quinta-feira, 18 de outubro de 2018

TEMPO REAL

 

Capa / Cidade / Primeira fase do projeto Tarifa Comercial Zero é concluída

Primeira fase do projeto Tarifa Comercial Zero é concluída

Matéria publicada em 26 de novembro de 2017, 19:37 horas

 


Pesquisa feita pela prefeitura apontou que 94% dos usuários ficaram incentivados a fazer compras

Volta Redonda – A prefeitura de Volta Redonda encerra nesta segunda-feira (27), a primeira fase de teste para implantação do programa Tarifa Comercial Zero. O ônibus elétrico começou a circular em 9 de outubro, em fase de testes, interligando os quatro principais centros comerciais da cidade: Vila Santa Cecília, Aterrado, Retiro e Centro. Segundo dados da secretaria municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo, até 16 de novembro, 7.523 pessoas circularam no ônibus elétrico.

Durante o período de teste do ônibus, a prefeitura aplicou uma pesquisa junto aos usuários do Tarifa Comercial Zero para saber, entre outras coisas, o destino e o motivo de utilizarem o ônibus elétrico. O destino preferido dos usuários foi a Vila Santa Cecília (37% dos passageiros), seguido de Aterrado (29,7%); Avenida Amaral Peixoto (21,2%) e Retiro (12%). Já 94,7% dos usuários, responderam que se sentem incentivados a ir ao comércio fazer compras utilizando o ônibus elétrico do Tarifa Comercial Zero.

O prefeito Samuca Silva destacou que Volta Redonda foi a primeira cidade do país a ter um ônibus elétrico circulando sem cobrar tarifa da população.

– Era um compromisso que nós assumimos. Ligar os centros comercias, de forma gratuita, buscando aquecer o comércio e estimular as pessoas a deixarem seus carros em casa. O saldo foi positivo, atingimos um número expressivo de passageiros nessa fase de testes – destacou o prefeito.

Samuca lembrou que a próxima etapa do projeto contempla o início do processo licitatório para adquirir os ônibus elétricos que vão fazer parte do Tarifa Comercial Zero. “Vamos tabular os dados que levantamos nessa fase de teste para saber se vamos precisar de um, dois ou três veículos. Estamos avançando nesse processo”, comentou, ressaltando que o ônibus circulava 122 km por dia, realizando sete viagens.

A família do senhor José Ricardo Gonçalves, que é assistente administrativo, também aprovou o ônibus. Eles saíram de casa, próximo à Amaral Peixoto, para ir ao Retiro. “Deu tudo certo. Economizamos três passagens, chegamos do outro lado da cidade, fizemos tudo o que precisávamos e deu o tempo certinho para pegar o ônibus de volta. Foi excelente”, afirmou.

Quem também aproveitou a fase de teste do ônibus elétrico foi a dona de casa Maria do Carmo Ferreira, moradora do Retiro. “Eu soube do ônibus elétrico e vim conhecer o projeto. Como tinha que ir à Avenida Amaral Peixoto em uma loja específica, aproveitei, não paguei passagem e conheci o ônibus, que é muito confortável, tem ar-condicionado e durante o caminho usei o wi-fi. É um ótimo projeto”, destacou.

Dados: Até 16 de novembro, 7.523 pessoas circularam no ônibus elétrico; hoje é o último dia de circulação dessa fase (Foto: Gabriel Borges/SecomVR)

Dados: Até 16 de novembro, 7.523 pessoas circularam no ônibus elétrico; hoje é o último dia de circulação dessa fase (Foto: Gabriel Borges/SecomVR)

Volta Redonda foi a primeira cidade do estado a ter um ônibus 100% elétrico circulando por suas vias. Por isso, 51,2% dos passageiros utilizaram o programa para ir às compras e conhecer o veículo. Outro dado da pesquisa mostra que 94,9% dos passageiros se disseram incentivados a usar o programa porque o veículo era elétrico. Entre os principais bairros de origem das pessoas que utilizaram o ônibus estão: Retiro, Vila Mury, Santa Cruz, São Geraldo, Ponte Alta e Aterrado.

O secretário municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Joselito Magalhães, destacou que a secretaria vai analisar o que deu certo e o que vai ser melhorado para a implantação definitiva do programa. “Através das pesquisas que aplicamos, conseguimos perceber que as pessoas se sentem mais incentivadas a ir às compras com o Tarifa Comercial Zero. E esse é nosso objetivo, aquecer o comércio, gerando emprego e renda”, disse.

Já o secretário municipal de Transporte e Mobilidade Urbana, Wellington Silva, afirmou que o Tarifa Comercial Zero impacta positivamente na mobilidade urbana do município. “Os testes mostraram que pode existir um tipo de sistema que garante segurança, qualidade e que faz com que as pessoas se insiram no sistema de transporte coletivo, deixando de utilizar veículos individuais. Além disso, o ônibus elétrico é um transporte sustentável, ou seja, não gera poluição”, acrescentou Wellington.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

17 comentários

  1. NAO EXISTE ALMOÇO GRATIS.ESTES DIAS UM HOMEM CAIU DO VIADUTO E FICOU 2HORAS ESPERANDO AMBULANCIA, SENDO QUE O VALOR DE UM ONIBUS DESSE COMPRA 3 AMBULANCIAS MODERNA

  2. A VISÃO EM MOBILIDADE URBANA DEVE SER DESTA FORMA! ESTE BUS PARTINDO DO RETIRO COM DESTINO A PONTE ALTA CONFORTO VILA ATERRADO RETIRO CIRCULAR.E O MEDO DO GRUPU DE EMPRESÁRIOS E SINDICATO DOS RODOVIÁRIOS DOS EMPRESÁRIOS DE BARRA MANSA E VOLTA REDONDA.

