segunda-feira, 17 de dezembro de 2018

TEMPO REAL

 

Capa / Economia / Excesso de feriados no Brasil: Entre o lucro e o prejuízo

Excesso de feriados no Brasil: Entre o lucro e o prejuízo

Matéria publicada em 13 de janeiro de 2018, 14:40 horas

 


Para 2018, estão previstos 10 feriados nacionais prolongados de janeiro a dezembro

Volta Redonda – O ano de 2018 ainda está em seus primeiros dias e muita gente já está pensando nos feriadões que virão por aí. E são muitos, de acordo com o calendário vigente. Com isso, volta a velha polêmica entre aqueles que aprovam e dos que rejeitam os dias a mais de folga. No setor econômico, por exemplo, essa disputa é clássica. Bom para o turismo e situação incerta para comércio.

Para 2018, estão previstos 10 feriados nacionais prolongados de janeiro a dezembro. Os moradores do Estado do Rio terão ainda outros dois feriados locais esticados: Dia de São Jorge (23 de abril) e o Dia da Consciência Negra (20 de novembro).

No caso de Volta Redonda, ainda haverá a comemoração do aniversário da cidade, dia 17 de julho, que este ano cairá numa terça feira. Para Adriano Santos, presidente da Câmara dos diretores Lojistas (CDL-VR), a maioria dos estabelecimentos que opta por abrir em feriados registra pouco movimento. Isso dependendo do setor, pois há segmentos que acabam tendo um bom retorno.

– Apesar de ter algum movimento, os feriados prolongados realmente trazem muitas perdas para o comércio, pois as vendas são menores e os custos para abrir as portas são altos. Encargos trabalhistas, despesas com energia, alimentação, entre outros, dependendo do setor, não compensa abrir – comenta.

O presidente do Sicomércio-VR, Jerônimo dos Santos, acredita que os prejuízos em abrir num feriado prolongado superam as vendas na maioria dos casos. Por isso, diz ele, as lojas preferem não funcionar. Segundo Jerônimo, a maior parte dos lojistas de Volta Redonda ainda opta em não funcionar nos feriados por causa dos custos altos com encargos e despesas como energia elétrica.

– O comércio não pode emendar, mas precisa abrir em dias normais que emendam com o feriado. Se não houver planejamento, as perdas são muito grandes – disse.

Por outro lado, a direção da CDL-VR aponta que alguns segmentos do comércio se beneficiam nos feriados, como no caso dos postos de combustíveis, supermercados, shoppings e de lazer. “Quem vai viajar abastece antes de pegar a estrada. Muitas famílias aproveitam as folgas para realizar compras e quem fica na cidade busca lazer e entretenimento. Isso inclui os restaurantes e bares – acrescentou.

A CDL, dentro de suas atribuições, dá algumas orientações aos lojistas para minimizar possíveis prejuízos no período.

– Nós estimulamos os comerciantes a avaliarem o perfil do seu cliente e trabalhar de acordo com isso. É uma forma de amenizar perdas. Além disso, se antecipar aos feriados pode ser uma boa oportunidade de vender, antes que as pessoas viagem, fazendo promoções. Esse excesso de feriado prolongado realmente traz prejuízos, mas muitas pessoas também ficam na cidade e acabam comprando. Também é importante se criar um hábito de consumo, então, quanto mais lojas abrirem e informarem seus clientes, mais chances de atrair os consumidores”, acrescentou Adriano.

Já Jerônimo reforçou que os comerciantes precisam trabalhar com planejamento e saber fazer campanhas. “Já que, infelizmente, não temos como reverter esses feriados nacionais, é importante que cada segmento estimule o consumidor. Os supermercados, por exemplo, podem vender mais lembrando os clientes de que lugares cheios sempre faltam mercadorias, além das filas. Se o consumidor antecipar as compras para levar na viagem, vai ter menos trabalho ao chegar ao local e poderá aproveitar mais o tempo. Isso, por exemplo, é uma sugestão que sempre damos. Convidar os consumidores a anteciparem as compras antes de viajar, principalmente, para destinos que ficam muito cheios”, disse.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

6 comentários

  1. Se não tivesse feriado como as cidades turísticas , hotéis , pousadas e outros negócios que depende do turismo sobreviveria

  2. SE O TRABALHADOR NÃO FOSSE ESCRAVO DESSES GOVERNANTES CORRUPTOS E SANGUESSUGAS EU ATÉ ARRISCARIA ME POSICIONAR A FAVOR DO FIM DE TODOS OS FERIADOS EXCETO NATAL O RESTO TODOS, MAS DEVIDO AO POVO TER QUER TRABALHAR PARA DAR MORDOMIA PRA ESTES POLÍTICOS CORRUPTOS GANHAREM ESSES SALÁRIOS ABSURDOS PRA NÃO FAZEREM NADA FORA AS ROUBALHEIRAS, ENTÃO EU PENSO QUE DEVERIAM AUMENTAR MAIS O NUMERO DE FERIADOS E DAR AO TRABALHADOR 02 FERIAS POR ANO

  3. Ta na hora de pararem de reclamar dos feriados, o comercio lucra com os feriados poucos que não aumentam os lucros nessa época, se você vai viajar, compra roupas, comida, gasolina. Se o um ou outro não tem lucro é falta de estrategia não culpa dos feriados.

  4. As oportunidades de negócios perdidos é assustadora. Encargos trabalhistas e gasto com energia é justificativa para fechar comércio as 12:00 no sábado? Mercados de bairro fechar as 13:00hs? shopping fechando as 21:00hs? Comércio de rua as 18:00hs? Pedindo para o cliente se adequar ao comércio?Isso chega a ser cômico. Façam uma experiência, se temos farmácia até as 23:00hs , porque supermercado fecha as 21:00? Não somos a país que tem mais feriados, essa discussão não leva a lugar nenhum, apenas ao velho complexo de vira latas para escrachar o país.

  5. Feriado é o direito legitimo do cidadão, para muitos, é uma forma de dencanço apos ser explorado por alguns patroes. Se depender dos comerciantes, os empregados(escravos) trabalham de segunda a segunda sem folga, ja que não pagam horas extras, extras noturnas e quando o empregado cobra ele é mau visto e vai para rua. Demitido, ainda tem entrar na justiça para receber seus direitos. Na justiça, ainda querem fazer acordos que só os beneficiam. Em Volta Redonda, ha rede se supermercados que jamais pagam horas extras e todas as horas extras trabalhadas vão para o famigerado banco de horas, que nunca voltam aos empregados. Com isso, os comerciantes cada vez mais ricos e seus empregados cada vez mais pobres. Não devemos aceitar nunca a extinção de nem um dos feriados. Pois enquanto trabalha no mercado, farmacia, etc etc o patrão ta na casa de praia, nos risorts se divertindo com o dinheiro que ele deixa de pagar a vc.

  6. Feriadão também é bom para as empresas de transporte coletivos rodoviários, inclusive os de locação. E se os comerciantes não “crescessem tanto o olho” vão vender ainda mais, antes do pessoal viajar. Principalmente os donos de postos de combustíveis, pois atualmente sai mais barato encher o tanque em outra cidade pelo caminho ou no local de destino, dependendo da distância a ser percorrida.

Untitled Document