sábado, 25 de novembro de 2017

TEMPO REAL

 

Capa / Economia / Volta Redonda sedia o 1º Congresso de Radiologia do Sul Fluminense

Volta Redonda sedia o 1º Congresso de Radiologia do Sul Fluminense

Matéria publicada em 22 de outubro de 2017, 22:59 horas

 


Valorização: Congresso coloca em evidência categoria que ajuda médicos a diagnosticarem

Valorização: Congresso coloca em evidência categoria que ajuda médicos a diagnosticarem

Volta Redonda – Volta Redonda sediou neste sábado o 1º Congresso de Radiologia do Sul Fluminense, com o tema “Da Radiologia à Ressonância Magnética”. Estudantes e profissionais da área participaram de palestras e debates sobre novas técnicas, humanização, atendimento, equipamentos e tudo sobre as novidades para a categoria. Um dia inteiro dedicado ao conhecimento.
O evento foi organizado pela Delegacia do Conselho Regional de Técnicos de Radiologia e pelo Portal de Negócios Radiológicos, com apoio da presidência do Conselho Regional de Técnicos de Radiologia (CRTR) do Rio de Janeiro. Cerca de 250 participantes lotaram o auditório do Colégio João XXIII, no bairro Retiro.
Tiago Gonçalves Cunha é estudante de radiologia. De família de profissionais da saúde, disse ser um apaixonado pela área. “O radiologista é o olho apurado do médico. Sem nós eles ficam no escuro. Creio que eventos como esse trazem mais conhecimento e aprendizado para todos. Espero que aconteçam mais igual a esse”, enfatizou.
O congresso contou com a presença do presidente regional do CRTR, sede RJ, Marcello Carlos; o delegado regional do CRTR, Carlos Macedo; e o vereador, técnico em radiologia e ex-delegado regional, Paulinho do Raio-X (PMDB).
Para Eduardo Simões, coordenador de um Centro de Imagem em Resende e na área há 17 anos, o congresso serve para trazer mais aprendizado e conhecimento. “Esse evento é de suma importância para quem busca mais conhecimento a cada dia. Teve uma participação forte de estudantes e profissionais. Faltava algo assim para nossa classe aqui na região”, comemorou.
No estado do Rio de Janeiro são 23 mil técnicos de radiologia. O estado é o segundo maior pólo profissional do país. Atrás apenas de São Paulo. O presidente e o delegado regional do CRTR também comemoraram o evento. Segundo eles, a região necessitava de congresso como esse para fortalecer os profissionais da área. “Superou nossas expectativas. Conseguimos trazer palestrantes de renome nacional, da área de imagem, de procedimentos e trabalho que agradou a todos. Pessoas que viajam o mundo para aprender novas técnicas. Com a ajuda o presidente na Capital, da delegacia e o vereador Paulinho do Raio-X, conseguimos organizar um evento que todos gostaram”, afirmou.
O presidente regional destacou que além do conhecimento, vem o relacionamento de conhecer outros profissionais e, quem sabe, promover uma entrada mais fácil no mercado de trabalho. “O que está acontecendo aqui hoje era necessário para região e para os profissionais que aqui atuam e estão prestes a se formar. Isso ajuda ampliar a rede de contatos e o conhecimento técnicos. Aliados são ferramentas eficazes para o bom desempenho e garantia de uma boa colocação no mercado”, lembrou. Ele aproveitou para convocar os profissionais para uma campanha contra um artigo da nova lei que tramita no senado, que regulamenta a atividade de radiologia. “O projeto de lei 3661, que propõe mudanças na Lei 7394 de 1985, vai fazer mudanças significativas para categoria. Dentro do texto da lei, um artigo é prejudicial para a classe. O artigo 14, proíbe que o profissional de radiologia acumule mais de um vínculo e contato com a radiação. Isso pode fazer com que muitos não consigam se manter na área. Porque é justamente essa possibilidade que ajuda no piso salarial dos técnicos. Peço a todos que se informem, mobilizem-se e lutem conosco pela queda desse artigo”, frisou.
Paulinho do Raio-X, um dos apoiadores do evento, acredita que além do conhecimento o profissional de radiologia precisa entender e praticar o acolhimento e a humanização do serviço dentro das unidades de saúde. “Nós temos que ser o máximo acolhedores e entender que nossa matéria prima é o ser humano. E para isso temos que saber como tratar e receber, mesmo em situações delicadas de acidentes e emergência. Para isso, creio que esse evento promove e abre os olhos para essa nova tendência. Não basta apenas ter a técnica. Temos que ir além disso. Esse é o primeiro de muitos e logo logo vamos ter outros eventos. O ideal é a cada dia mais valorizar e promover a evolução da área da radiologia em toda região”, garantiu o parlamentar.

Untitled Document