  3. Quanto custou esse ônibus? Esses passageiros são diferentes ou são as mesmas pessoas? Quanto custará os outros? Quanto custa aos cofres públicos uma viagem desse ônibus? A cidade não estava quebrada? Tá bom, Samuca.

  4. BOM DIA!

    O GOVERNO ESTÁ MENTINDO NA PROPAGANDA DA REFORMA DA PREVIDENCIA QUE ESTÁ PASSANDO NA TV, ELE NÃO FALA NA REDUÇÃO DOS VALORES DAS APOSENTADORIAS, ELE NÃO FALA QUE PASSARÁ A TER IDADE MÍNIMA PARA APOSENTADORIA EM ÁREAS INSALUBRES (RUÍDO, CALOR, AGENTES QUÍMICOS, ETC.), ELE QNÃO FALA QUE A VIÚVA PASSARÁ A RECEBER SÓ A METADE DO BENEFÍCIO EM CASO DE MORTE DO APOSENTADO, ELE NÃO FALA NA NOVA FÓRMULA DE CÁLCULO DE BEBEFÍCIO QUE IRÁ REDUZIR A PENSÃO EM ATÉ 35%, O PACOTE DE MALDADES É GRANDE.

    DEPUTADO QUE VOTAR A FAVOR DESTA REFORMA NÃO PODE TER NOSSO VOTO EM 2018!

  5. As pessoas ficaram interessadas e bateram fotos pelo fato de ser um veículo moderno que faz uso de energia elétrica para se mover ao contrário de Ferrari que embora pareçam ser modernas, queima combustível fóssil como outro qualquer veículo.

  6. Fui a Volta Redonda, mês passado, e fui fazer compras eu e minha namorada, fizemos uso do tarifa zero descemos no Aterrado e depois fomos na Amaral Peixoto e fomos comprar roupas e outras coisas, gostei bastante, pois evita a fadiga de caminhar ou ir de carro a outros bairros comerciais de Volta Redonda. Creio que seja justamente essa a intenção desse projeto e gostei muito, fiquei mais animado para caminhar entre uma loja e outra, pois se tivesse que caminhar teria comprado bem menos, a única ressalva que faço é que o ônibus quando retorna do retiro para a vila, deveria passar, também, novamente pelo Aterrado aí sim seria ótimo.

    • Desculpe-me Aterrado não, queria dizer novamente pela Amaral Peixoto, pois ele não retorna nessa avenida, quando ele parte do Retiro para a Vila. Aliás o ônibus, embora grande, cabem poucos passageiros.

    • Deixei de retornar a Vila porque o ônibus não passa pela Amaral Peixoto na volta, tratei de ir pra rodoviária e ir embora pra casa.

  7. Sei não. Aguardemos. Os custos para a manutenção e possível ampliação do projeto foram pensados e já estão sendo previstos no orçamento da prefeitura ? Afinal, como todos sabemos, não existe almoço grátis. Depois, quando o projeto faz água antes de ganhar velocidade de cruzeiro, ou quando as contas públicas não fecham, ninguém entende. O gestor sabe bem disso, pelo menos disse conhecer. Aguardemos.

  8. الفتح - الوغد

    Andei nesse ônibus e gostei. Fato curioso é a atenção que ele chama nas ruas. Tem gente que tira até foto, como se fosse uma Ferrari ou Lamborghini desfilando. kkkkkkkkkk!…

    Críticas: deveria haver quadro de horários afixado em cada ponto, além de mapeamento através do Cittamobi, já que é uma linha com intervalos bastante extensos. Se houver mais ônibus circulando, naturalmente haverá mais passageiros em potencial, já que ninguém vai querer ficar mofando num ponto onde só ele passa, sem saber quando vai passar. Quem compra ou faz negócios tem hora para ir e vir!… Outro ponto negativo é que há poucos assentos, invariavelmente ocupados por idosos que podem andar de graça em qualquer outro ônibus de qualquer outra linha. Sei que não deve haver discriminações, mas isso acaba desvirtuando o enfoque do projeto, o que foi planejado pela linha, que acabou virando “city tour” para a terceira idade…

  9. O texto esta confuso. Acabou a fase de teste mas não clarifica se o ônibus que foi “emprestado” vai continuar rodando em VR até sair o processo licitatorio. Natal e pos Natal são datas importantes para o comércio.

  10. Esse ônibus podia passar pela rua 21 , parar na praça do Colégio Macedo, o motorista Pedro podia tomar um café lá, depois seguia viagem direto pra prefeitura.

  11. isso tudo de gente que andou kkkkkkkkkkk

  12. É difícil confiar nesse GESTOR.
    Aguardemos…

  13. Gostei da iniciativa mas seria mais interessante e e viavel aos usuários que houvessem pelo menos outros pontos de parada entre as que já existem para facilitar o acesso aos usuários. Espero que possa haver ponto de acesso ao Voldac e Niteroi

Untitled Document