segunda-feira, 18 de dezembro de 2017

TEMPO REAL

 

Capa / Esporte / Flamengo goleia Bahia e entra no G-6

Flamengo goleia Bahia e entra no G-6

Matéria publicada em 19 de outubro de 2017, 23:06 horas

 


Com dois gols de Réver e Diego, rubro-negro faz 4 a 1 e chega à sexta colocação

Rio – Depois de um primeiro tempo apático, o Flamengo subiu de produção na etapa final e goleou o Bahia por 4 a 1, em partida disputada na noite desta quinta-feira (19), na Ilha do Urubu. Com o resultado, o time rubro-negro chegou a 46 pontos ganhos, ultrapassou o Botafogo e agora ocupa a sexta colocação no Campeonato Brasileiro. O Bahia, que não perdia há quatro jogos, segue com 35 pontos na 13ª colocação. Réver e Diego foram os maiores responsáveis pela vitória. Eles marcaram dois gols, cada, e saíram muito festejados pela torcida. Mendoza, de pênalti, anotou o gol da equipe baiana.

A vitória refletiu o desenvolvimento da partida. O Flamengo começou mal, irritou a torcida no primeiro tempo, mas acabou se encontrando na etapa final e construiu a merecida vitória. O Bahia chegou a equilibrar o jogo até sofrer o segundo gol, quando se entregou completamente e facilitou a tarefa da equipe comandada por Reinaldo Rueda.

Na próxima rodada, o Flamengo vai enfrentar o São Paulo, no Pacaembu. O Bahia vai encarar o Vitória, na Fonte Nova.

Primeiro tempo

Os dois times começaram a partida mostrando disposição ofensiva. Mesmo fora de casa, o Bahia tentava mostrar que não se sentia pressionado diante da pressão da torcida rubro-negra. Apesar da correria, os times encontravam dificuldades para penetrar na defesa adversária e criar lances de perigo.
Aos dez minutos, Berrío investiu pela direita e cruzou para Guerrero que chegou atrasado. A bola sobrou para Everton que arriscou o chute, mas mandou para fora.

O Flamengo continuava buscando o jogo pela direita onde Berrío tentava explorar o fato de o lateral Juninho Capixaba já ter sido advertido com o cartão amarelo. Aos 14 minutos, Guerrero arriscou de canhota e mandou para fora. O Bahia respondeu com uma boa jogada de Zé Rafael que aproveitou o espaço na defesa rubro-negra para concluir, mas mandou a bola para fora.

Aos 23 minutos, a defesa do time carioca se atrapalhou e a bola ficou com Zé Rafael que chutou forte e Diego Alves fez boa defesa.

O Flamengo só voltou a aparecer bem aos 28 minutos quando Trauco desarmou um adversário que lançou Diego. O meia chutou forte e Jean defendeu com segurança. Um minuto depois, o Bahia teve uma ótima chance para abrir o marcador. Vinicius recebeu livre de Mendoza, invadiu a área e chutou em cima de Diego Alves que voltou a salvar a sua equipe.

A torcida começou a se impacientar com os erros cometidos pela equipe da Gávea que não conseguia se organizar dentro de campo.

Aos 33 minutos, o técnico Carpegiani foi obrigador a substituir Vinicius que se lesionou. Régis entrou em seu lugar.

Depois dos 35 minutos, o jogo voltou a ficar em ritmo lento com as duas equipes trocando passes sem objetividade e sem conseguir criar jogadas de perigo. Os jogadores do time carioca mostravam grande irritação e Paolo Guerrero e Diego foram advertidos com o cartão amarelo por excesso de reclamação.

Aos 49 minutos, no último lance importante do primeiro tempo, Régis bateu falta e Diego Alves saiu para socar a bola e afastar o perigo.
Ao final do primeiro tempo, alguns jogadores do Flamengo foram reclamar da arbitragem.

Segundo tempo

O Flamengo voltou para o segundo tempo com Éverton Ribeiro no lugar de Berrío.
Aos quatro minutos, o meia Diego recebe na área e manda a bomba. Jean espalmou para escanteio. Na cobrança, o time rubro-negro marcou o primeiro gol. Depois de confusão na área e toque de Guerrero, a bola sobrou para Réver chutar e colocar nas redes do Bahia.

Sem outra alternativa, a equipe visitante passou a adiantar sua equipe para tentar buscar o gol do empate. O Flamengo voltou melhor para o segundo tempo e . depois da vantagem, passou a atuar de forma organizada. Aos 15 minutos, Guerrero chutou, mas mandou para fora. Para tentar aumentar a força ofensiva da sua equipe, o técnico Carpegiani colocou Hernane Brocador em campo na vaga de Edigar Junio, completamente apagado. Já o técnico Reinaldo Rueda foi obrigado a tirar Paolo Guerrero que estava se queixando de um problema na coxa esquerda. Lucas Paquetá entrou na vaga do peruano.

Aos 23 minutos, o Bahia empatou. O argentino Allione fez ótima jogada e serviu Hernane na área. O Brocador foi derrubado por Juan e o árbitro marcou pênalti, convertido por Mendoza sem chances para o goleiro Diego Alves.

Irritada com o empate, a torcida rubro-negra passou a reclamar da equipe. O meia Diego passou a ser vaiado, a cada erro de passe. Isolado no ataque, Lucas Paquetá lutava muito para superar a marcação. Aos 27 minutos, o jovem atacante fez boa jogada, mas o cruzamento acabou nas mãos do goleiro Jean.

Aos 31 minutos, o Flamengo desempatou, novamente com o zagueiro Réver. Após cobrança de escanteio, o zagueiro subiu mais do que a zaga baiana e testou sem chances para o goleiro Jean.

A vantagem motivou o Flamengo que chegou ao terceiro gol aos 39 minutos. Após levantamento na área, o árbitro marcou toque de Lucas Fonseca dentro da área. Diego bateu com categoria e ampliou.

Inteiramente batido, o Bahia ainda sofreu o quarto gol, novamente com Diego. O experiente armador recebeu na área e tocou sem defesa para Jean.

Com a vitória garantida, o técnico Reinaldo Rueda ainda tirou Diego antes do final para que o meia recebesse os justos aplausos da torcida.

FICHA TÉCNICA
FLAMENGO 4 X 1 BAHIA-BA

Local: Ilha do Urubu, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 19 de outubro de 2017 (Quinta-feira)
Horário: 21h
Público: 6.951 pagantes
Árbitro: Marcelo Aparecido de Souza (SP)
Assistentes: Anderson José de Moraes Coelho (SP) e Alex Ang Ribeiro (SP)
Cartão Amarelo: Willian Arão, Paolo Guerrero, Diego, Éverton Ribeiro(Fla); Juninho Capixaba, Renê Júnior, Eduardo(Ba)
Gols:
FLAMENGO: Réver, aos cinco e 31 minutos do segundo tempo; Diego, aos 39 e 41 minutos do segundo tempo
BAHIA: Mendoza, aos 23 minutos do segundo tempo
FLAMENGO: Diego Alves, Pará, Réver, Juan e Miguel Trauco; Cuéllar, Willian Arão, Diego(Romulo) e Everton; Berrio(Éverton Ribeiro) e Paolo Guerrero(Lucas Paquetá)
Técnico: Reinaldo Rueda
BAHIA: Jean, Eduardo, Tiago, Lucas Fonseca e Juninho Capixaba; Renê Júnior e Edson; Zé Rafael(Allione), Mendoza e Vinícius(Régis); Edigar Junio(Hernane)
Técnico: Paulo César Carpegiani

Untitled Document