências familiares, entre outros relatos, que emocionaram tanto professores, quanto alunos que participaram do projeto. A produção da obra contou com parceria do GREBAL (Grêmio Barramansense de Letras) e tem, inicialmente, uma tiragem de 200 exemplares.

O custo da publicação, cerca de R$ 800,00, foi outra conquista da equipe. Contanto com a participação de 50 alunos do Ensino Médio, o grupo se empenhou e dividiu tarefas em busca de recursos para impressão dos livros. O objetivo foi atingido e acabou, além de garantir a arrecadação do dinheiro para a conclusão do projeto, atraindo as atenções da comunidade sobre a história dos idosos do Lar dos Velhinhos.

O Projeto surgiu, inicialmente, visando estreitar a distância entre escola e comunidade. Antes de ter início, no entanto, professores realizaram uma pesquisa com os estudantes e comunidade, onde chegou-se a uma conclusão que despertou ainda mais as atenções do público envolvido: pelo menos 45% dos moradores da localidade afirmaram nunca terem visitado o asilo, embora o Lar dos Velhinhos, fique há poucos metros da unidade de ensino, na principal avenida de acesso ao bairro.

– Quando avaliamos os resultados da pesquisa, percebemos que existem situações do nosso cotidiano que as pessoas sequer percebem a existência delas, um exemplo, é o asilo, que tem uma trajetória de trabalho reconhecido pelo município, mas que nunca recebeu atenções da comunidade local – ressaltou um dos professores coordenadores do projeto, Rodrigo de Almeida Seixas, da área de psicologia.

A professora Gleiciane Rosa Rocha, de Língua Portuguesa, que também participou dos trabalhos, lembrou que o Projeto “Memórias em Movimento – Da Juventude à Sabedoria” ressaltou a importância da valorização da terceira idade, bem como a necessidade de se manterem viva as histórias de vida e relatos sobre a região. “A ideia foi tão produtiva que existem planos para darmos continuidade a novos projetos literários semelhantes”, completou a professora.

O encantamento pelo projeto não ficou restrito apenas aos professores. Alunos da escola também se mostraram cativados pela ideia.  “Nos encantamos com cada história, nos divertimos com as danças, ficamos emocionados com cada marca que aquele corpo envelhecido sofreu e, sem sombra de dúvidas, nos apaixonamos por anjos que não fazem mal algum, pelo contrário, nos mostram que chegar à velhice significa vida”, resumiu a aluna Izabelle Barbieri Botelho, do 2º ano do ensino médio.

A menina considerou o tempo ao lado dos idosos uma experiência gratificante e renovadora.

“Quando estivemos lá percebemos que os velhos somos nós, porque eles, tem muita mais vida e jovialidade que muitos adolescentes”, completou a aluna.

 

Por Lília Silva

(Especial para o DIÁRIO DO VALE)

3 comentários

  1. Adorei o Projeto! Que exemplo!!! Parabéns aos estudantes e professores!

  2. Adorei a iniciativa, estão de parabéns!

  3. Aplaudo com muita alegria a iniciativa do projeto da unidade escolar, Ciep 493-Professora Antonieta Salinas de Castro, que resultou no livro “Memória em Movimento – Da Juventude à Sabedora”, porém quero ressaltar que realmente o asilo carece muito de ajuda e os idosos da nossa visita e atenção. Mas dizer que este nunca recebeu atenção da comunidade local não é verdade. A comunidade realiza vários eventos na entidade como: Chá de fraldas, Tarde dançante, Cafés comunitários, Campanhas de contribuição mensal(Carnês solidário), doações de serviço de corte de cabelos, manicure, trabalho de recreação e doações (alimentos e fraldas) de Colégios da cidade (como Colégio Nossa Senhora do Amparo), entre outros. Muito ainda tem que ser feito. Espero que com este trabalho consiga-se atingir um número maior de pessoas que abracem a causa de nossos idosos.

Untitled Document