segunda-feira, 23 de abril de 2018

TEMPO REAL

 

Capa / Esporte / Fluminense estreia com vitória na Sul-Americana

Fluminense estreia com vitória na Sul-Americana

Matéria publicada em 11 de abril de 2018, 23:50 horas

 


Rio – O Fluminense derrotou o Nacional, de Potosi, por 3 a 0, na noite desta quarta-feira, no Maracanã, na estreia das duas equipes na Copa Sul-Americana. O Tricolor das Laranjeiras vai defender a sua grande vantagem no jogo da volta que acontecerá no dia 10 de maio, na altitude da cidade boliviana de Potosi. Os gols da equipe brasileira foram marcados por Pablo Dyego, Gum e Pedro, todos no segundo tempo.

O resultado foi justo porque o Fluminense foi o único time interessado em conseguir a vitória. O Nacional entrou disposto a retardar o andamento da partida com excesso de faltas e paralisações, mas acabou castigado na etapa final, quando o time dirigido por Abel Braga conseguiu achar os espaços e garantir o importante resultado.

O jogo

Como era de se esperar, o Fluminense começou a partida no ataque, mas encontrou um adversário bem postado e marcando forte para tentar impedir as investidas do Tricolor das Laranjeiras. Aos três minutos, Ayrton Lucas fez boa jogada e arrancou pela esquerda, mas tropeçou num buraco do gramado e perdeu a chance de concluir a jogada.

Aos nove minutos, após troca de passes de Jadson e Sornoza, a bola sobrou para Pedro que mandou a bomba, mas a bola encobriu o travessão.O Fluminense não conseguia dar velocidade ao jogo por causa da boa marcação do time boliviano. Aos 16 minutos, após combinação pela direita, a bola foi aproveitada na esquerda por Ayrton Lucas que cruzou para a conclusão de Jadson, mas Romero defendeu sem dificuldades.

Ayrton era o principal jogador do Tricolor das Laranjeiras, mas sofria uma marcação muita dura por parte dos defensores bolivianos.
Aos 26 minutos, Ayrton Lucas fez ótima jogada pela esquerda, invadiu a área, mas acabou bloqueado pelo goleiro Romero na pequena área.
Três minutos depois, o time visitante chegou na área carioca e Salazar bateu para boa defesa de Júlio César. A partida seguiu muito truncada. Sem qualquer ambição ofensiva, o Nacional apenas se preocupava em parar as jogadas ofensivas do Fluminense, levando o jogo a ficar monótono pelo excesso de interrupções.

Aos 41 minutos, Ayrton Lucas tabelou com Pedro e entrou na área, mas Romero foi mais rápido e ficou com a bola. Dois minutos depois, Sornoza bateu falta e a bola passou perto da trave esquerda do Nacional. Nos acréscimos, o Fluminense quase marcou o primeiro gol. Após cobrança de escanteio, Gum cabeceou e Romero fez grande defesa.

Os dois times voltaram sem mudanças para o segundo tempo e o panorama continuou o mesmo da fase inicial. O Fluminense pressionando e o Nacional truncando a partida e cometendo faltas para impedir que a equipe brasileira desse velocidade ao jogo.
Aos cinco minutos, Ayrton Lucas cruzou, Pedro cabeceou, mas a bola explodiu na zaga. Aos 11 minutos, Ayrton Lucas cruzou para a entrada de Renato Chaves, mas o zagueiro concluiu por cima do gol. Três minutos depois, Gilberto cruzou, da direita, a bola passou por Pedro e Sornoza não conseguiu aproveitar a chance.

O Fluminense continuava melhor, mas não conseguia encontrar espaços na defesa da equipe da Bolívia. Aos 18 minutos, Gilberto cruzou, Pedro subiu mais do que o goleiro Romero, mas cabeceou por cima, desperdiçando a chance. O Nacional se aproveitava da passibilidade da arbitragem para fazer o tempo passar, retardando as cobranças de bola parada, como tiro de meta, faltas e laterais. Os jogadores do Fluminense reclamavam muito da “cera” boliviana.

Aos 22 minutos, Gilberto lançou Jadson que chutou com perigo, mas a bola saiu. Para tentar dar mais força ao ataque, o técnico Abel Braga colocou Matheus Alessandro e Pablo Dyego nos lugares de Jadson e Marcos Júnior. E no primeiro toque na bola, aos 27 minutos, Pablo Dyego marcou o primeiro gol, aproveitando uma cabeçada de Renato Chaves. Aos 31 minutos, o Tricolor carioca quase ampliou em bela jogada de Pablo Dyego. Após cobrança de falta, o atacante, de bicicleta, jogou a bola no travessão, depois de dar chapéu no marcador.
O Fluminense ampliou aos 36 minutos. Após cruzamento de Sornoza, Renato Chaves escorou, de cabeça, e Gum, também de cabeça, mandou para as redes de Romero. Aos 43 minutos, Pedro cobrando pênalti cometido por Jorge Flores sobre Renato Chaves, anotou o terceiro gol do Fluminense e definiu o resultado.

FLUMINENSE-BRA 3 X 0 NACIONAL DE POTOSÍ-BOL

Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 11 de abril de 2018 (Quarta-feira)
Horário: 21h45(de Brasília)
Árbitro: Nicolás Gallo (Colômbia)
Assistentes: Eduardo Díaz (Colômbia) e John León (Colômbia)
Cartão Amarelo: Jadson, Gum, Sornoza e Pablo Dyego(Flu); Reina, Galvis,Galain, Romero, Alaca, Jorge Flores(Nac)
Gols:
FLUMINENSE: Pablo Dyego, aos 27 minutos, Gum aos 36 minutos e Pedro, aos 43 minutos do segundo tempo

FLUMINENSE: Júlio César, Renato Chaves, Gum e Ibañez; Gilberto, Richard, Jadson(Matheus Alessandro), Sornoza(Douglas) e Ayrton Lucas; Marcos Júnior(Pablo Dyego) e Pedro
Técnico: Abel Braga

NACIONAL: Romero. Meza, Medina, Galaín e Alaca; Galvis(Saul Torres). Jorge Flores, Salazar e Edson Pérez: e Thiago do Santos; Piñero da Silva e Reina
Técnico: Edgardo Malvestitti

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Untitled Document