domingo, 17 de dezembro de 2017

TEMPO REAL

 

Capa / Economia / MAN Latin America pode ter mais R$ 1,5 bilhão até 2021 em Resende

MAN Latin America pode ter mais R$ 1,5 bilhão até 2021 em Resende

Matéria publicada em 21 de setembro de 2017, 18:35 horas

 


Unidade em Resende terá mais 300 empregos e recebeu aporte de R$ 1 bilhão para os próximos meses

Prefeito de Resende durante lançamento oficial do novo programa de produção na MAN

Prefeito de Resende durante lançamento oficial do novo programa de produção na MAN


Resende – 
Com a melhora do mercado fluminense e a crescente demanda na exportação, além do incentivo do governo do Rio de Janeiro, a MAN Latin America está ampliando os investimentos e contratando mais 300 empregados para sua fábrica em Resende, na região Sul.

Além dos novos postos de trabalho, a unidade recebeu aporte de R$ 1 bilhão para o desenvolvimento da nova linha, e a expectativa da companhia é anunciar mais R$ 1,5 bilhão até 2021.
Das vagas anunciadas, 200 são para a linha de produção de caminhões e ônibus e outras 100 irão para o recém-criado centro para atendimento aos clientes das marcas Volkswagen Caminhões e Ônibus e MAN: o Customer Forum. Para o secretário da Casa Civil e Desenvolvimento, Christino Áureo, esta é mais uma comprovação de que o Estado está próximo ao seu ponto de virada, e que a economia está se recuperando.

– É muito importante percebermos que o mercado está reagindo e as empresas estão acreditando na recuperação econômica do nosso estado. Um investimento desse porte por parte de apenas uma empresa é muito significativo e demonstra que estamos no caminho certo – afirmou o secretário.

Em duas décadas, a unidade de Resende produziu mais de 730 mil veículos. Em sua inauguração, a fábrica estreou o inovador conceito de Consórcio Modular, sistema em que sete fornecedores dividem com a MAN Latin America a responsabilidade pela montagem tanto de caminhões quanto de chassis de ônibus.

A empresa foi também a primeira a apostar e a atrair tecnologia de ponta para o Sul Fluminense, inaugurando o polo automotivo, onde cinco grandes montadoras e dezenas de fornecedores já estão instalados.

– Quando o Estado trabalha incentivando as indústrias, eventualmente até reduzindo a carga tributária neste processo, é exatamente porque sabemos que isso aquece a economia e traz benefícios para todos os lados – explicou o subsecretário de Desenvolvimento Econômico, Alberto Mofati.

Segundo o diretor de Relações Governamentais e Institucionais da MAN Latin America, Marco Saltini, serão seis novos modelos para atender um setor responsável por cerca de 30% das vendas de caminhões no país. A empresa foi a primeira do setor automotivo a se instalar no Estado do Rio de Janeiro, decisão que o diretor da empresa considera acertada.

– A nossa única planta industrial está em Resende, e todos os caminhões Volkswagen que circulam no mundo são produzidos no Rio, que sempre foi um grande parceiro e acreditamos na sua recuperação. Contamos com uma mão de obra qualificada e hoje empregamos 3.300 funcionários. Além dos empregos, movimentamos toda a cadeia produtiva com a compra de uma série de insumos. A nossa perspectiva é anunciar em dezembro um novo plano de negócios, com investimentos de mais 1,5 bilhão a partir de 2018 – disse Saltini.

O prefeito de Resende, Diogo Balieiro, celebrou os investimentos e os postos de trabalho. Ressaltou que num momento como o atual, ainda de crise severa na economia, é positivo a cidade e a região darem sinais de recuperação. “Vem mais de R$1 bilhão em investimentos e 300 novos postos de trabalho criados em Resende. Daqui sairão caminhões para 30 países diferentes. É a nossa economia dando sinais de um futuro de recuperação”, disse o prefeito.

11 comentários

  1. liberdade e propriedade

    TEORICAMENTE o capital vai para onde está a estratégia! Se houver manipulação é outros 500. De todo modo, atender pedidos de influentes também soma na conta da estratégia.

  2. PIOR É BARRA MANSA QUE VIROU UMA CIDADE DORMITÓRIA. TRABALHA-SE NA CIRCUNVIZINHAÇA E DORME EM BARRA MANSA. QUEM VAI QUERER INVESTIRAR NUMA CIDADE SEM INFRAESTRUTURA? QUEM VAI QUERER INVESTIR NUMA CIDADE ESBURACA? QUEM VAI INVESTIR NUMA CIDADE SEM MOBILIDADE? QUEM VAI INVESTIR NUMA CIDADE ONDE O TRÀNSITO É FREQUENTEMENTE TRAVADO? QUEM VAI INVESTIR NUMA CIDADE ONDE OS ALUGUÉIS SÃO CARÍSSIMOS?…

    • liberdade e propriedade

      E principalmente, não há terrenos. Sinceramente, não sei o que mantém Barra Mansa com população na casa dos 180 mil.

  3. Enquanto isso volta redonda só demite

    • liberdade e propriedade

      É provavelmente a cidade com maior êxodo profissional do estado, tá cheio deles em Resende, Itaguaí, Macaé, etc. Não há bons salários em VR.

  4. liberdade e propriedade

    “Quando o Estado trabalha incentivando as indústrias, eventualmente até reduzindo a carga tributária neste processo, é exatamente porque sabemos que isso aquece a economia e traz benefícios para todos os lados” Parabéns pela fala, e ao estado pelo incentivo! Isso é o famoso ganha ganha! Os impostos exagerados são o freio da economia! O Estado tem que priorizar investir em infraestrutura em Resende, Itatiaia ou PR, as únicas cidades atraentes para grandes plantas no Estado. Recentemente o Estado pavimentou 2 extensas rodovias em Valença, que não tem potencial nenhum de atração e pouco imposto recolhe. Em Resende, a maioria das rodovias estaduais são de terra, sendo que recolhe muito mais imposto e é a cidade com mais potencial no estado para disputar plantas com outros estados.

    • Verdade, vide os incentivos ao senhor Eike, salvação das telefônicas Empresas , no Brasil, adoram dinheiro público, seja na forma do famigerado incentivo fiscal, renuncia, e isenções. Estado mínimo p os outros e máximo p eles.

  5. الفتح - الوغد

    Muito investimento para relativamente pouco emprego… Pelo menos assegura-se uma sobrevida para a planta, já que montadoras não costumam criar raízes em lugares que não sejam suas matrizes…

    • liberdade e propriedade

      O capital vai para onde está a estratégia, não respeita nada além disso, sentimentos, bairrismo, patriotismo, etc

    • الفتح - الوغد

      Há muitas controvérsias aí, vide Mercedes Benz e Cia Paraibuna de Metais (indicações políticas de Juiz-foranos influentes); a mexicana Amanco, que fez questão de se instalar ao lado de sua maior concorrente, a Tigre em Joinville; a fábrica da Ford em Camaçari (ACM)…

    • liberdade e propriedade

      Respondi no local errado, leia sua tréplica acima.

Untitled Document