quarta-feira, 26 de julho de 2017

TEMPO REAL

 

Capa / Esporte / Fluminense ainda sofre com Departamento Médico cheio

Fluminense ainda sofre com Departamento Médico cheio

Matéria publicada em 14 de julho de 2017, 17:08 horas

 


Rio – O Fluminense vem trabalhando no sentido de tentar esvaziar o seu departamento médico. Isso porque, com o assédio que vem sofrendo na janela de transferências internacionais, o técnico Abel Braga e a comissão técnica querem contar o mais rapidamente possível com peças importantes que estão fora de combate.

Afastado da equipe desde o triunfo de 2 a 1 sobre o Vitória, em 3 de junho, o volante Douglas está à espera de um remédio dos Estados Unidos para ficar à disposição. O jogador sofre de artrite reativa, que gera dores nas articulações. Para conseguir se recuperar é preciso o medicamente que vem de fora do país.

Outros dois jogadores passaram por processos cirúrgicos essa semana. O meia Marquinho se submeteu a uma artroscopia no joelho direito para tratar uma tendinite do tendão patelar. O procedimento foi considerado positivo pelos médicos, porém, a previsão é que ele volte aos gramados apenas daqui a quatro meses, portanto, participando apenas da fase final das competições.

Já o volante Luiz Fernando só poderá ajudar o Fluminense em 2018. O jogador foi operado por ter sofrido ruptura do ligamento cruzado do joelho direito e ficará fora de combate por seis meses. A cirurgia, realizada esta semana pelo próprio departamento médico do clube, é positiva.

Além dos problemas médicos, o Fluminense realmente vem sendo vítima da janela. O lateral-esquerdo Léo Pelé foi negociado com o Genoa, da Itália, enquanto que o atacante Wellington Siklva está a caminho do Arsenal, da Inglaterra. O meia Calazans, o volante Wendel e o atacante Richarlison, por exemplo, são nomes que também sofrem com assédio.

Dentro de campo o elenco treina neste sábado pela manhã, quando o técnico Abel Braga deverá definir a escalação para o confronto com o Coritiba no domingo, às 19h(de Brasília), no Estádio Couto Pereira, em Curitiba (PR), pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro. Para este jogo o treinador só vai anunciar o time minutos antes do começo do confronto.

O zagueiro Henrique, advertido com o terceiro cartão amarelo contra o Botafogo, cumpre suspensão, cedendo a vaga a Nogueira. Quem retorna de suspensão é o artilheiro do Campeonato Brasileiro, Henrique Dourado, que já marcou nove gols e estava suspenso no clássico. Ele reaparece na vaga de Pedro. O atacante Wellington Silva, negociado com o Arsenal, da Inglaterra, fica de fora para a volta de Marcos Junior, outro que estava suspenso. Após o treino deste sábado a delegação segue para o Paraná.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Untitled Document